Crédito

Crédito habitação: Taxa fixa ou variável?

O artigo de hoje é sobre a opção entre taxa fixa e variável, no crédito habitação. Saiba qual é a melhor opção. A quantidade de questões que recebemos sobre este tema, leva-nos a pensar que é útil abordá-lo.

Crédito

Crédito habitação: Taxa fixa ou variável?

O artigo de hoje é sobre a opção entre taxa fixa e variável, no crédito habitação. Saiba qual é a melhor opção. A quantidade de questões que recebemos sobre este tema, leva-nos a pensar que é útil abordá-lo.

A escolha entre taxa fixa e taxa variável é essencialmente uma escolha entre estabilidade ou incerteza. Como em quase tudo, a estabilidade vem associado a um potencial de poupança menos significativo do que a incerteza. Em termos concretos, quando escolhemos um crédito a taxa fixa vamos saber quanto pagaremos mensalmente (durante um período alargado de tempo - 5, 10 anos), enquanto num de taxa variável o valor da prestação altera com maior frequência (para cima ou para baixo, tipicamente a cada 3 ou 6 meses). 

Em suma, taxa fixa é positivo quando se prevê que as taxas subam, taxa variável é positivo quando se prevê que as taxas desçam. 

Mas não se resume a isto: 

  • Nos créditos de taxa fixa os custos por amortização ascendem a 2% do valor amortizado; 
  • Nos créditos de taxa variável os custos por amortização ficam-se pelos 0,5% do valor amortizado. 

Explicadas as diferenças entre os tipos de crédito, resta a pergunta, qual escolher? Sem querer fazer futurologia, parece-me que a taxa variável será preferível, até porque as taxas de juro estão em níveis muito altos e adotar taxa fixa nesta altura poderá não ser a melhor ideia, caso se assista à previsível descida dos juros. Contudo, se vive numa situação orçamental muito delicada e não se pode dar ao luxo de comportar qualquer aumento inesperado na prestação da casa, opte antes pela taxa fixa. A prazo pode poupar menos, mas terá a certeza que o seu orçamento não ficará deficitário. 

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #créditos,
  • #euribor,
  • #taxa fixa,
  • #taxa variável,
  • #taxas de juro
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

53 comentários em “Crédito habitação: Taxa fixa ou variável?
  1. Neste momento estou a ponderar em fazer uma transferencia de credito habitacao do Bpi para o Barclays e para taxa fixa…. Penso isto porque, se repararmos nas taxas Swap a 30 anos, elas atingiram o seu valor mais baixo cerca de 4-5 dias antes do anuncio da ultima descida dos juros de referencia do BCE….

    Quando foi anunciado, elas subiram e muito……

    Elas começaram a baixar…. No dia 19/12 estavam a 3.62% e no dia 23/12 estavam a 3.56%….

    Hoje fui ao Barclays fazer uma simulação e a taxa está hoje (26/12) a 3.573%….

    Ora como os analistas estão a prever mais um corte nas taxas de juro para Janeiro/Fevereiro, talvez seja a melhor altura para mudar o credito para taxa fixa e conseguir uma taxa favoravel….

    Das 2 simulações que fiz (100.000€ a 38 anos/variavel e a 30 anos fixa)…

    Fiz as contas a 38 anos/variavel e vou pagar (mantendo a taxa euribor como está) cerca de 242.984,16€….

    Para a taxa fixa a 30 anos dava cerca de 192.988,8€ (se conseguisse contratar esta taxa)….

    A minha poupança seria de 49.995,36€ e menos 8 anos no prazo….

    Porque estes juros da Euribor não vão ficar para sempre baixos…. Isto é só para relançar a economia….

    Vão voltar a subir de certeza, quando o mercado melhorar…

    Opiniões de um economista de trazer por casa….

  2. Boa tarde, é verdade que com esta aparente resistencia dos bancos de emprestarem dinheiro, apesar dos avais estatais, os spreads estão a subir. obrigado

  3. Boas amigo Helder,

    Muito obrigado por o comentario…

    Sera que existe algum site na Net onde se possa acompanhar a evolucao dos valores dessa dita taxa de referencia??

    Ja tentei obter informacoes na instituicao bancaria mas ninguem me disse ao certo os valores actuais para taxa fixa..

    Mais uma vez ..muito obrigada e parabens por o blog
    Jorge

  4. Jorge , boas …O meu conselho é deixar estar em taxa variavel , pois a euribor tem tendencia a baixar…quando a taxa referencia estiver , se lá chegar ,aos 1.5 % , aí sim tena negociar com o banco para fixar a taxa nem que seja a 2%.

  5. Ola

    parabens ao criador por este magnifico espaco..

    Caro Pedro,
    como muitos tb ando aqui numa “guerra” em relacao ao meu credito habitacao..

    perguntas:

    Ao dia de hoje ainda sera uma boa opcao negociar uma taxa fixa(5 anos) com o banco??

    Quais os valores actuais da taxa fixa em relacao a euribor?? existe algum side onde se possa consultar??

    Muito obrigado por possiveis dicas e ajudas

    Jorge

  6. Subscrevi uma aplicação financeira na CGD chamada Caixa Seguro 12% (TANB 3,85%), onde o premio é desbloqueado passada 3 anos.
    Com pretendo antecipadamente, olhei para a aprte do resgate, algo que certamente devia ter feito antes da assinatura e leio o seguinte:
    Em caso de resgate, poderá ser deduzida uma penalização ao valor a resgatar, determinada em função do valor da taxa de juro swap da zona euro, anualizada bruta, divulgada na Bloomberg página IRSB, no inicio da quarta-feira da semana seguinte à da data a que se reporta o cálculo, interpolada para maturidade equivalente à do termo do contrato.
    Tenho várias perguntas:
    – Alguém sabe como aceder à Bloomberg pagina IRSB, ou qual é o valor da dita taxa actualmente?
    – Se, por exemplo, decidir resgatar numa terça, a taxa usada será somente a da quarta da semana seguinte?
    – “Interpolada para maturidade equivalente à do termo do contrato” significa o que?

    Obrigado pela ajuda.

  7. Olá Pedro, e parabéns pelo blog.

    Hoje mesmo fiz simulação de CH no Barclays que me apresentou uma taxa swap a 3%…, ou seja com os valores nestes momentos da euribor compensa fazer CH de taxa fixa, não acha?

    Obrigado

  8. olá,

    antes de mais, parabéns pelo espaço de discussão. em minha opinião, em portugal padecemos de iliteracia financeira, e é por esse motivo que há tantas famílias sobreendividadas, a pagarem muito alto a factura das más decisões que tomaram por desconhecimento…

    em relação à discussão das taxas fixas, é verdade que o valor do indexante do contrato só se sabe no dia da escritura. Mas isso também é verdade nos contratos de taxa variável, indexados à euribor a 1, 3, 6 ou mais meses. É aplicado o valor do indexante em vigor no dia da escritura. Sucede que, e se a minha análise está bem feita (pois também ando a tentar perceber como funciona) no caso dos contratos de taxa variável, o indexante é, com rigor, o valor da média aritmética simples das cotações diárias da euribor nos últimos 30 dias (não propriamente a cotação da euribor nesse dia). Ora, numa média de 30 dias, mais 1 dia ou menos 1 dia não faz, em princípio, grande diferença… no caso das taxas fixas, penso que poderá fazer. Mas também penso que, apesar da tendência de descida das taxas, ter um contrato de taxa fixa feito hoje, pode representar uma antecipação dessa mesma descida das taxas. Os indexantes de taxa fixa estão, à data de hoje, cerca de 1,5% abaixo da euribor (a tal média dos 30 dias). Ora, até termos a euribor mais baixa cerca de 1,5%, podem demorar alguns meses… ou seja, eu acredito que um contrato de taxa fixa, hoje, pode representar um ganho em relação a um contrato de taxa variável. Durante quanto tempo? Não sabemos. 6 meses, 1 ano… a meu ver, o “truque” consiste em contratar uma taxa fixa durante um período reduzido – por exemplo 2 anos, ou 3… daqui a 2 anos, logo se vê como está o mercado. Há 2 anos atrás, quem previa esta crise financeira do sub-prime?

    Gostaria de saber o que pensam outros intervenientes neste fórum.

    Bem hajam!

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.