Energia

Carros elétricos: Vantagens e desvantagens a ponderar antes da aquisição

Os carros elétricos têm vantagens e desvantagens. Se vai comprar carro, conheça melhor os veículos que, cada vez mais, conquistam os portugueses

Energia

Carros elétricos: Vantagens e desvantagens a ponderar antes da aquisição

Os carros elétricos têm vantagens e desvantagens. Se vai comprar carro, conheça melhor os veículos que, cada vez mais, conquistam os portugueses

O uso de carros elétricos começa a ser cada vez mais frequente, numa altura em que as mudanças climáticas estão na ordem do dia e a consciencialização coletiva quanto à necessidade de proteger o ambiente é cada vez maior. No entanto, existem vantagens e desvantagens nestes veículos.

De facto, as vendas de automóveis elétricos têm vindo a aumentar em Portugal, não só pelas questões ambientais, mas também porque têm outras vantagens que, cada vez mais, conquistam os portugueses. Tanto os particulares como as empresas.

Numa altura em que os combustíveis atingem valores quase proibitivos, e apesar da subida expectável da eletricidade, se pretende comprar carro, deve ponderar a aquisição de um carro elétrico.

O que são carros elétricos?

Embora se fale na generalidade de carros elétricos, de facto, sob esta designação também se incluem, muitas vezes, os carros híbridos. Porém, estes são distintos.

A diferença entre os dois reside no seu modo de alimentação. O carro híbrido tem motor de combustão que coexiste com um motor elétrico. Ou seja, usam no primeiro, combustíveis fósseis (gasolina ou gasóleo) e por isso emitem dióxido de carbono para a atmosfera, continuando a contribuir para o agravamento do efeito de estufa.

Só os carros 100% elétricos são totalmente alimentados por energia elétrica que é armazenada na bateria. Pode fazer o seu carregamento em postos públicos espalhados pelas cidades ou estações de serviço, ou em casa se tiver local onde o possa fazer.

Vantagens dos carros elétricos

As vantagens dos elétricos vão desde os aspetos ambientais, aos financeiros ou, até mesmo, fiscais.

1. Redução da polução sonora

Os carros elétricos não são poluidores sonoros. São silenciosos pelo que, em zonas de grande tráfego, o seu uso reduz significativamente o nível de poluição sonora com as naturais consequências positivas para a saúde auditiva da população.

2. Redução da poluição atmosférica

Ao não emitirem dióxido de carbono para a atmosfera contribuem, significativamente, para a redução da poluição atmosférica. Já os carros a gasolina ou a gasóleo que, para além do dióxido de carbono, emitem para atmosfera monóxido de carbono, hidrocarbonetos, dióxido de enxofre e oxido de nitrogénio.

No entanto, a redução só é significativa se a produção de eletricidade for feita a partir de energias renováveis como a eólica ou hídrica, e não partir de combustíveis fósseis. Em Portugal, a redução é assinalável já que a maior parte da energia elétrica provém de barragens.

3. Abastecimento dos carros elétricos

Tendo em conta os custos dos combustíveis e eletricidade nos últimos anos, ter um carro elétrico representa gastar menos ao fim do mês.

O Automóvel Club de Portugal fez as cálculos ao que gasta cada tipo de motor para percorrer 100 km e obteve os seguintes valores:

  • Veículo com motor a gasolina: custo médio de 11€ (consumo de 7 litros aos 100 km).
  • Veículo com motor a gasóleo: custo médio de 8,5€ (consumo de 6 litros aos 100 km).
  • Automóvel elétrico com carregamento efetuado num posto de carregamento rápido: custo médio de 6€ (consumo de 15 kWh/100 km).
  • Automóvel elétrico com carregamento efetuado em casa com tarifa simples: custo médio de 2,70€ (consumo de 15 kWh/100 Km). Com tarifa bi-horária (vazio): custo médio de 1,65€ (consumo de 15 kWh/100 Km).

4. Carregamento em postos rápidos

Carregar o carro num posto público pode ser demorado, mas se carregar o carro em postos de carregamento rápido, após 20 a 30 minutos a bateria do seu carro fica carregada em mais 80%.

Existem listas que o podem orientar quando precisar de saber onde pode estão os postos para carregar o seu automóvel.

5. Isenção ou redução no pagamento de estacionamento

Muitos municípios concedem uma redução ou mesmo isenção no pagamento do estacionamento. Por isso, informe-se se na zona onde vive este benefício se aplica.

6. Carros elétricos têm menor custo de manutenção

O custo de manutenção, segundo os especialistas, é uma das grandes vantagens dos carros elétricos. Este custo é menor já que deixa de ter mudanças de óleo, filtros, correias de transmissão ou velas. Por outro lado, a travagem regenerativa permite poupar nas pastilhas e pneus.

Para além disso, só tem de fazer a revisão a cada 50.000km e não aos 30.000km como nos carros a gasolina ou gasóleo.

7. Isenção de ISV nos carros elétricos

Se comprar um carro novo estará isento de Imposto sobre Veículos (ISV) Ou seja, conte com uma redução no preço do carro.

8. Carros elétricos não pagam Imposto Único de Circulação  

Para além do ISV tem também isenção do IUC. Assim sendo, é menos um imposto que tem de pagar todos os anos.

9. Pode ter direito a um incentivo do Fundo Ambiental

Pode beneficiar ainda do Fundo Ambiental, no valor de 3.000 euros para quem comprar um carro 100% elétrico. No entanto, só o poderá aproveitar em 2022 porque este ano já está esgotado. As candidaturas são habitualmente em março, por isso, esteja atento. 

Mão de um homem a pôr o carro elétrico a carregar

Desvantagens dos carros elétricos

1. O perigo de serem silenciosos

Se, por um lado, serem silenciosos reduz a poluição sonora, por outro, existe o perigo de não nos apercebermos da sua aproximação. Se o carro vier a alta velocidade, as consequências podem ser dramáticas.

2. Redução de emissão de dióxido de carbono questionável

De facto, a tão anunciada energia limpa pode, de facto, não ser bem assim. Tudo depende do modo como se obtém a eletricidade. Ou seja, se esta for obtida a partir de combustíveis fósseis não existe redução das emissões de dióxido de carbono.

3. Eletricidade aumenta e redução do custo mensal pode ser menor

Com o aumento do preço da eletricidade esperado nos próximos anos, a redução de custos ao ter um carro elétrico pode não ser assim tão significativa. Mas mais uma vez tudo irá também depender do custo da gasolina e gasóleo. Por isso faça as contas e compare quando poderá gastar por mês.  

4. Têm uma autonomia reduzida

Uma das principais desvantagens é a sua reduzida autonomia. Conte com 400km para ter de carregar de novo, o que pode ser uma desvantagem principalmente se quer fazer uma viagem longa.

5. Carregamento dos carros elétricos pode ser difícil

Ainda não existem muitos postos de carregamento em Portugal. Por isso, a realização de viagens longas pode ser díficil. Contudo, a rede de carregamento está em expansão.

Recentemente, foi criada a nova rede Via Verde Eletric que engloba a Brisa, BP, Cepsa, EDP, Galp, Ionity e Galp. Está também a ser implementada a maior rede privada de pontos de carregamentos elétricos — 82 no total — com soluções de carregamento rápido (50kW) e ultrarrápido (de 150 a 350 kW) em todas as áreas de serviço da Brisa Concessão Rodoviária, o que pode ser uma boa noticia para quem faz viagens longas.

6. Carregar em postos públicos: contrato com um CEME

Para carregar o carro fora de casa tem de celebrar um contrato com um Comercializadores de Eletricidade para a Mobilidade Elétrica (CEME). Deve estar preparado para pagar o custo por kWh definido no contrato, a tarifa cobrada pelo operador do posto utilizados e os impostos (Imposto Especial ao Consumo de Energia Elétrica, e IVA).

Note que os carregamentos podem ser realizados em postos de carregamento normais ou rápidos, sendo estes últimos, naturalmente, mais caros.

7. Mais caros do que os carros a gasolina ou gasóleo

Um carro elétrico novo é mais caro que um carro a gasolina ou gasóleo de características idênticas. A isenção do ISV pode ajudar, mas a principal poupança será no consumo e custo de manutenção.

Leia também: Carros elétricos. Conheça vantagens e incentivos para empresas

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.