Utilidades

Calculadora Salário Líquido 2019

Utilidades

Calculadora Salário Líquido 2019

A Calculadora de Salário Líquido 2019 permite-lhe calcular o seu vencimento e saber quanto recebeu, já com descontos.

Se trabalha em Portugal Continental e pretende calcular o seu vencimento de 2021, utilize o Simulador de Salário Líquido 2021.

Dados para a simulação

Agregado familiar
Rendimentos
%
Subsídio Refeição

Resultado da simulação

Sem dados
Insira valores acima para ver os resultados da simulação
Erro de processamento

Rendimento tributável {[{ result.tributavel | currency: '€' }]}
Retribuição extra +{[{ input.extra | currency: '€' }]}
Duodécimos +{[{ result.subsidios | currency: '€' }]}
Subs. de alimentação Subs. de alimentação (parte não tributada) +{[{ result.subsidio_refeicao | currency: '€' }]}
Outros rendimentos não tributáveis +{[{ input.outros_isentos | currency: '€' }]}
Taxa retenção irs (rendimentos) {[{ result.taxa * 100 | number: '2' }]}%
Taxa retenção irs (duodécimos) {[{ result.taxa_de_duodecimos * 100 | number: '2' }]}%
Retenção irs (rendimentos{[{ result.duodecimos_retencao > 0 ? ' + duodécimos' : '' }]}) -{[{ result.retencao| currency: '€' }]}
Retenção retribuição (ret. extra) -{[{ result.retencao_extra| currency: '€' }]}
Contribuição para Segurança Social -{[{ result.seg_social | currency: '€' }]}
Vencimento líquido {[{ result.valor_liquido | currency: '€' }]}
Custo total para a empresa {[{ result.custo_total_empresa | currency: '€' }]}
Tabela de Retenção na fonte: {[{ input.localizacao.descricao }]}
Situação: {[{ input.situacao.descricao }]} - Deficiente
Remuneração Mensal Número de dependentes
{[{ dep.descricao }]}
até {[{ linha.max | currency : '€' }]} mais de {[{ linha.min | currency : '€' }]} {[{ linha[dep.numero] * 100 | number : '2' }]}%

Garanta o preenchimento correto todos os campos abaixo para o cálculo correto do seu Salário Líquido 2019.

Esta ferramenta tem já em conta as tabelas de retenção de 2019 (disponíveis ao fazer a simulação), pode ser utilizada por funcionários do sector público e privado e tem em conta a contribuição para a segurança social, bem como o pagamento em duodécimos dos subsídios de férias de Natal.  

O que precisa de saber para calcular o Salário Líquido? 

  • Qual o seu salário base
  • Situação matrimonial
  • Número de dependentes; 
  • Como vai receber os seus subsídios de Natal e Férias (por inteiro ou duodécimos e no segundo caso se são os dois subsídio em duodécimos); 
  • Valor subsídio de refeição e como o vai receber (remuneração ou numerário) 

Nota: Não se esqueça que é importante referir o número de dias recebidos. Se tiver uma proposta a tempo parcial e só trabalhar 3 dias por semana, só receberá subsídio de refeição pelos dias trabalhados. 

Fazer as contas ao seu Salário Líquido anualmente é tão fundamental como renegociar os seus créditos, serviços e prestações. Assim esperamos que esta ferramenta ajuda no planeamento das suas finanças pessoais e da sua poupança.

Outras ferramentas Doutor Finanças:

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

132 comentários em “Calculadora Salário Líquido 2019
    1. Olá, Romão.

      Pode por favor, confirmar se o erro já foi corrigido? Em caso negativo, pode indicar os valores que permitem chegar a esse valor incorreto?

  1. Boa tarde.
    As remunerações relativas a Despesas de Representação são colocadas em que tipo de rendimento (Para os cargos de Direção intermédia 1º grau)?

    1. Olá, Rui.

      Enquanto não for aprovado o Orçamento de Estado para 2020 não deve haver alterações à fórmula de cálculo de retenção na fonte nem das contribuições para a Segurança Social. Mesmo depois dessa aprovação, tipicamente leva algumas semanas até serem publicadas as novas tabelas de retenção na fonte.

      Por esse motivo, antes de Março é pouco provável que haja uma nova versão desta calculadora…

  2. Parece-me que esta calculadora simplesmente pega no valor bruto e multiplica pela taxa máxima de IRS que lhe corresponde, contudo penso que o cálculo correcto seria dividir o valor pelos diversos escalões de IRS até chegar ao valor mensal introduzido.

    Por exemplo (para o cenário de solteiro sem dependentes):
    €654.00 x 0.00% + (€683.00 – €654.00) x 0.20% + (€715.00 – €683.00) x 4.40% + ….

    1. Olá, Tiago.

      Não é isso que decorre da minha leitura do Despacho 791-A/2019 onde foram publicadas as tabelas de retenção na fonte (Continente), mais concretamente, do seu número 6.

      O formato de tributação progressiva que o Tiago descreve é efetivamente aquele que é usado para aplicação dos escalões de IRS (artigo 68º do Código do IRS) e é aplicado normalmente recorrendo a tabelas simplificadas nas quais surge uma parcela a abater (correspondendo ao excesso de tributação dos escalões inferiores quando é aplicada apenas a taxa do escalão correspondente).

      Mas no caso simplificado da retenção na fonte, o legislador optou pela aplicação de uma taxa simples e não de uma taxa progressiva (daí a explosão dos escalões de retenção na fonte, para tentar aproximar à tal tributação progressiva).
      Na minha opinião, a opção faz sentido, uma vez que a retenção na fonte é apenas uma aproximação do imposto a pagar e não o valor final, que apenas é calculado depois de entregue a declaração de IRS, tendo em conta os outros rendimentos para além dos rendimentos de trabalho.
      Nessa altura é que é feito o acerto de contas entre o imposto apurado (usando a aplicação progressiva dos escalões de IRS) e o que foi retido na fonte (usando as taxas simples da retenção na fonte de IRS).

      O facto de frequentemente se chamar apenas IRS em vez de “retenção na fonte para IRS” a esta parcela faz com que muitas vezes as pessoas misturem os dois conceitos, mas são coisas distintas.

      Espero que viesse daí a sua confusão, e que tenha ficado agora mais esclarecido…

      1. Olá Paulo Aguiar, agradeço imenso o tempo e a explicação. Sim de facto foi exactamente daí que surgiu a minha dúvida. Toda esta questão surgiu depois de ter lido um estudo sobre imposto pago sobre o salário nos países Europeus à umas semanas. Nesse estudo basearam-se num salário anual de 100 mil euros por ano como exemplo (https://blog.kpmg.lu/wp-content/uploads/2018/05/GM-PRS-01118-GMS-2018-Salary-Comparisons-Survey-web-secured.pdf), sendo que com base num salário desse valor, em Portugal se acabaria por pagar 26,436 euros (~26.436%) no total anual para IRS (suponho que depois de entregue IRS e todo o cálculo feito). Contudo a retenção na fonte será da ordem dos 35.70%, pessoalmente e para casos deste tipo, se não me está aqui a escapar mais nada, não posso dizer que se aproxima da tributação progressiva final, mas isso é apenas a minha opinião. O que importa é que percebo os cálculos com base na explicação do Paulo e alguma leitura informativa das referências que foram partilhadas. Obrigado!

  3. Boa tarde, comecei a receber na empresa para a qual trabalho, comissões sobre as vendas que faço. Em que campo da calculadora devo inserir esse valor?
    Obrigado

  4. Boas, o meu salário bruto é de 1928.09e e neste caso já com uma filha nascido em Outubro deste ano e não sei quanto vou começar a ganhar com uma dependente.

    1. Olá, Paulo.

      Para responder à questão é preciso mesmo saber as respostas a todas as questões colocadas pela calculadora. A forma mais rápida de saber a resposta é mesmo preenchendo completamente o formulário. Nomeadamente, indicar o valor 1 no campo que pede o número de dependentes.

      Ou está a ter algum problema na utilização da calculadora ou interpretação dos resultados? Em caso afirmativo, por favor, indique o máximo de detalhes possível, de forma a se poder resolver o problema ou a tentar tornar a calculadora mais simples de utilizar.

      1. Sim já fiz isso tudo mas acho que a empresa ainda não atuaziou os dados para poder descontar um pouco menos e ficar a ganhar um pouco mais porque na folha de vencimento do mês passado não alterou rigorosamente nada. Mas espero ver este mês como isso ficou.

      2. Então convém confirmar com a empresa se atualizou os dados ou não…

        Em qualquer caso, o acerto de contas será feito quando submeter a declaração de IRS daqui por uns meses…

  5. Bom dia. O meu vencimento bruto são 1325. Contudo, alterei o meu contrato de 40 para 35h semanais. Como sei qual o valor líquido a receber? Sou casada, com 2 dependentes. Muito obrigada. Filipa

    1. Boa tarde Filipa,
      Agradecemos a sua mensagem.
      Poderá utilizar a nossa calculadora de salário líquido ou questionar os recursos humanos da sua empresa. 🙂
      Qualquer questão de futuro inteiramente ao dispor,
      Obrigada.

  6. Boa tarde,

    Desde já, muito obrigado por partilharem esta ferramenta – muito útil.

    Apenas uma nota: as notas informativas em frente aos campos de preenchimento não estão a funcionar. Essas mesmas notas são bastante úteis para perceber que abonos têm descontos e quais estão isentos.

    Muito obrigado.

    Com os melhores cumprimentos,

    Flávio Nunes

    1. Boa tarde Flávio,
      Agradecemos a sua mensagem, iremos reportar o erro para que a nossa equipa verifique com a maior brevidade possível.
      Qualquer questão de futuro inteiramente ao dispor,
      Obrigada.

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.