Entrevistas

Conheça a especialista de crédito consolidado Sofia Pinto

Sofia Pinto é uma das mais antigas colaboradoras do Doutor Finanças. Saiba o que faz e o que a motiva.

Mariana Silva Mariana Silva , 10 Outubro 2019

Sofia de sorriso fácil e gargalhada particular, sempre cheia de energia e disposta a ajudar o próximo. Assim é uma das mais antigas colaboradoras do Doutor Finanças. Fique a saber a melhor dica de poupança que ela tem para si.

mulher de bata branca, óculos e braços cruzados.

É ter uma segunda família. Fui contratada grávida de 6 meses e tenho muito orgulho em dizer isto porque é um dos exemplos dos nossos valores. Um mês depois de cá estar, a minha chefia comparticipou uma cama para um projeto de voluntariado em que estava a participar

Como se descreve?

Sou uma otimista de riso fácil. Escolho ver o melhor lado das coisas, sempre. Gosto de dar o meu melhor em tudo o que faço, a todos os níveis, por mais pequeno ou 'insignificante' que possa parecer o que estou a fazer. 

Qual é o seu trabalho na equipa do Doutor Finanças?

Sou analista no departamento do crédito pessoal e consolidado. O meu trabalho consiste em perceber a situação de cada um e qual a forma de melhorar a sua vida financeira. 

Qual é a melhor parte do seu trabalho?

A melhor parte do meu trabalho é conseguir ajudar pessoas a reduzir encargos e com isso, poderem fazer outras coisas. Às vezes a redução dos créditos, consegue pagar a propina da universidade dos filhos, as aulas de natação, uma viagem que queriam fazer. Sentir que mudámos a vida de alguém para melhor é muito recompensador. 

Como é trabalhar no Doutor Finanças? 

É ter uma segunda família. Fui contratada grávida de 6 meses e tenho muito orgulho em dizer isto porque é um dos exemplos dos nossos valores. Um mês depois de cá estar, a minha chefia comparticipou uma cama para um projeto de voluntariado em que estava a participar , sem sequer ter de pedir. Além disto, é estar sempre associado a coisas boas. Workshops em que ensinamos literacia financeira, que tanta falta faz às famílias portuguesas, vídeos no Youtube a explicarem as burocracias de uma forma que todos possam perceber assim como ações de solidariedade e convívios divertidos. 
Trabalhamos também todos muito, tentamos chegar sempre a mais famílias e trabalhar da melhor forma, há sempre algo a fazer.

Põe em prática os ensinamentos do Doutor Finanças na sua própria vida financeira? Qual é a dica financeira da qual não abdica na sua vida pessoal?

Não abdico da minha conta poupança. É importante fazer isto no início do mês e não deixar para depois, quando já podemos achar que 'este mês já não vai dar'. Mais importante ainda é não mexer. Dentro da poupança, dividir em dois, a poupança a curto prazo: algo que queiramos comprar ou fazer e a longo prazo, para não se mexer mesmo. 

Qual é o seu pior defeito a gerir dinheiro e que gostaria de melhorar?

Gostaria de melhorar as refeições fora de casa. Ao final do dia raramente me apetece preparar almoço para trazer para o trabalho e acabo por gastar muito dinheiro em almoços fora.

Partilhe a sua melhor dica de poupança com os leitores do Doutor Finanças.  

Hoje em dia somos levados a querer que temos de ter para ser, e isso faz com que compremos coisas que não precisamos e que muitas vezes nem utilizamos. Menos consumo, menos gasto. Pensar se precisamos mesmo de comprar algo ou se até temos alguém que nos possa vender,emprestar, até dar. Dar outra vida aos objetos. A carteira e o planeta agradecem.

Já conhece o Carla Madeira, Consultora de Seguros? Saiba qual a melhor dica de poupança que tem para si.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #entrevista Doutor Finanças

Deixar uma resposta