Finanças pessoais

Como as compras por telefone podem afetar as suas finanças pessoais?

Já lhe tentaram vender serviços ou produtos por telefone? Saiba como as compras por telefone podem afetar as suas finanças pessoais.

Sofia Serrano Sofia Serrano , 31 Maio 2017 | 1 Comentários

Já perdeu a conta às vezes que lhe tentaram vender serviços ou produtos por telefone? Este artigo é para si. Saiba como as compras por telefone podem afetar as suas finanças pessoais.Certamente já lhe aconteceu receber um chamada de alguma operadora de telecomunicações ou de uma instituição bancária a tentar vender-lhe um serviço. Disse que não e no dia seguinte voltaram a ligar-lhe. E no dia a seguir ao dia seguinte e assim sucessivamente.

Quando decidiu atender, porque está sujeito a pressão de ter de decidir no momento, porque não percebeu todas as cláusulas apresentadas ou porque não lhe foram explicadas as coisas corretamente acaba por comprar ou dar continuidade a serviços que não pretendia.

Saiba como estas decisões podem afetar as suas finanças pessoais.

1. Compras por impulso

O discurso do comercial que faz vendas por telefone é um discurso geralmente treinado e repleto de técnicas para o convencer de que aquele é um serviço ou produto ideal para si e que aquela é uma oportunidade imperdível. Pressionado pelo tempo limitado que tem para pensar, muitas vezes,acaba por comprar ou dar continuidade a um serviço, que lhe foi apresentado em cinco minutos, por telefone, e que que certamente não compraria se tivesse tido o tempo necessário para pensar sobre o assunto.

Assim, não tome decisões no momento! Peça para lhe voltarem a ligar em outro momento. Pense se realmente precisa daquele produto e investigue e compare com produtos semelhantes e veja onde pode encaixar determinada despesa nas suas finanças pessoais.

Leia ainda: Como controlar as compras por impulso com o Boonzi

2. Fidelizações

Quando lhe apresentam um serviço ou lhe ligam para renovar o seu contrato certifique-se que conhece todos os termos do contrato. Se pretende comprar ou dar continuidade pergunte de quanto tempo é a fidelização e faça as suas contas e certifique-se que está dentro do seu orçamento pessoal. Não corra o risco de subscrever um serviço durante vários meses que depois vai acabar por não utilizar e que vai ter de pagar.

3. Falta de informação

Pode parecer paradoxal, mas esta falta de informação ocorre por estar a receber muita informação ao mesmo tempo e através do telefone.

Ainda a tentar assimilar tudo o que ouviu o e pressionado para uma tomada de decisão certamente vai acabar por não fazer algumas perguntas essenciais e/ou não ser informado sobre todas taxas, impostos ou atualizações que mensalidades ou anuidades possa sofrer, sendo depois confrontado com contas que não faziam parte do seu orçamento.

Certifique-se que os valores que são apresentados são aqueles que irá pagar e que não vai ter nenhuma surpresa menos agradável.

Leia ainda: Como cancelar um contrato feito por telefone

É fundamental...

Evitar tomar decisões sob pressão e sem ter investigado e comparado o produto ou serviço que lhe é apresentado com outros. Se necessário anote num papel o que todos os serviços no mercado oferecem. Assim, vai ter uma”fotografia” clara do que cada um oferece e de qual é mais vantajoso, evitando que compre algo que não se adequa ao seu perfil e às suas finanças.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #artigos de finanças pessoais,
  • #como evitar compras por telefone,
  • #compras por telefone,
  • #dicas de finanças pessoais,
  • #finanças pessoais,
  • #telemarketing

Deixar uma resposta

2 comentários em “Como as compras por telefone podem afetar as suas finanças pessoais?