Finanças pessoais

O que é um depósito a prazo?

Os depósitos a prazo são o investimento escolhido por muitos portugueses. Saiba o que são, as vantagens e desvantagens, bem como quando os utilizar.

Pedro Pais Pedro Pais , 19 Julho 2007 | 43 Comentários

Um depósito a prazo pode ser considerado um empréstimo que um indivíduo (ou empresa) faz a um banco, recebendo como contrapartida juros. Os juros representam a remuneração que o banco paga para que lhe disponibilize o seu dinheiro.
Ganha o banco porque dispõe de capital adicional para a sua atividade, remunerado a baixo custo e ganha o indivíduo porque consegue, de forma segura, obter alguma valorização do seu capital, com muito baixo risco.
De facto, os depósitos a prazo são dos instrumentos de investimento mais simples e com menor risco (com exceção das obrigações do Tesouro):

  1. Os depósitos a prazo têm, essencialmente, uma taxa de juro (ver a diferença TANB e TAEL) - que representa a remuneração fixa - e uma duração (ou prazo) - que representa o prazo durante o qual o dinheiro estará cativo e a render juros;
  2. A nível de risco, é próximo do zero. As situações que podem dar origem ao não-pagamento de juros/capital seria a falência financeira da entidade bancária envolvida (o que tendo em conta os lucros brutais dos bancos Portugueses é quase impossível).

Vantagens

  • Risco próximo do zero;
  • Remuneração garantida;
  • Simples de perceber;
  • Não obriga a despesas adicionais (na maioria dos casos);
  • Oferta variada.

Desvantagens

  • Juros normalmente baixos;
  • Desmobilização antecipada do capital obriga, geralmente, a penalizações;
  • Depósitos a prazo com taxa atrativa têm, normalmente, duração superior a 6 meses;
  • Em determinados períodos económicos oferecem uma taxa de juro inferior à inflação.

Quando utilizar

Não se pode dizer que os depósitos a prazo sejam indicados para todos, independentemente da situação. Na realidade existem alguns critérios que podem auxiliar a decisão de investir o seu dinheiro num depósito a prazo.
Apenas deve investir num depósito a prazo se:

  1. Desejar obter um rendimento fixo, embora baixo, com um risco próximo de zero;
  2. Não tiver necessidade de utilizar o dinheiro investido num prazo entre 6 meses e 1 ano.

Adicionalmente, a percentagem do património investido em depósitos a prazo deve ser proporcional à idade. Ou seja, quanto maior a idade maior a percentagem de património investido em depósitos a prazo, pois o nível de risco suportado é menor e a garantia de remuneração maior.

Bons investimentos! 🙂

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #bancos,
  • #depositos a prazo,
  • #investimentos

Deixar uma resposta

47 comentários em “O que é um depósito a prazo?

  1. Boa Tarde,
    Estou a considerar iniciar actividade como trabalhadora independente pela primeira vez e estou com dificuldade em fazer uma simulação que me permita apurar o rendimento líquido que iriei receber após os descontos de IRS e Segurança Social.

  2. Bom dia,
    Pretendia ser informado relativamente ao melhor DP e PPR.
    Tenho 34 anos e 10.000€ para aplicar.
    Tenho conta no BPI, no entanto não me cativam os DP assim como os PPR.
    Pelo que analisei da oferta do Santander pareceu-me a melhor.
    Gostaria da vossa orientação já que tem mais experiência e conhecimento.
    Obrigado,
    Antonio Almeida

  3. Pingback: Produtos estruturados e Depósitos a prazo | alexanderc0499
  4. TANB – taxa anual nominal bruta. A taxa usada para calcular os juros e que todos os bancos são obrigados a apresentar.
    TANL – taxa anual nominal líquida. Usada para calcular os juros que nos caem na conta. Usualmente TANL = TANB * 80%
    TAE – taxa anual efectiva. A taxa que serve para calcular os juros no fim do ano caso haja lugar a reinvestimento dos mesmos durante esse período.
    Já agora: TAEL – taxa anual efectiva líquida. A TAE depois de descontados os impostos.
    Leia também http://www.pedropais.com/forum/index.php?topic=106.0

  5. Boa tarde
    li agora o artigo de Pedro Pais e não querendo discordar do que lá é dito queria apenas acrescentar um sub-ponto aos dois que lá estão. Então seria o seguinte:
    2.1 Caso a entidade bancária verifique que a conta a prazo não está a ser rentável para si, pode acabar com esta fazendo o pagamento dos juros vigentes até à data do término da conta.
    Alterando talvez um pouco a terminologia do português usado penso que todos perceberam o que quis dizer.
    Agora uma pergunta de leigo, muito básica mas que gostaria de clarificar de uma vez por todas,
    TANB não é maior que TAE?
    De outra forma, TAE é diferente de TANL?
    Ainda de outra forma, afinal existem 3 taxas? A TANB, TAE e TANL?
    Devo estar a fazer alguma confusão algures, mas eu pensava que existiam duas taxas, a que as entidades bancárias publicitam, TANB, e a que os clientes efectivamente recebem, TAE, ou seja o liquido, TANL. Dito de outra forma, pensava que TAE = TANL.
    Obrigado por qualquer esclarecimento que torne claro a dúvida que se gerou recentemente na minha mente.
    Cumps

  6. 6% a 2 meses n banco best….muito parecido com o deposito do big online..entre um e outro a prazos reduzidos é o melhor.
    para 6 ou 12 meses…talvez o bpn curto prazo a 5%
    (brutos) . – 20 %

  7. Bruno, imagino que seja o seguinte:
    Ambas as contas (100% Cool e Ordenado 100% Cool) devem disponibilizar descobertos bancários, ou seja, gastar mais do que aquilo de que dispões. Essa deve ser a taxa de juro que pagas para usufruir desse “privilégio”.
    Claro está que é uma péssima ideia utilizar o descoberto bancário: é caro, é um mau princípio e existem soluções muito melhores (por exemplo os cartões de crédito oferecem 20 a 50 dias de crédito sem juros).

  8. Oopps… os 18 anos passaram-me ao lado. Mas pode ser que eles queiram na mesma.
    O Montepio é um óptimo banco, mas a nível de depósitos a prazo penso que não tenham uma oferta comparável ao Best, Big e BPN. Mas nos próximos dias vou falar melhor destes 3.