Sem Categoria

Censos 2021: mais do que a obrigação, o dever cívico de responder

Os Censos 2021 vão decorrer entre início de março e final de maio. Saiba o que vai ser questionado e como o INE levará a cabo a recolha de informação.

Sem Categoria

Censos 2021: mais do que a obrigação, o dever cívico de responder

Os Censos 2021 vão decorrer entre início de março e final de maio. Saiba o que vai ser questionado e como o INE levará a cabo a recolha de informação.

Os Censos 2021 vão realizar-se, apesar dos últimos meses atípicos. O seu adiamento  implicaria não cumprir com as regras censitárias europeias. Por isso, o Instituto Nacional de Estatística prepara-se para a recolha de informação no XVI Recenseamento da População e o VI Recenseamento da Habitação. 

Os Censos decorreram em todo o território nacional e abrangem a totalidade da população e dos alojamentos destinados à habitação. Prevê-se que a recolha decorra entre início de março e final maio deste ano e que seja, preferencialmente, online. 

Este levantamento estatístico é de extrema importância para a caracterização sociodemográfica da população. Além disso, permite tirar conclusões sobre as condições em que os portugueses vivem e, com elas, tomar decisões políticas mais assertivas, relacionadas com apoios sociais, emprego, habitação, entre outras áreas.  

O facto de os Censos decorrerem num momento muito delicado para a saúde pública pode levantar muitas dúvidas e receios. No entanto, o INE já fez saber que os Censos 2021 serão os primeiros a decorrer, preferencialmente, online. Existe um plano de contingência, delineado pelo instituto, que prevê “ apoio à população através de uma linha telefónica, e o reforço dos mecanismos de controlo do trabalho de campo e de validação da informação recolhida num contexto de crise pandémica". Os recenseadores que estiverem no terreno cumprirão todas as indicações da Direção Geral de Saúde e estarão equipados com uma nova aplicação móvel.  

Que tipo de questões são feitas? 

Todas as questões feitas no âmbito dos Censos 2021 são simples, de resposta direta e fechada. Algumas - como a religião - são de resposta facultativa. 

Muitas das questões têm como referência o momento censitário, ou seja, um dia e hora específicos, para determinar uma resposta mais concreta. Por exemplo:  “No dia X, onde é que residia?”.

De forma geral, pode contar com questões relacionadas com: 

  • Género, 
  • Idade,
  • Estado Civil,
  • Nacionalidade, 
  • Agregado Familiar, 
  • Emprego, 
  • Habitação, 
  • Deslocações habituais, 
  • Entre outras. 

O INE disponibiliza um documento onde especifica exatamente qual o conteúdo a observar neste recenseamento. 

Os dados fornecidos são confidenciais?

Sim. “As respostas aos questionários dos Censos 2021 são conservadas pelo INE, I. P., em condições de absoluta segurança, só podendo ser utilizadas para fins exclusivamente estatísticos, em cumprimento do disposto na Lei n.º 22/2008, de 13 de maio, e no Regulamento (UE) n.º 2016/679, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de abril de 2016”, pode ler-se no Decreto-Lei dos Censos 2021

Este é um dos maiores receios da população no momento da resposta aos Censos. No entanto, o INE garante total confidencialidade na recolha e tratamento da informação.

É mesmo obrigatório responder aos Censos 2021?

Sim, é. A resposta aos Censos 2021 é gratuita e obrigatória. A veracidade da informação prestada é de extrema importância. Isto porque é sobre essa informação que as decisões em áreas basilares da sociedade como a saúde, educação, habitação, emprego, serão tomadas nos próximos anos. 

Idealmente a resposta ao inquérito deve ser feita de livre vontade, nos períodos estabelecidos. No entanto, o INE tem mecanismos que podem obrigar os cidadãos a responder, nomeadamente coimas, por contra ordenação social, que podem ir dos 250 aos 3.740,98€.

Prepare-se da melhor forma para a resposta aos Censos, informando-se no site do INE ou questionando entidades como a Junta de Freguesia sobre o processo. Se puder, responda online, no período definido. Peça apoio a familiares ou a colaboradores da Junta de Freguesia. Em último recurso, aguarde o contacto do recenseador, que fará a recolha presencial, cumprindo as normas de higiene e segurança estabelecidas. 

Leia ainda: Inquéritos do INE: sou obrigado a responder?

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe uma resposta

Insira o seu nome

Insira um email válido

6 comentários em “Censos 2021: mais do que a obrigação, o dever cívico de responder
    1. Olá, Patrícia.

      É distribuído um envelope de porta em porta com os respetivos códigos. Se ainda não recebeu, deve receber entretanto.