Poupança

Como poupar dinheiro da adolescência

Dar mesada, definir um orçamento e ter outras atividades são ideias para que os adolescentes comecem a gerir as suas finanças pessoais. Saiba neste artigo algumas dicas de poupança para adolescentes.

Luisa Barreira Luisa Barreira , 11 Setembro 2019

Por norma, com a passagem para a fase da adolescência, começamos a dar mais valor à aquisição de bens materiais. Neste artigo deixamos dicas para os adolescentes aprenderem a poupar.

Um telemóvel novo, uma peça de roupa da marca que está na moda, entre outras coisas fazem parte do universo dos desejos dos adolescentes. Se é sabido que isto acontece, por outro lado, também sabemos que nem todos os caprichos dos jovens podem ser satisfeitos pelos pais.

É precisamente nesta fase da vida que se devem começar a adotar hábitos de poupança e se deve incutir nos adolescentes a responsabilidade financeira.

É importante que consciencialize os seus filhos, desde cedo, de que o dinheiro é algo que faz parte da vida e da realidade diária e por isso quanto mais cedo eles souberem lidar com esta realidade, melhor será a sua gestão financeira e relação com o dinheiro, no futuro! A educação financeira em idade precoce (desde a infância), quer no seio familiar, quer nas escolas é essencial para evitar dissabores financeiros futuros.

Com este artigo, identificamos algumas técnicas para ajudar a poupar desde a adolescência. Há também alguns conselhos aos pais, que tanto podem ajudar nesta tarefa, bem como elucidar os jovens de algumas dicas, para começarem a pôr em prática!

Conselhos aos pais

Estabeleça uma mesada/semanada fixa

A mesada que der ao seu filho deve ser um valor fixo e deve evitar “esticar” essa mesada por qualquer motivo ou capricho do jovem.

Converse com ele e tente fazê-lo perceber que será só aquela quantia de dinheiro que lhe irá dar por semana ou por mês e que ele tem que saber estabelecer prioridades, para que esse dinheiro não se esgote rapidamente.

Os adolescentes devem aprender que não podem ter tudo e que terão que fazer escolhas. Se, por exemplo, ele for a uma festa com amigos, ao cinema ou a um concerto, mas já sabia de antemão que teria o aniversário de um amigo, ao qual gostaria de lhe comprar uma prenda, não lhe dê mais dinheiro por esse motivo. É importante que o adolescente saiba abdicar de algumas coisas, numa determinada altura, em detrimento de outras.

Ler mais: Mesada para crianças – um guia prático

Proponha metas para poupança

Incentive o seu filho a reservar uma parte da mesada para uma poupança.

E para além da mesada, aconselhe-o a poupar o dinheiro que vai recebendo de outros familiares, ou como prenda. Se ele for juntando todo esse dinheiro, ao longo da sua adolescência, vai conseguir alcançar, no início da sua idade adulta, uma boa reserva financeira, para o ajudar no que for necessário.

Permita ao seu filho falhar

É essencial que saiba quando deve mesmo interferir nas decisões do seu filho, ou não. Por vezes, é importante deixá-lo falhar, se a decisão não for a mais acertada. Nesta fase da vida, os erros não trazem consequências muito graves, mas se não permitir que ele erre, no futuro as consequências serão bem piores.

Incentive as habilidades do seu filho

Encoraje o seu filho a tornar as suas habilidades e apetências em algo rentável! Porque não? A partir de uma determinada idade eles já podem executar pequenos trabalhos, ou prestar determinados serviços, quer no seio familiar ou comunitário. E porque não utilizar também o universo online (claro, sempre com a sua supervisão) para tornar rentável alguma habilidade do seu filho?

Música, artesanato, bricolage, manualidades, informática, dar explicações, vigiar crianças ou acompanhar pessoas idosos, passear animais de estimação, tratar de jardins, fazer inquéritos online. Há uma série de coisas para as quais o seu filho tem aptidão e com as quais poderá ocupar o seu tempo durante as férias e ganhar algum dinheiro, que poderá somar às suas poupanças.

Ler mais: Para os seus filhos: como ter um trabalho nas férias de verão

Se encorajar o seu filho a prescindir de parte do seu tempo livre, para se esforçar por um objetivo, está a acrescentar-lhe responsabilidade, empenho e a ensiná-lo a dar valor ao dinheiro.

Elucidar para a poupança a longo prazo

É, de igual modo importante, o diálogo com a seu filho, elucidando-o da importância em ter sempre uma reserva financeira, para alguma eventualidade futura que exija mais disponibilidade monetária, em alguma fase da vida.

Aconselhe-o a abrir uma conta poupança, para ir amealhando o que consegue, quer seja com o próprio trabalho, quer com prendas monetárias da família. A importância de ter uma conta poupança é enorme, pois para além de ter alguns juros sobre o dinheiro amealhado, mantém o dinheiro afastado de alguns gastos impulsivos, que o adolescente poderia ter, se o dinheiro estivesse guardado em casa.

Dê o exemplo

Sem dúvida que este é o melhor conselho que pode dar ao seu filho – o exemplo! É sabido, de muitas correntes da psicologia, é muito mais eficaz o ensino através do exemplo do que das palavras, pois as crianças e jovens tendem a imitar os adultos. Por isso não “gaste”, apenas, as suas palavras, atue! Pois se os pais forem os primeiros a mostrar-se preocupados como orçamento familiar e com as finanças pessoais os seus filhos irão interiorizar melhor a mensagem.

Ler mais: Dicas para gerar poupança nas diferentes fases da vida

Deixamos também algumas dicas para os adolescentes:

Fazer um orçamento

Este orçamento pode não ser o orçamento familiar dos pais, uma vez que se despensa a renda ou a alimentação. Contudo, se a mesada incluir gastos com comida na escola ou transportes, é importante gerir o rendimento disponível através de um orçamento. Papel e caneta ou uma folha de excel, qualquer se seja a escolha, é fundamental que comece a perceber onde gasta mais dinheiro.

Gastar no essencial

Se durante a adolescência as fontes de receita são limitadas, os gastos também têm de ser, isto se pretender poupar! O truque é não comprar por impulso e pensar muito bem na necessidade efetiva de algo, antes de comprar. Para conseguir poupar, por vezes é necessário dizer “Não”. Quando as receitas não são muitas, qualquer tipo de gasto dispensável, faz a diferença na poupança! Aprenda a dar valor ao dinheiro!

Economizar antes de gastar

Uma dica importante para conseguir poupar efetivamente é sempre que receber dinheiro da mesada ou de algum presente, colocar imediatamente de parte a quantia que pretende poupar. Dessa forma só ficará com o valor que pode gastar nesse mês ou semana disponível.

Para facilitar essa tarefa arranje um cofre ou mealheiro, para colocar de parte as suas poupanças. Pode ainda pedir ajuda aos pais para criar uma conta poupança, na qual eles sejam representantes do filho menor, tendo controle sobre a conta e autorização de movimentação. Assim não cederá tão facilmente à tentação de retirar dinheiro do mealheiro, sempre que veja algo que lhe apeteça comprar.

Saber quando comprar

Sabemos que os adolescentes comprar muita coisa por impulso, por isso para aprender a poupar, pede-se moderação no consumo. Pode agendar o período de compras para épocas de promoções ou saldos, que em alguns casos podem chegar a uma redução do preço de 70%.

Pode poupar bastante, enquanto compra alguns artigos que gostaria muito de adquirir, mas ainda não o fez por uma questão de poupança.

Trazer consigo a menor quantia possível em dinheiro

Não leve consigo muito dinheiro na carteira. Tente levar o indispensável, para o que tem previsto gastar nesse dia na escola ou um pouco mais para algum imprevisto. Levar apenas o dinheiro que considera necessário para esse dia, evitará compras por impulso e gastos desnecessários.

Vender o que não usa

Seja através da participação em feiras locais de artigos usados, quer seja em sites online ou páginas para o efeito, a verdade é que tem sempre roupa, calçado ou acessórios que já não usa, livros que já leu e estão a ocupar espaço na prateleira, brinquedos ou jogos aos quais já não dá utilidade. Tudo isto é vendável e pode render-lhe uma boa quantia de dinheiro. Peça ajuda a um familiar adulto e coloque à prova a sua capacidade de vendedor!

Reaproveitar

Para quem adora livros pode ser complicado, mas porque não pedir emprestado aos seus amigos, aqueles livros que tanto gostaria de ler? Ou dirigir-se a uma biblioteca e requisitar livros do seu interesse?

E se pretende comprar uma t-shirt preta, porque não aproveitar aquela t-shirt que já deixou de usar há muito e tingi-la? Hoje em dia encontra muitos tutoriais para reaproveitamento de roupa e acessórios que pode pôr em prática, para uso próprio ou até quem sabe para vender. A melhor forma de ter coisas novas poupando dinheiro é reutilizar e dar uma nova vida. Assim, poupam-se recursos, tempo e dinheiro.

Adaptar o seu tarifário de telemóvel

Quantos adolescentes não resistem ao vício de enviar mensagens? Se esse é o caso, a solução passa por ter um tarifário em que o envio de SMS seja gratuito ou opte por um tarifário, dos muitos disponíveis especificamente para jovens, onde a utilização de aplicações como WhatsApp ou Messenger são gratuitas, isto é, não paga mais dados móveis pela sua utilização.

Ler mais: Como regular o uso de dados móveis

A educação financeira é um pilar importante do conhecimento

Assim, aconselhamos sempre que desde cedo as crianças perceberam o valor do dinheiro. Na adolescência, já se conhecem algumas noções de rendimento, despesas e poupanças, pelo que é importante nesta fase incutir mais responsabilidade e vigiar os seus erros. O acompanhamento dos pais e o esclarecimento de dúvidas sobre o dinheiro ajudam o adolescente a preparar a sua vida adulta, que lhe trará vantagens no futuro.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #educação financeira,
  • #mesada

Deixar uma resposta