Crédito

3 incentivos para renegociar o spread do seu crédito habitação

Gostaria de baixar as suas prestações com créditos e poupar algum dinheiro todos os meses? Com a renegociação do crédito habitação é possível.

Pedro Pais Pedro Pais , 16 Julho 2008 | 158 Comentários

Se o seu objetivo é poupar dinheiro ao final do mês, saiba que pode baixar os seus custos mensais se renegociar o spread do seu crédito habitação. Com este artigo fique descubra quais os 3 incentivos para o fazer.

Leia ainda: Tem spread superior a 1,5%? Saiba porque está a perder muito dinheiro!

1. É fácil

Se tiver um spread alto (superior a 0,6 pontos percentuais) e uma condição profissional estável é muito fácil renegociar o spread.

Comece por ir falar diretamente com o seu gestor de conta e diga-lhe que as suas condições não são competitivas e que com a crise que está instalada precisa que o banco lhe reduza o spread. Se ele não ceder, faça o pedido por escrito. Em último caso, ameace que vai trocar de banco: é quase certo que terá algum resultado.

Lembre-se, nos dias de hoje 0,35-0,4 de spread é o normal. Por isso aponte bem para baixo: 0,25.

Leia ainda: Crédito Habitação: como convencer os bancos a dar um spread baixo

2. É (vai ser) de borla

Alguns bancos cobravam um valor (não tão pequeno quanto isso) pela renegociação do crédito (ou mesmo só do spread), o que anulava grande parte das vantagens de renegociar o spread. Felizmente foi aprovado um Decreto-Lei que proíbe os bancos de cobrarem comissões na renegociação dos créditos. Além disso, qualquer renegociação deixa de poder depender de exigências adicionais (como contratação de outros produtos bancários).

3. Pode poupar muito dinheiro

Este é o principal incentivo: poupar dinheiro. Quando reduz o spread, reduz o custo do crédito e reduz a respectiva prestação mensal. Podem ser umas poucas dezenas todos os meses, mas serão algumas centenas todos os anos e vários milhares no total do empréstimo.

A título de exemplo, num crédito de €150 000, a 30 anos, uma redução de 0,3 pontos percentuais pode originar poupanças anuais superiores a €300 e mais de €10 000 no total do empréstimo. Nada mau, hein?

4. (Bónus) Fica menos sensível à subida das taxas

Como a sua taxa global é mais baixa, fica menos sensível a futuras subidas da taxa de juro de referência (Euribor) - digamos que ganha uma almofada. Ou seja, se as taxas subirem o valor absoluto adicional que vai pagar é menor.

Se não está a conseguir renegociar o seu spread, pode pensar também na hipótese de transferência do seu crédito habitação para outro banco.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #Crédito habitação,
  • #créditos,
  • #instituições financeiras,
  • #taxas de juro

Deixar uma resposta

160 comentários em “3 incentivos para renegociar o spread do seu crédito habitação

  1. Pedi a revisão do spread e pediram-me toda a documentação , minha e do fiador, como se fosse fazer um crédito habitação novo (3 recibos vencimento, irs, encargos, comprovativos de encargos e prestações…), alguém me sabe dizer se é normal pedirem toda esta informação num pedido de revisão de spread ?

  2. Olá bom dia!
    Spread a 5% é efectivamente muito alto!!
    Fiz um crédito habitação em Set/2014 e o melhor spread foi 3,10% que, mesmo assim acho alto face às recentes descidas… Já comentei com meu gestor de conta mas, está a fugir à questão!! Assim que tiver uns dias vou passar por alguns bancos e fazer uma sondagem 🙂 Nos dias que correm, poupar é a palavra de ordem!!

  3. Eu fiz um crédito para compra de casa com a CGD em 2012. O spread é de 4,30%. O que posso fazer para baixar? O meu gestor de conta tem feito ouvidos moucos sempre que eu falo do assunto. Já ameaçei trocar de banco mas ele gentilmente informou-me que para isso teria que fazer uma escritura, dado que o processo já foi gratuito mas agora não é.

  4. 5% é altíssimo mas tudo depende da época…
    É normal que quando a euribor desce, que o spread aumente… Eu fiz o meu crédito habitação em Junho/2013 e o mínimo que consegui foi de 3,9%. E corri todos os bancos possíveis! Foi mesmo o mínimo que consegui!!!!
    É claro que, neste momento, estou já a escrever a carta a solicitar a revisão do meu spread! Acabei de falar com a minha gestora de conta e ela disse-me que a resposta demora 1semana a sair! E que é bem provável que consiga um spread abaixo dos 2,5% devido a todos os produtos que tenho já contratados com o banco.
    Neste momento, para créditos novos os valores de spread a serem utilizados estão ainda entre os 2% e os 2,5%…
    Como eu costumo dizer: “O não está garantido, o que vier acima disso é ganho!!!”
    Não se acanhem e enviem cartinha ao banco a solicitar a revisão do spread!

  5. Estou como o Ricardo.
    Acho 5% muito alto!!!!!
    Fiz um Credito Habitação de 150 mil a 35 anos com spread de 2.50% e agora também começo a pensar renegociar o spread pois os bancos já estão a fazer 1.90% e 1.75%, dependendo da percentagem pedida em relação ao valor da avaliação…

  6. Boa tarde! fiz um empréstimo de 50000 euros para pagar em 45 anos, com um spread de 5,0 pontos percentuais. gostava de ter a opinião de alguém, o valor do spread é muito alto?

    1. Wilson, é altissimo.
      Eu fiz um empréstimo de 200mil a pagar em 40 anos e o spread foi de 2,5%. Agora começo a pensar em negociar o mesmo pois já existem noticias de bancos a fazer spreads de 1.75%.

  7. Gostaria de Saber o Dec-Lei, para negociar o sepread do meu crédito habitação, tendo em conta que estou a pagar uma tax de 4%, sendo exagerado para o periodo que estamos a passar, muito obrigado….

  8. Boa tarde, gostaria de saber a sua opinião, se possível relativamente ao meu caso. Tenho um crédito habitação com um spread 0,6%, ainda tenho em divida 83500 € durante 514 meses. Aconselha-me uma amortização? para um valor de 10000 o banco dá-me um incentivo de 4%. Depois de ler este artigo pensei que poderia renegociar o spread, é um pensamento descabido no momento atual? Será que posso pedir algo em troca ao banco por amortizar?
    Felicito-o pelo excelente

  9. Negociei o meu spread no ano em que foi aprovado o decreto de lei e posso dizer sem vergonha nenhuma que estava com um spread de 1,8!!!!!!!!!!!! é verdade na altura o dinheiro estava barato… e teve de ser , quando foi aprovado o decreto de lei marquei reuniao com o gerente do banco e tive sorte pois tinham mudado de gerente à coisa de 2 meses , entao nao foi dificil , embora ele me disse-se (dou-lhe já 0,9 de spread) e eu respondi-lhe ou 0.5 ou troco de banco , ele pediu-me 3 dias e que me telefonaria e assim foi , tive uma poupança mensal de perto de 70 euros na altura , uma boa quantia ….
    Por isso nao se acanhem , eu disse-lhe que tinha conta em outro banco e que me ofereciam 0,5 …..
    Cumprimentos,