Finanças pessoais

Comprar apartamento ou moradia? O que deve analisar antes de decidir

Está indeciso entre comprar um apartamento ou uma moradia? Saiba o que deve analisar antes de tomar uma decisão ou pedir um crédito

Finanças pessoais

Comprar apartamento ou moradia? O que deve analisar antes de decidir

Está indeciso entre comprar um apartamento ou uma moradia? Saiba o que deve analisar antes de tomar uma decisão ou pedir um crédito

Comprar um apartamento ou uma moradia é, naturalmente, uma decisão muito pessoal que depende dos objetivos e necessidades que cada família tem.

No entanto, antes de comprar um apartamento ou uma moradia é aconselhável que analise vários aspetos. Afinal, cada um destes imóveis tem os seus prós e contras, e deve equacionar todos os fatores a longo prazo antes de tomar uma decisão.

Embora em Portugal a procura de moradias e terrenos esteja a aumentar nos últimos tempos, na hora de comprar, muitos portugueses optam por um apartamento, mesmo com a opção de uma moradia em cima da mesa.

Para quem está indeciso entre comprar um apartamento ou uma moradia, reunimos as vantagens e desvantagens destes dois tipos de imóvel. Saiba o que deve analisar antes de recorrer a um crédito habitação ou fazer um contrato de promessa de compra e venda.

Apartamento ou moradia? Pondere motivos e necessidades

Antes de começar uma análise mais minuciosa sobre os prós e contras de cada tipo de imóvel, é importante que pense nos seus motivos e nas suas necessidades reais.

Ou seja, em primeiro lugar pense nos motivos que o deixam mais inclinado para comprar uma moradia ou um apartamento.

Por exemplo, gostava de ter uma moradia porque pretende uma habitação de maiores dimensões, onde tem um espaço exterior para os seus filhos brincarem em segurança? Ou gostava de ter um apartamento no centro da cidade, porque quer viver numa zona com ótimos acessos e serviços?

Contudo, não se esqueça que existem outros motivos que deve analisar. Por exemplo, a nível de segurança e privacidade, quais são as suas preferências? Quer estar longe de vizinhos, por gostar de ter uma maior privacidade e menos ruído ao seu redor? Ou dá mais valor a viver numa habitação mais protegida e vigiada?

Depois, debruce-se sobre as suas reais necessidades. E isto porquê? Porque muitas pessoas têm uma vasta lista de exigências em relação à sua futura habitação. Embora não exista nenhum problema em ter uma longa lista de exigências, a verdade é que nem sempre temos um orçamento que nos permite comprar uma habitação com todas as caraterísticas desejadas.

Assim sendo, o melhor é listar o que realmente é fundamental para si. Comece por escrever o número de divisões essenciais, a localização ideal, a idade máxima do imóvel, se o imóvel tem de estar ou não renovado, se precisa ou não de uma garagem ou de um espaço exterior, a certificação energética, etc.

Desta forma, pode ser mais fácil identificar o tipo de imóvel ideal para si dentro do seu orçamento.

Leia ainda: Comprar a primeira casa com crédito habitação: o que deve saber

Finalidade do imóvel deve pesar na escolha

Quando pretendemos comprar habitação própria permanente, por norma, estamos a comprar uma casa onde vamos morar por um longo período de tempo. Nestas situações, as necessidades do dia a dia e o conforto assumem um papel preponderante na sua decisão.

Mas se a finalidade do imóvel for uma segunda habitação, os critérios que definiu anteriormente podem variar consideravelmente. Afinal, a compra de uma casa de férias tem um propósito diferente. É um local que serve de refúgio para fins de semana, para relaxar sempre que pode ou para passar férias com a família e amigos.

No entanto, não vai precisar das mesmas comodidades ou de ter todos os serviços perto da habitação. Por norma, neste tipo de finalidade, existe uma preferência por zonas mais distantes dos centros urbanos, mais perto do campo ou da praia.

Por fim, se a finalidade for comprar uma habitação para arrendar, deve olhar com "olhos de investidor" para esta decisão. Ou seja, qual é o tipo de imóvel que lhe vai permitir maximizar o seu investimento? Em muitos casos, os apartamentos em centros urbanos são a melhor opção. Mas se pretender investir num alojamento local, uma moradia numa zona turística pode ser um bom negócio a longo prazo.

porta-chaves com uma casa em miniarura, pendurado com a cheve metida numa fechadura de uma porta branca.

Prós de comprar um apartamento

Se está indeciso entre comprar um apartamento ou uma moradia, saiba que ambos têm vantagens e desvantagens. Quando pensamos na compra de um apartamento, existem prós e contras impossíveis de contornar.

Em termos de vantagens, a primeira prende-se ao preço, e por isso mesmo o acesso ao crédito habitação pode ser mais fácil. Ou seja, em comparação, um apartamento T2 ou T3 costuma ser mais barato que uma moradia com as mesmas tipologias.

Claro que existem exceções, principalmente se o apartamento for inserido num bom condomínio ou numa zona privilegiada de um grande centro urbano. No entanto, dado que a sua taxa de esforço será analisada pelo banco, quanto menor for o valor do imóvel, mais probabilidades tem de conseguir o crédito habitação.

Além disso, dado que existem mais apartamentos que moradias, o seu leque de escolhas será superior, e poderá encontrar com maior facilidade um apartamento com as caraterísticas essenciais para si.

Por fim, a manutenção de um apartamento é mais barata que a de uma moradia.

Leia ainda: Contrato de Promessa de Compra e Venda, o que ter em consideração?

Contras de comprar um apartamento

Ainda em relação às vantagens, em termos de localização, será mais fácil comprar um apartamento numa área com bons acessos e serviços. Já para não falar que, em termos de segurança, os apartamentos em andares mais elevados são mais seguros, e terá vizinhos a quem recorrer em diversas situações.

Embora a lista de prós seja elevada na hora de comprar um apartamento, também existe uma significativa lista de desvantagens para analisar.

Se viver num apartamento dificilmente vai ter a mesma privacidade que uma moradia oferece. Em primeiro lugar, vai ter vizinhos, o que, em alguns casos, significa ter de lidar com ruídos e questproblemas de civismo, entre outras situações indesejáveis.

Em termos de área da habitação, na maioria dos casos, os apartamentos são mais pequenos do que a maioria das moradias.

Por exemplo, é normal encontrar moradias com uma sala bastante ampla, o que é um ponto positivo se gosta de receber convidados. Mas, no que diz respeito aos apartamentos, essas áreas são difíceis de encontrar por um valor mais em conta.

No que diz respeito a obras, um apartamento pode trazer algumas limitações. Afinal, existem obras que necessitam de autorização do condomínio, e há prédios que não permitem determinadas alterações.

Se procura um espaço exterior, como um quintal ou um terraço, saiba que nem sempre é fácil encontrar apartamentos com estas caraterísticas.

Por fim, inevitavelmente terá que pagar o condomínio e as reparações referentes a todo o prédio. Este é sempre um custo acrescido que deve considerar, pois terá esta obrigação mensalmente ou trimestralmente na maioria dos prédios.

Homem de fato e gravata sentado a entregar uma chave com uma casa pequena de madeira em cima da mesa

Vantagens de comprar uma moradia

E, ao mesmo tempo, também vai estar condicionado pois terá de garantir que não perturba a vida dos seus vizinhos quando recebe amigos e família em sua casa.

Pelas vantagens e desvantagens de comprar um apartamento é possível perceber muitos dos prós e contras de comprar uma moradia. No entanto, para ficar com uma ideia mais clara, em termos de vantagens as moradias oferecem:

  • Maior privacidade;
  • Possibilidade de ter uma casa com áreas maiores;
  • Nas moradias isoladas, nenhuma parede da sua habitação dará para a casa de um vizinho, logo não terá que lidar com esse tipo de ruído e incómodo;
  • Existe mais probabilidades de encontrar uma habitação com um espaço exterior;
  • Se tiver um jardim ou um quintal, pode ter uma pequena horta, um espaço para os seus animais de estimação ou até ver a possibilidade de colocar uma piscina;
  • Poderá fazer as obras no exterior e interior de acordo com o seu gosto pessoal na maioria das situações;
  • Não terá que pagar o condomínio, a menos que a sua moradia se insira dentro de um.
  • Muitas moradias dispõem de espaços extras, como uma garagem, um anexo, uma casa das máquinas, etc. Este tipo de espaços pode ser facilmente adaptado para outros fins, de acordo com as suas necessidades.

Por fim, em algumas moradias existe a possibilidade de aumentar um piso ou aproveitar o sótão. Este é um ponto importante a ter em consideração. Imagine que a sua família aumenta ou precisa de criar um escritório. Se houver esta possibilidade, poderá com tempo fazer obras nesse sentido, e não terá que vender a habitação e comprar uma maior.

Nota: Tenha atenção que muitas obras necessitam da autorização ou de uma licença da câmara municipal. Antes de dar este passo, deve sempre consultar a sua câmara municipal.

Desvantagens de comprar uma moradia

Antes de dar o passo para comprar uma moradia, também é preciso ter atenção que existem algumas desvantagens a considerar. Por exemplo:

  • Uma moradia térrea não é tão segura como um apartamento. Ao estar ao nível térreo e mais isolada, a sua habitação estará mais desprotegida e o perigo de assaltos aumentam;
  • Ainda a nível da segurança, poderá ter que investir num sistema de vigilância para se sentir mais seguro e tranquilo na sua habitação. Este tipo de investimento irá aumentar as despesas com a habitação;
  • Tal como referimos anteriormente, a maioria das moradias têm um custo mais elevado em comparação com um apartamento. E se o valor do imóvel for muito elevado para o seu orçamento, poderá ter dificuldades no acesso ao crédito habitação.
  • Em termos de manutenção e de obras, uma moradia envolve mais custos. Como proprietário de uma moradia, todas as despesas de obras e manutenção são da sua responsabilidade. E é preciso pensar que a substituição de alguns sistemas ou obras específicas, podem ter custos elevados.
  • As moradias são mais exigentes a nível de limpeza. Além das áreas serem maiores, estas estão expostas a mais poeiras e sujidades vindas do exterior.
  • Por fim, em termos de impostos, também pode ter custos mais elevados. Por exemplo, em alguns casos, o IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) de certas moradias é muito superior ao de um apartamento com a mesma tipologia.

No fundo, as grandes desvantagens da compra de uma moradia estão associadas aos custos mais elevados e a nível da segurança. Por isso, é preciso pesar outros fatores para determinar qual é o imóvel certo para si.

Leia ainda: Tudo o que precisa saber sobre o IMT

Até onde vai o seu orçamento?

Por muita preferência que exista entre um tipo de imóvel, a verdade é que o valor da habitação pode ser um fator determinante na hora de comprar casa. Por isso, é fundamental definir o seu orçamento e o teto máximo para a compra da sua habitação.

Lembre-se que além do valor do imóvel, também vai ter custos relacionados com o seu crédito habitação e os impostos relacionados com a compra, como IMT e Imposto de Selo.

Na hora de pedir simulações, não olhe só para o valor da prestação que ficará a pagar ao banco. A compra de um imóvel através de um crédito implica o pagamento do seguro de vida e multirriscos. A somar a estas despesas ainda terá que pagar anualmente o IMI, no caso de não ficar isento.

No caso de encontrar uma moradia mais barata, não se esqueça de analisar se precisa de obras. Como referimos, as obras numa moradia podem ter um custo elevado. Caso precise substituir a canalização, sistema elétrico ou remodelar algumas divisões, o seu orçamento pode ficar em risco.

Concluindo, vai precisar de fazer algumas contas para ter a certeza que comprar uma moradia ou um apartamento é a decisão certa para si e para o orçamento que tem disponível.

Por isso não se precipite. Em alguns casos até pode ser vantajoso alugar um imóvel até juntar o valor necessário para dar de entrada ou que necessita para cobrir todas estas despesas. Analise todos os cenários e tome uma decisão de acordo com as suas possibilidades para não correr riscos de ficar endividado no futuro.

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe uma resposta

Insira o seu nome

Insira um email válido