Compensação é muito mais do que salário. Hoje em dia, e cada vez mais, o salário – ainda que fundamental – é apenas uma parte do pacote de compensação dos colaboradores. Ao salário juntam-se os mais diversos benefícios, desde o seguro de saúde ou de vida até ao vale infância ou ao budget para formação. Ou até a regalias menos comuns, como podem ser as férias ilimitadas, a creche para animais de estimação ou a subscrição da Netflix e do Spotify.

Contudo, nem todas as empresas estão a tirar o máximo partido da compensação.

Da falta de possibilidades à pouca flexibilidade, há ainda quem cometa erros crassos no que toca aos benefícios. Mas não tem de ser assim.

Eis os erros mais comuns e a melhor forma de solucioná-los. Todos ganham: as pessoas e o negócio.

Ainda não oferece benefícios?

É o erro número 1. Em Portugal, apenas 50% dos profissionais têm acesso a benefícios flexíveis, uma componente de remuneração extra-salário, com vantagens para colaboradores e empresas. Além disso, se tivessem a possibilidade de escolher entre um salário bruto de 25.000 euros anuais ou um salário bruto de 21.000 euros anuais mais 5.000 em benefícios flexíveis (valores que representam o mesmo custo aproximado para a empresa no que respeita à despesa com o colaborador), dois em cada três optariam pela modalidade de salário e benefícios, revelou o estudo “O estado da compensação 2022-23”, elaborado pela Coverflex.

Os resultados são claros e comprovam que os benefícios flexíveis são cada vez mais valorizados pelas pessoas. As organizações que ainda não implementaram uma política de benefícios para as suas pessoas estão claramente em desvantagem na competição pelos melhores talentos.

Leia ainda: 10 benefícios que as empresas podem dar aos filhos dos trabalhadores

Troque a rigidez pela flexibilidade

Não basta oferecer benefícios rígidos e pré-escolhidos. A compensação deve ser flexível e à medida de cada pessoa, uma vez que ‘one size does not fit all’. É importante que os empregadores saibam que existem várias formas de atrair talento e que é não só possível, mas muito provável, que cada colaborador privilegie opções distintas, porque muitas dependem do momento que está a atravessar na sua vida.

Assim, de que serve, por exemplo, um vale infância para um colaborador que não tem filhos? A compensação flexível coloca nos próprios colaboradores o poder de escolher os benefícios que mais lhes agradam, otimizando o seu pacote salarial e maximizando a sua poupança.

Em vez de várias ferramentas, escolha uma única plataforma

Oferecer compensação flexível ajuda a reduzir, desde logo, o tempo que os profissionais de RH passam não só a alocar budgets a determinados benefícios como também a geri-los.

Plataformas 100% digitais como a da Coverflex, por exemplo, dão às empresas a possibilidade de fazer a gestão de benefícios de uma forma centralizada e unificada, otimizando tempo e recursos. Passar de uma realidade multi-fornecedor para um único fornecedor é o modelo ideal para promover a descentralização de processos.

O Doutor Finanças coloca “nas mãos de um fornecedor especialista todo este processo, e centraliza tudo a nível de suporte, e isso tem sido fantástico”, diz Irene Rua, Diretora de Recursos Humanos no Doutor Finanças. "Temos tido ganhos substanciais ao nível do tempo que dedicamos à gestão dos benefícios, que era muito mais antes de usarmos Coverflex”.

Leia ainda: Sete dicas para atingir a felicidade financeira

Deixe de cortar nos benefícios para maximizar poupança

Finalmente, se está a cortar nos benefícios dos colaboradores para reduzir os custos da empresa – nomeadamente num contexto de subida da inflação, que sabemos que pode ser altamente desafiante – talvez essa não seja a abordagem mais adequada.

Apostar numa política de benefícios flexíveis significa otimização fiscal, dando mais aos colaboradores enquanto se gasta menos. Esta, sim, deve ser a abordagem.

Se se identifica com alguns dos aspetos mencionados neste artigo, não hesite em falar com a Coverflex. Está na hora de colocar a compensação a trabalhar pela sua empresa e por aqueles que dela fazem parte!

A compensação não precisa de ser tão complicada. A Coverflex é a solução de compensação flexível que ajuda a reduzir os custos das empresas e maximizar o potencial de rendimento dos colaboradores. Benefícios, seguros, subsídio de alimentação e descontos: tudo num só lugar.

A informação que consta no artigo não é vinculativa e não invalida a leitura integral de documentos que suportem a matéria em causa.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.