Orçamento Familiar

Como gerir o orçamento familiar se está sem dinheiro

Rui Costa Rui Costa , 2 Outubro 2015
Quando estamos sem dinheiro estamos numa situação de grande instabilidade emocional. Nestas alturas temos de ter a capacidade de manter a calma e de ganhar o controlo sobre a situação. As dicas que lhe deixamos de seguida poderão ajudá-lo a gerir melhor o seu orçamento em situação de crise financeira familiar.

Defina prioridades

O primeiro passo para controlar o seu orçamento familiar consiste em definir aquilo que é prioritário e aquilo que pode dispensar. Em situação de crise temos de ser rigorosos e exigentes. Certamente que temos despesas em bens ou serviços que valorizamos bastante mas que consomem muitos recursos financeiros que são necessários para as despesas prioritárias.As situações de crise são caracterizadas por algum sacrifício. No entanto, a bem da motivação, saiba que os sacrifícios que lhe serão pedidos serão contidos no tempo. não vão durar para sempre.

Corte custos “a direito”

Se tem despesas que não são prioritárias e que não estão ao abrigo de um contrato poderá começar desde já a eliminá-las a direito. Corte as despesas que não são necessárias. Procure alternativas. Procure o entretenimento gratuito. Leve o almoço de casa. Ou seja, faça de tudo para poupar dinheiro.Utilize um software de finanças pessoais (recomendamos o Boonzi) para melhor conhecer a sua realidade financeira e saber exactamente onde pode cortar e, consequentemente, poupar muito dinheiro. Conheça melhor a versão gratuita do Boonzi neste artigo.

(Quase) tudo é negociável

Na vida quase tudo é negociável. Assim, se tiver contratos que sabe que não conseguirá suportar é chegada a altura de contactar a outra parte e propor alterações. Talvez reduzir o serviço ou mesmo eliminá-lo. Ao nível do crédito, tal é possível através da renegociação das condições do contrato.

Encontre outras fontes de rendimento

hobby-rendimento-extraTalvez tenha algumas capacidades profissionais que pode utilizar para rentabilizar. Por exemplo, pode ser necessário ter um trabalho a tempo parcial ou utilizar as suas competências para criar um negócio a prestação de serviços. Recordo-me de um caso concreto em que um formando decidiu ter um trabalho a tempo parcial durante 6 meses, tempo suficiente para liquidar a dívida de um cartão de crédito que pesava muito no seu orçamento familiar.

E não se esqueça

A austeridade em casa não tem de ser algo errado ou negativo. Viver de uma forma austera mais não é do que viver de acordo com o rendimento que temos todos os meses. Aliás, devemos até viver um pouco abaixo para libertar espaço para a poupança. Mas não sendo possível, pelo menos evitemos endividar-nos para resolver problemas. Já por aqui falámos dos problemas dos créditos particulares.Viver abaixo das nossas possibilidades irá possibilitar dar mais valor às coisas. Sabemos que as coisas que mais valorizamos são aquelas que nos deram sacrifícios. Não defendemos aqui os sacrifícios mas antes que consigamos perceber o verdadeiro valor das coisas, isto porque muitas pessoas valorizam alguns bens materiais que na prática têm pouco ou nenhum valor.
Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #como baixar despesas,
  • #como fazer dinheiro,
  • #como gerir finanças pessoais,
  • #como gerir o orçamento familiar,
  • #orçamento familiar,
  • #rendimento extra

Deixar uma resposta

2 comentários em “Como gerir o orçamento familiar se está sem dinheiro