As séries televisivas que acompanhamos estão repletas de personagens que – como nós – também tomam as mais variadas (más) decisões financeiras. De uma panóplia de exemplos, escolhemos estes seis que poderá (re)conhecer.

Carrie Bradshaw – O Sexo e a Cidade

Carrie Bradshaw, a personagem principal da série O Sexo e a Cidade (Sex & the City) era jornalista e escrevia uma coluna sobre sexo e relacionamentos para um conhecido jornal de Nova Iorque. A certa altura durante a série chegou a publicar um livro e, aparecendo em vários eventos fashion de Nova Iorque, Carrie estava sempre impecavelmente vestida e… calçada. Esta personagem tinha um auto-proclamado vício em sapatos Manolo Blahnik e chegou a ter uma coleção de sapatos no valor de 40.000$. No entanto, Carrie lutava mensalmente contra o seu orçamento mensal por mal lhe sobrar dinheiro para a renda.
Para além disso, tinha sempre o hábito de comer fora ou takeaway, chegando mesmo a utilizar o forno da sua cozinha como um guarda-roupa extra.

Solução: orçamentar e respeitar os limites dos seus orçamentos, não gastando demasiado dinheiro em coisas dispensáveis quando isso – claramente – o vai colocar numa situação de stress financeiro.

Walter White – Breaking Bad

Walter White, personagem principal de Breaking Bad, sofre uma mudança de vida radical quando passa de dar aulas de química no liceu a produzir enormes quantidades de droga sob o pseudónimo Heisenberg. No processo, faz milhões de dólares, mas… não faz ideia do que fazer com eles. Impedido de assumir o dinheiro e a sua proveniência, começa a esconder numerosos sacos de dinheiro em casa, pelo menos até a sua esposa – Skyler – assumir a gestão financeira do negócio e colocá-lo no banco a render.
É um facto: Walter não tinha problemas financeiros, mas se por um lado tinha “rios” de dinheiro, podia sempre ter tido muito mais se não o tivesse guardado em casa durante tanto tempo.

Solução: não guarde o dinheiro debaixo do colchão (literal ou metaforicamente) e coloque-o no banco a render.

Pablo Escobar – Narcos

Neste caso, a personagem principal da série Narcos é inspirada – como sabe – numa pessoa real e homónima. Na vida real os mitos acerca de Escobar confundem-se com a realidade, mas podemos sempre falar da vida de Pablo em Narcos. O caso do Escobar de Narcos tem várias semelhanças com o de Walter White em Breaking Bad; para além de ambos fazerem (muito) dinheiro com negócios ilícitos, ambos escondem dinheiro em casa e nos mais variados sítios… excepto no banco.
Voltando à esfera “real”, diz-se que Pablo Escobar perdia cerca de 2.1 mil milhões de dólares por ano; como o dinheiro era tanto e estava escondido em casas (de Escobar e dos membros do seu cartel), aconteciam coisas tão surreais como o dinheiro ser comido por ratos. Neste caso específico, esta perda anual não afectava minimamente a vida financeira de Escobar, mas se fosse connosco… iríamos certamente dar por falta de algum dinheiro caso o escondêssemos em casa.

Solução: para além de colocar o dinheiro no banco, ter fontes de rendimento… legais.

Rachel Green e Monica Geller – Friends

As amigas Rachel Green e Monica Geller tiveram uma relação de amor-ódio com o dinheiro ocasionalmente durante o curso da série Friends.
Rachel foi muito admirada por ter forjado o seu próprio caminho profissional, mas – por outro lado – a sua relação com o dinheiro continuou, por vezes, complicada, chegando até a tomar a decisão de cortar a meio os seus cartões de crédito para se impedir de os usar em compras.
Monica, por outro lado, fazia mais planos para ganhar dinheiro, ainda que mal estudados. Houve um episódio em que decidiu fazer compota para vender, mas apercebeu-se que o custo por embalagem excedia o preço que estava a fazer pelo produto. Noutra fase da série, Monica e Rachel chegam a comprar um apartamento maravilhoso, apenas para o perderem mais tarde.

Solução: pensar bem antes de tomar decisões financeiras. No que diz respeito a compras por impulso e ao uso dos cartões de crédito para este tipo de compras, leia este artigo em que enumeramos algumas estratégias para o desmotivarem. Sobre este assunto, recomendamos também que experimente este desmotivador de compras.

Don Draper – Mad Men

As falhas financeiras de Don resultaram mais do seu existencialismo e/ou problemas emocionais do que propriamente de desinformação financeira. De facto, a relação do protagonista de Mad Men com o seu dinheiro era tão baseada em sentimentos, que chegou a dar um milhão de dólares à sua ex-mulher, Megan, de forma a apaziguar um sentimento de culpa em relação à mesma.
A complexidade de Don e a variedade de questões emocionais com que lidava podem ter sido o que o impulsionou a estar no topo da sua carreira como um ad man, mas também o deixou descuidado com o dinheiro que ganhou.

Solução: tentar não tomar decisões financeiras (nem oferecer dinheiro) quando está a passar por uma crise existencial ou simplesmente por um momento particularmente triste/feliz (sim, a felicidade também leva a péssimas decisões financeiras baseadas num raro momento de optimismo extra).

Mindy Lahiri – The Mindy Project

Ao longo de toda a série The Mindy Project, os espectadores têm várias oportunidades de ver a protagonista – Mindy Lahiri – a debater-se com vários assuntos próprios da vida adulta e com os quais parece ainda não se sentir à vontade. Um deles é a sua vida financeira. Em particular no episódio “So you think you can finance?” (um trocadilho com o programa americano de dança “So you think you can dance”), as finanças de Mindy parecem completamente descontroladas, algo que ela é forçada a admitir quando é informada de que está à beira da falência.
Apesar de ganhar bem (é médica obstetra em Manhattan), Mindy raramente toma boas decisões financeiras e coloca as suas finanças inteiramente nas mãos de uma conhecida, pedindo-lhe ajuda para voltar a equilibrar as suas contas.

Solução: controle as suas finanças; todos os movimentos, despesas, receitas, tudo, por mais pequenas e insignificantes que possam parecer. O Boonzi existe – e o Doutor Finanças recomenda-o – por essa mesma razão!

 

Estes são os seis casos de personagens que elegemos para ilustrar este artigo. Conhece outros de outras séries? Partilhe connosco nos comentários! 🙂