O mês de Junho é o mês das festas populares por excelência. É sinónimo de manjericos e alho porro, de música popular e sardinhas a pingar na broa, são bailaricos noite dentro em honra dos santos padroeiros – Santo António, São João e o São Pedro.

No Doutor Finanças sabemos que é tempo de se reunir com os amigos e família neste mês de tantas tradições populares, por isso decidimos juntar num só artigo algumas dicas/ideias que vão assegurar que se diverte (tal como se quer neste dias) sem que gaste muito dinheiro.

Fuja dos restaurantes

Nestas alturas os preços são bastante inflacionados, por isso opte por não fazer refeições nos restaurantes, provavelmente vai ter que esperar muito, o atendimento pode não ser o melhor e a sua carteira vai agradecer.

Caso comer em restaurantes ou nas tasquinhas improvisadas no bairro da festa faça parte da sua tradição de santos populares, tente chegar cedo, para que não tenha que esperar nas filas, e não pare no primeiro sítio que lhe aparecer. Faça uma volta exploratória e veja quem oferece os melhores preços (tenha em mente que sair um bocadinho do circuito das festas pode fazê-lo poupar alguns euros, por isso estude bem esta opção).

Leia ainda: Sites e aplicações para poupar dinheiro em restaurantes

Faça o seu próprio arraial

Durante os santos populares quase tudo é permitido, a festa faz-se na rua e, por isso, trazer o grelhador para a porta e assar as suas próprias sardinhas pode ser uma boa ideia para entrar no espírito. Junte um grupo de amigos, onde cada pessoa dá um valor a combinar e vá às compras. Sardinhas, bifanas, pão, broa e vinho não podem faltar na sua lista. Leve um fogareiro para uma praça, faça as brasas e que comece o banquete. Vai estar no meio da festa, rodeado de amigos e a comer bem, sem ter que gastar muito dinheiro.

Se optar por este picnic na rua, lembre-se de recolher o lixo que deixa para trás e divirta-se. Ainda na lógica do ‘faça o seu próprio arraial’, e se assar sardinhas na rua não lhe agrada, pode sempre organizar-se com seus amigos e fazer um arraial caseiro. Escolham uma casa, dividam as despesas, liguem a música e dancem pela noite dentro longe das confusões.

Defina a sua rota

Se é experiente em noites de santos populares, certamente que já sabe qual o bairro ou arraial que mais lhe agrada, por isso, se não quer ter que andar toda a noite pela cidade, trace bem o seu percurso previamente. Ao escolher o sítio onde quer ficar do início ao fim da festa, será mais fácil para se encontrar com os seus amigos, para escolher um local para comer ou para montar o grelhador e para dançar a noite toda.

Vá de transportes públicos

Nestas noites de festa use e abuse dos transportes públicos e deixe o carro na garagem. Nesta ocasiões há horários reforçados por isso não há desculpas – assim foge ao trânsito e ao caos para estacionar e não tem que estar preocupada com o regresso a casa.

Leia ainda: Apps para poupar nos transportes, lazer, desporto e finanças pessoais

Evite ter que levantar dinheiro

Antes de sair de casa assegure que tem dinheiro na carteira, assim foge às filas do multibanco e evita gastar mais do que o que quer. Faça uma estimativa de quanto acha que vai gastar (entre comida, bebidas e transporte) e esforce-se por se manter dentro do orçamento.

Leia ainda: Pagar em dinheiro, cartão, MBWAY ou cheque: o que fica mais caro?

Dicas de última hora

Calce umas sapatilhas confortáveis e ponha uma mochila às costas. Equipe-se com uma garrafa de água, que vai ajudá-lo a manter-se hidratado sem que tenha que ir para filas, leve também uns snacks (como umas bolachas ou umas sandes) caso lhe dê a fome e evite gastar dinheiro em comida fora de horas.  

Aproveite este mês de festas populares para juntar amigos e família, deixe-se levar pelo som da música popular portuguesa e entre no espírito dos arraiais e bailaricos.