Finanças pessoais

Banif: Os meus depósitos a prazo estão seguros?

Nos últimos dias vemos inúmeras notícias preocupantes sobre o futuro do Banif. Neste artigo vamos falar-lhe da segurança, dos riscos e das alternativas ao seu dispor para que tome a melhor decisão quanto ao futuro da sua conta bancário no Banif.

João Barbosa João Barbosa , 16 Dezembro 2015

Antes de mais, tenha calma!

Se manteve o dinheiro no Banif ao longo dos últimos anos certamente que já passou por momentos de maior incerteza. Não retirou o dinheiro do banco para outra instituição por algum motivo que deverá agora recordar. Ao olharmos para o setor financeiro em Portugal (infelizmente) vimos que uma parcela importante do setor foi alvo de alguma medida de intervenção: nacionalização, entrada de capital/empréstimos do Estado ou outras soluções mais criativas. Em nenhuma destas situações os depositantes (ao abrigo do Fundo de Garantia de Depósitos) perderam o seu capital e os seus juros.

Analise a composição do seu património

office-620822_1920

Uma segunda ideia de relevo passa por conhecer o património que tem no banco e a sua composição, nomeadamente perceber se as suas poupanças estão em depósitos a prazo, em fundos de investimento ou em produtos do Banif (ações ou títulos de dívida). Conhecer as características destes produtos irá ajudá-lo a perceber os riscos que corre, nomeadamente:

  • Nos depósitos a prazo o seu capital e juros estão garantidos até €100.000 por titular. Assim, caso tenha mais do que este montante sugerimos que adicione outro titular (de confiança!) ou que diversifique e transfira parte do dinheiro para outra instituição financeira;
  • Nos fundos de Investimento (mesmo os geridos pelo Banif) saiba que estamos a falar de património autónomo. Ou seja, mesmo na situação mais extrema em que o banco fechasse portas de um dia para o outro, o património é SEU e não seria utilizado para a "massa falida".
  • Nos restantes produtos do Banif (como as ações e as obrigações) o resultado iria depender da solução encontrada. Em caso de venda poderiam ter uma valorização. Em caso de resolução com grande probabilidade perderia todo o património (sendo que nas obrigações poderia receber algum dinheiro, mas pouco).

Nunca se esqueça de ser compensado pelo risco

Uma última ideia de relevo passa por perceber que quando estamos a falar de finanças ou quando estamos a falar de dinheiro, temos de ser compensados pelo risco que corremos. Se o banco cobra juros maiores aos clientes mais arriscados, o mesmo deverá acontecer na situação inversa. Ou seja, se perceciona maior risco nas aplicações que tem no Banif, talvez tenha de tomar uma decisão de prudência e procurar outras paragens para o seu dinheiro. Pensando de outro modo, saiba o que ganha em manter o dinheiro no Banco num ambiente de incerteza como o atual.

Nota: Não nos pronunciamos sobre a veracidade ou sobre os riscos reais de uma situação como a que o banco está a vivenciar. Sabemos também que as más notícias e os rumores acabam por se reforçar e podem vir a gerar um problema sério. Finalmente, sabemos que ainda existem regras que protegem os pequenos depositantes. Dito isto, a decisão é sua 🙂

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #depositos a prazo,
  • #depositos a prazo banif,
  • #fundos de investimento,
  • #fundos de investimento banif,
  • #investimentos risco e retorno,
  • #riscos investimentos financeiros
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)