Finanças pessoais

Contas bancárias inativas: Cuidado com as comissões

Ter contas bancárias inativas pode resultar em custos para si, se o banco cobrar comissão de manutenção ou de inatividade.

Finanças pessoais

Contas bancárias inativas: Cuidado com as comissões

Ter contas bancárias inativas pode resultar em custos para si, se o banco cobrar comissão de manutenção ou de inatividade.

Uma conta bancária inativa pode ser uma conta que deixou de usar e, por isso, até se esqueceu que tinha. Mas isso não significa que não existam custos associados à conta que continuem a ser cobrados. O que pode resultar numa dor de cabeça para si.

É vulgar que no decurso da vida abra contas em mais do que um banco. E também que, por um motivo ou outro, comece a centralizar a sua utilização regular apenas num banco, que é normalmente a conta onde lhe depositam o ordenado e onde pode ter o seu crédito habitação.

Mas até se pode ter esquecido que tinha outras contas. Ou ter pedido para encerrar uma conta e não ter confirmado se estava de facto encerrada.

Mas receber um contacto para regularizar o saldo negativo, ou quando pedir um crédito lhe disserem que está em incumprimento noutra instituição, pode ser uma surpresa desagradável.

Saiba neste artigo como pode evitar estes custos desnecessários

Quando se considera uma conta como inativa?

Dependendo do banco, as contas de depósito à ordem consideram-se inativas se não tiverem qualquer movimento nos últimos seis ou doze meses, e não tiverem qualquer outro produto financeiro associado.

Ou seja, se tiver uma conta de depósitos à ordem sem qualquer movimento a crédito ou a débito no período que o banco considere como definição para inatividade, mas tiver um depósito a prazo (por exemplo a dois anos), a conta não é considerada como inativa. O mesmo acontece se tiver créditos associados.

Mas se só tiver um cartão de débito, mas não usar, os bancos consideram a sua conta bancária como inativa.

A definição de conta bancária inativa consta das condições gerais

O que o banco considera como conta inativa consta das condições gerais de conta que lhe forneceram quando abriu a mesma.

Este é um documento que os bancos têm de lhe fornecer quando abre a conta. Deve sempre lê-lo porque contém informações que, no decorrer da sua relação bancária, lhe serão úteis. E deve tê-lo sempre à mão.

Mas se já não o tem, não se preocupe. Os bancos são obrigados a ter esse documento sempre à sua disposição e de lho fornecerem sempre que pedir. Basta ir ao site do banco e retirar a versão atualizada das condições gerais e ler o que contém quanto às conta inativas.

Os bancos deixaram de encerrar automaticamente as contas inativas

Antigamente, os bancos fechavam as contas inativas de forma automática, mas isso já não acontece.

Há uns anos, os bancos consideravam estas contas como um peso administrativo e passado um período de inatividade encerravam-nas. Mas embora as condições gerais continuem a incluir essa possibilidade, os bancos deixaram de a aplicar quando se generalizou a cobrança de comissões de manutenção de conta.

As comissões são uma fonte de receita dos bancos, e sendo cobradas mensalmente, tendo a conta saldo ou não, é um valor importante ao fim de um ano.

Para si, sendo a comissão de manutenção o custo que tem de pagar ao banco para ter uma conta, há que ter todo o cuidado em fechar a conta, se já sabe que não a vai utilizar.

As comissões que os bancos cobram sobre as contas inativas

Existem duas comissões que os bancos podem cobrar sobre estas contas: a comissão de manutenção de conta e a comissão por conta inativa. E se a conta tiver saldo negativo ainda lhe irão cobrar um taxa de juro sobre esse valor.

A comissão de manutenção

Esta comissão é o custo que tem de pagar ao banco para ter uma conta aberta nesse banco.

E esta comissão ser-lhe-á cobrada tendo ou não saldo. Ou seja, se deixou de utilizar a conta, mas deixou lá algum dinheiro, este irá diminuir pela cobrança dessa comissão. E quando chegar a zero, a conta entrará a descoberto.

Se não deixou lá dinheiro, então, ao cobrarem a comissão, a conta fica logo com saldo negativo.

Caso tenha contratado a facilidade de descoberto sobre o valor a negativo irá pagar a taxa acordada. Caso contrário, sobre o valor a negativo aplicarão a taxa de juro sobre ultrapassagem de crédito.

A taxa de juro sobre ultrapassagem de crédito

Esta taxa tem um valor máximo fixado trimestralmente pelo Banco de Portugal, que considera o saldo negativo da conta bancária como crédito a consumidores. E esta taxa é alta. Para o segundo trimestre de 2022 a taxa é de 15,8%.

A comissão por conta bancária inativa

Essa comissão ainda não está generalizada entre os bancos, mas já há dois que a cobram. O BPI cobra 15,00€ por manutenção de conta parada, se a conta não tiver comissão de manutenção associada. O Banco Invest, cujas contas não têm comissão de manutenção, cobra 7,50€ trimestralmente por contas sem movimento há mais de um ano a clientes cujo património total seja inferior a 5.000€.

Leia também: Está atento às suas comissões bancárias?

Para evitar a cobrança desta comissões encerre a conta

A única solução par não ter este encargo é mesmo encerrar a conta bancária. Por forma a manterem receitas, os bancos, como referimos, não encerram automaticamente as contas como faziam no passado. Deixam sim, a iniciativa ao cliente.

Assim, a única forma que tem de evitar a cobrança destas comissões é pedir o encerramento da conta. Contacte o banco e informe-se dos procedimentos. O encerramento de conta não tem qualquer custo associado.

Apenas no caso de ter ainda algum saldo na conta, lhe poderão cobrar o custo de transferir esse valor para a conta que indicar. Mesmo assim consulte o preçário do banco para saber quais os custos em que poderá incorrer.

Depois peça o encerramento da conta e entregue os meios de pagamento, como cartões de débito e cheques, caso os tenha.

Fique sempre com cópia do pedido e da sua entrega ou envio para o banco. É importante este meio de prova por forma a poder contestar e ser ressarcido de eventuais cobranças de comissões posteriores ao pedido.

E confirme, uns dias depois, que a conta está mesmo encerrada.

Leia também: Encerrar uma conta bancária, pode ser feito por si ou pelo banco

Saiba junto do Banco de Portugal todas as contas de que é titular

Nesta altura pode estar a pensar que não sabe se tem ainda aquela conta que abriu quando começou a trabalhar. Ou a que os seus pais abriram em seu nome.

Para saber que contas tem, basta consultar a base de dados de contas do Banco de Portugal.

Para tal, vá ao site do Banco de Portugal, à área de Particulares. Depois entre na área de Base de Dados de Contas, autenticando-se com as credenciais de acesso ao Portal das Finanças.

Ao aceder à base de dados de contas ser-lhe-ão apresentados, por entidade financeira, todas as contas de depósito à ordem, depósitos a prazo e crédito que tem ou teve. Ou seja, consta em cada uma delas, um campo de data de início e data de fim. Mas os que não tiverem a data fim preenchida ainda estão abertas.

Desta forma, ficará a saber se tem contas bancárias inativas e que deverá encerrar.

Pondere em ter só uma conta

Chegou a altura de pensar se vale a pena ter mais do que uma conta bancária.

Há inúmeras razões que o podem levar a ter várias contas, mas tenha em atenção que se tiver apenas uma conta pode reduzir custos.

Se só tiver uma conta pode pedir a sua conversão para uma conta de serviços mínimos bancários. Esta conta é idêntica a qualquer conta bancária, pode ter também associados todo o tipos de créditos e produtos de poupança, mas tem custos de manutenção muito reduzidos (ou mesmo inexistentes).

Se a sua escolha for ter mais do que uma conta, analise o mercado. Ainda existem bancos que não cobram comissões de manutenção. Lembre-se: é o seu dinheiro que está em causa, e numa altura de agravamento da inflação toda as reduções que pode fazer são decerto bem-vindas.

Leia também: Mudar de banco: Quem faz o quê para assegurar os pagamentos mensais

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.