Vida e família

Simulador de Pensão Líquida: Quanto vou receber em 2021?

Se é pensionista, saiba o valor que vai receber mensalmente em 2021, livre de deduções, através do Simulador de Pensão Líquida 2021.

Saber o valor exato da sua reforma pode trazer-lhe muitas vantagens. Para além de permitir-lhe fazer um melhor planeamento das suas finanças pessoais, vai também ajudá-lo a programar a sua poupança. A este valor, e se for o seu caso, vai poder ainda acrescentar a sua renda mensal PPR (Plano Poupança Reforma). 

Por isso, uma vez publicadas todas as tabelas de retenção na fonte sobre o IRS, já pode fazer o cálculo da sua pensão através do nosso Simulador de Pensão Líquida 2021, e saber com o que pode contar no final de cada mês.   

O que é necessário para utilizar o Simulador de Pensão Líquida 2021?

 Simples. Para utilizar esta ferramenta corretamente deve ter consigo os seguintes dados

  • Tipo de pensão (se geral, deficiente ou deficiente das Forças Armadas); 
  • Área de Residência (Portugal Continental ou Ilhas); 
  • O seu estado civil; 
  • Se tem dependentes e quantos; 
  • Se o seu cônjuge ou dependentes são portadores de necessidades especiais. 

Esta ferramenta pode ser utilizada tanto por pensionistas do setor público como do privado. 

Apenas as pessoas com pensões baixas vão sentir aumentos 

De acordo com o Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), foi aprovado o aumento extraordinário de 10 euros para as pensões até 658,2 euros. Este valor passou a ser pago já durante este mês de janeiro e abrange cerca de 1,9 milhões de pensionistas.   

As pensões que acima estão acima deste valor, vão ficar congeladas este ano. Uma consequência da crise pandémica, que fez com que a economia contraísse e a inflação ficasse abaixo de zero.   

Atualização do mínimo a partir do qual se desconta para IRS 

Com o aumento dos rendimentos em 2021 para vários portugueses, o Governo decidiu que só a partir de 686 euros é que os contribuintes passam a descontar para o IRS.  

Esta medida faz com que sejam mais as famílias portuguesas isentas deste pagamento, significando um aumento de 27 euros quando comparado com o limite de 2020.  

O objetivo é garantir que todos os contribuintes possam auferir e ter à sua disposição um determinado rendimento sobre o qual não vai incidir qualquer imposto, garantindo a subsistência do agregado familiar e o pagamento das suas despesas. Esta medida, também conhecida por mínimo de existência, é igual para solteiros, casados ou em união de facto que escolham ser tributados em conjunto, trabalhadores dependentes e independentes, e para pensionistas.   

Leia ainda: Qual o impacto das tabelas de retenção na fonte de 2021 nos seus rendimentos?

Se quer saber se o valor da sua pensão vai sofrer alterações, recorra ao simulador de pensão líquida 2021:

Simulador de pensão líquida 2021

Apoios aos reformados 

Para além da pensão de velhice, existem algumas ajudas financeiras para ajudar os pensionistas com valores de reforma muito baixos. Isto para fazer face a situações como: trabalhadores que chegam à idade da reforma sem cumprirem os prazos de garantia mínimos para ter direito a uma pensão ou devido à morte de um familiar.  

Neste âmbito, existem os seguintes apoios:  

  • Pensão social de velhice 

A pensão social de velhice tem o mesmo objetivo da pensão de velhice, no entanto, esta é destinada às pessoas que ficam de fora das condições de acesso da pensão normal, uma vez que não reuniram os descontos para a Segurança Social necessários.  

Esta medida foi criada para ajudar a que nenhum português fique desprotegido na idade da reforma. Para ter direito a esta pensão tem que ter no mínimo 66 anos e cinco meses (em 2020) e não pode ganhar mais que 175,52€, antes dos descontos. 

  • Pensão de sobrevivência

Esta é uma pensão em dinheiro, que é atribuída mensalmente aos familiares de um beneficiário falecido.  

Trabalhou no público e no privado? Pode pedir uma pensão unificada
Ler mais

Esta ajuda financeira é concedida pela Segurança Social perante a apresentação do Requerimento de Prestações por Morte, no prazo de 6 meses após a data de falecimento do seu familiar e também pode ser pedida mais tarde. 

No entanto, a pensão de sobrevivência só pode ser atribuída, se à data da morte, o seu familiar tivesse cumprido o prazo de garantia mínima de 36 meses de contribuições para o Regime Geral de Segurança Social ou de 72 meses de contribuições para o Seguro Social Voluntário. 

A idade da reforma continua a aumentar  

Em 2021, a idade da reforma sobe para os 66 anos e 6 meses, aumentando em um mês face a 2020. Além disso, para ter direito à reforma o contribuinte tem que ter descontado durante pelo menos 15 anos para a Segurança Social.  

O aumento da idade legal da reforma resulta do aumento da esperança média de vida. Este aumento ditou também um agravamento do fator de sustentabilidade das pensões. Ou seja, um contribuinte que pretenda reformar-se antecipadamente, sofrerá um corte de 15,5% no valor da sua pensão, em vez dos 15,2% praticados em 2020. 

Em 2022, será necessário trabalhar mais um mês face a este ano para aceder à pensão da reforma, passando para os 66 anos e 7 meses.  

Leia ainda: É obrigatório reformar-me por velhice?

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #pensão 2021,
  • #reforma,
  • #simulador pensão líquida 2021
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)