Poupança

Como poupar dinheiro facilmente – uma questão de postura?

João Barbosa João Barbosa , 7 Julho 2016 | 1 Comentários

Precisa de poupar dinheiro e não sabe por onde começar? Quer desenhar um plano para poupar dinheiro mas acha que não consegue? Neste artigo vamos deixar-lhe algumas ideias sobre como poupar com alguma facilidade. Vai exigir algum esforço e uma mudança de comportamentos e atitudes, mas é possível.

Mentalidade de poupança

Antes de iniciar o seu caminho tem de procurar ter uma mentalidade de poupança. Tem de ganhar sensibilidade para o que é o consumo e o consumismo e acreditar que consegue. Pode parecer uma daquelas máximas inúteis, mas é verdade que para poupar é preciso acreditar que é possível poupar. Partir derrotado para o caminho é o mesmo que dizer que mesmo que consiga durante uns meses… depois vai desistir porque será sempre um fardo.

Tudo começa com a organização

business-861325_1920

O primeiro passo para começar a poupar dinheiro a sério é a organização. Se quando vamos ao médico é feito um diagnóstico e são colocadas diversas questões para perceber qual o nosso problema, quando tratamos de dinheiro temos também de saber “a quantas andamos”. Assim, podemos procurar conhecer:

  • Quanto recebemos todos os meses (distinguindo o fixo do variável);
  • Onde gastamos o nosso dinheiro;
  • Quais os contratos que temos em vigor;
  • Quais as nossas necessidades;
  • Qual o nosso património e quais as nossas dívidas.

Depois de recolhermos esta informação iremos começar a organização das nossas finanças pessoais. Talvez fazer o orçamento familiar pela primeira vez (ou voltar a fazer). Veja este artigo onde explicamos como fazer um orçamento familiar para se preparar para todos os imprevistos.

Atacar todas as despesas

money-256312_1280+1

Vimos acima que temos de analisar as nossas necessidades e saber onde gastamos o nosso dinheiro. Estas duas tarefas irão permitir-nos identificar as despesas que podemos cortar. Sim, porque apesar de acharmos que não conseguimos poupar, existem sempre despesas que sabemos que não precisamos mas que fazemos por qualquer motivo (que não colocamos aqui em causa).

Ter uma postura de permanente corte de custos irá ajudar-nos a estar cada vez mais atentos para o desperdício, sempre conscientes que se pouparmos numa despesa estamos a ganhar espaço no nosso orçamento para outra despesa. Estamos, assim, a ganhar a liberdade que precisamos e merecemos.

Negociar

Uma atitude de negociação também nos traz alguns desafios e benefícios. Há países em que está na sua cultura o hábito de negociar, que chega a ser visto como um jogo. Por vezes, temos vergonha de negociar pois achamos que não conseguimos ou achamos que vamos ser mal percebidos. Mas a vida é assim. Podemos negociar para aumentarmos o valor que compramos (mais serviço, mais produto) e para baixar o preço.

Nesta lógica, deveremos pensar que o "não" está sempre garantido mas que se tivermos o Sim, acabamos por beneficiar, por vezes muito. Por exemplo, é possível baixar as prestações dos seus créditos em perto de 30% por mês, ou cortar o preço dos seus seguros noutros 20%-40%, ou mesmo ter um desconto no seu pacote de telecomunicações em €10-€20 por mês.

Definir uma estratégia

O dinheiro que poupamos todos os meses com esta mudança de postura poderá ser utilizado para inúmeras finalidades. No Dr. Finanças defendemos duas estratégias que a prazo irão gerar muito dinheiro e de forma passiva. A primeira é a amortização de créditos (deixamos de gastar dinheiro em juros e acabamos com o crédito mais cedo). A segunda é constituição de um fundo de poupança autónomo da nossa conta do dia-a-dia. Aqui sugerimos que veja as taxas de juro dos melhores depósitos a prazo e que conheça os certificados de aforro e os seguros de capitalização.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #aprender a poupar dinheiro,
  • #como começar a poupar dinheiro,
  • #como poupar dinheiro,
  • #poupar dinheiro,
  • #poupar dinheiro ganhando pouco,
  • #poupar dinheiro rapidamente

Deixar uma resposta

2 comentários em “Como poupar dinheiro facilmente – uma questão de postura?