Utilidades

Simulador IRS 2014

Tal como tem acontecido desde há uns anos a esta parte, o Francisco Mesquita disponibiliza o Simulador IRS 2014, uma ferramenta extremamente útil gerada através do seu esforço pessoal e que temos grande prazer em publicar.

O simulador permite calcular de forma prática o valor de IRS a receber/pagar, para os contribuintes que tenham rendimentos das categorias A (trabalho dependente), B (trabalho independente), E (capitais), F (prediais), G (incrementos patrimoniais) e H (pensões), contemplando ainda rendimentos obtidos no estrangeiro e não residentes, sem esquecer que incorpora as diferentes regras aplicáveis a contribuintes do Continente, da Madeira, dos Açores ou no Estrangeiro.

Esperamos que o Simulador IRS 2014 lhe seja bastante útil. Os agradecimentos devem ser dirigidos especialmente para o Francisco.
Como sempre, caso tenha alguma dúvida ou detecte algum lapso ou inexactidão, agradeço que nos informe, através de comentário ou envio de e-mail para o endereço indicado no topo superior esquerdo do Simulador.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)

268 comentários em “Simulador IRS 2014

  1. Bom dia.

    Tenho uma dúvida que gostava de ver esclarecida.

    Neste momento tenho uma dívida ás finanças do reembolso do IRS no valor de 299,77€

    Gostaria de proceder ao pagamento prestacional da mesma.

    Mas fui informada de que para isso necessito de enviar requerimento ao chefe da repartição das finanças da minha área a fazer o pedido de pagamento por prestações.

    A minha dúvida surge porque me pediram uma garantia.

    Primeiro não percebi muito bem o que é isso da garantia.

    E depois pela minha pesquisa pessoal cheguei à conclusão que só podem pedir uma garantia se a dívida for superior a 2500€

    Fico na dúvida se tenho mesmo que dar esta garantia ou não.

    Agradecia esclarecimento da vossa parte.

    Com os melhores cumprimentos.

  2. Olá, parabéns pelo site.
    Um questão sobre o simulador. É possível usa-lo para simular contabilidade organizada ? O intuito é simular se vale a pena regime simplificado ou com contabilidade organização tendo em consideração vários níveis de despesa (30, 35 e 40% por exemplo do rendimento)

  3. Tenho uma dúvida. em 2014 herdei 1/10 de um imóvel que foi vendido no mesmo ano. Foi escriturado por 60.000 e estava valorizado nas finanças por 26.870. O imposto de selo foi devidamente liquidado e a escritura foi realizada, tudo no ano 2014.

    Já percebi que devo acrescentar modelo G na minha declaração de IRS as duvidas são:
    Data de Realização:2014
    Data de Aquisição: o imóvel foi adquirido pela minha tia em 1982, é essa data que devo registar?
    Preenchi apenas o quadro 4 e declaração foi validada, no entanto acho que devia declarar mais valias, que segundo percebi se referem 50% da diferença dos valores citados. Mas apenas 1/10. como no quadro 4, lancei valor total com quota parte 10%, surge a duvida se devo colocar mais valias pelo valor total ou por 1/10 do valor e em quadro.

    Agradeço sinceramente e antecipadamente a ajuda.

    1. coloca 6000,00 na venda e 2687,00 na aquisição
      as datas são ambas de 2014
      as mais valias é o fisco que as calcula
      coloca 10% na quota parte, na identificação do imóvel conforme declarou em cima

      Nas despesas e encargos, coloca também 10% das despesas com escritura, certificado energético, etc.
      Os outros 9 terão de preencher semelhante com os mesmos valores…

  4. Pedro,
    Nao consegui entregar a minha declaracao de irs porque a aplicacao online da um erro que nao sei como ultrapassar….

    Vivo em Italia desde Maio de 2013.
    Em Portugal tenho um apartamento, do qual pago o emprestimo a habitacao e que esta alugado a uma familia.

    Em Italia tenho um contrato de prestacao de servicos ocasionais com uma empresa italiana. Em 2014 recebi cerca de 900€.

    Em Maio de 2014 casei, em Italia, com um cidadao italiano.

    Como o meu rendimento é muito baixo o meu marido declarou, na sua declaracao de rendimentos, em Italia, que eu vivo a cargo dele.

    Ao tentar preencher a minha declaracao de IRS declarei casada e residente num pais da comunidade europeia.

    Primieiro obtive um erro por ter preenchidos, por defeito, os campos 701 e 731 do anexo H.

    Apaguei o anexo H.

    Obtive um erro porque declarei casada e nao indiquei o NIF do sujeito passivo B.

    O NIF do meu marido é italiano e tem letras, nao consigo introduzi-lo.

    Como posso ultrapassar este problema?

    Posso ou nao apresentar o anexo H?

    Posso pedir um NIF portugues para o meu marido, apesar de ele nao ter qualquer rendimento em Portugal?

    Agradeço uma resposta tao breve quanto possivel. Estou numa luta contra o tempo