Finanças pessoais

Usa transportes ou o seu carro? Saiba como poupar nas deslocações

O custo diário com deslocações tem muito impacto no orçamento das famílias. Saiba como poupar em transportes e na utilização do seu carro.

Finanças pessoais

Usa transportes ou o seu carro? Saiba como poupar nas deslocações

O custo diário com deslocações tem muito impacto no orçamento das famílias. Saiba como poupar em transportes e na utilização do seu carro.

Cada vez mais, é essencial cortar ou reduzir custos no dia-a-dia para manter as finanças pessoais saudáveis. Os transportes não fogem à regra e a gestão que faz do seu carro, também.

Tendo em conta a importância do custo das deslocações no orçamento familiar dos portugueses, seguem-se algumas dicas que pretendem ajudá-lo a poupar em transportes.

Dicas para poupar nas deslocações

Pondere fazer uma assinatura mensal

Se utiliza os transportes públicos diariamente, opte por uma assinatura mensal. Fica-lhe muito mais em conta, já que evita estar sempre a comprar bilhetes a preços, comparativamente, mais elevados. Por exemplo, a opção mensal “Navegante Urbano” na área metropolitana de Lisboa (inclui Carris, Metro e CP), custa 40 euros. Em contrapartida, o bilhete diário para 24 horas custa 10.60 euros.

Comprar antecipadamente

Outras das dicas, se usa transportes públicos, passa por tentar comprar bilhetes sempre com antecedência. Isto porque, em alguns casos, quanto mais cedo comprar maior pode ser o desconto. Em alguns casos pode poupar até 65% do valor do bilhete, como por exemplo na CP.

Use os descontos possíveis

Por outro lado, também é possível usufruir de descontos e promoções nos transportes públicos. Assim, parte das operadoras de transportes, nomeadamente a CP, a Refer e algumas das companhias rodoviárias, fazem promoções e, em certas ocasiões, decidem mesmo baixar o preço dos bilhetes.

Não deixe também de fazer uso da sua idade. Por exemplo, se tem até 25 anos, a CP oferece 25% de desconto nas viagens de comboio. Mas, não são apenas os jovens que têm direito a descontos. Na CP, a partir dos 65 anos, pode adquirir bilhetes por metade do preço.

Já na Rede Expresso (autocarros de longo curso), se aderir ao programa RFLEX pode ter descontos até 65%.

Por outro lado, na Carris, em Lisboa, pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, têm desconto de 60% no passe Navegante Urbano e 25% nos passes Navegante Rede, L1, L12, L123 e combinados Fertagus.

Leia ainda: Apps para poupar nos transportes, lazer, desporto e finanças;

Comece a poupar em transportes e partilhe viagens

Outro ponto fucral em matéria de poupança é a partilha de viagens. Falamos da chamada “boleia”. Existem diversos sites a que pode recorrer para a partilha de carro (carpooling). Assim, aceda a sites como o “BlaBlaCar” ou  “boleia.net” e procure um condutor ou pessoas de confiança com quem dividir os custos de viagem. Esta opção é cada vez mais procurada, nomeadamente, para viagens de longo curso.

Ande a pé ou de bicicleta

Uma forma simples de poupar dinheiro em deslocações é andar a pé. Contudo, esta é uma opção válida apenas para pequenos percursos já que para longas distâncias, naturalmente, não é exequível.

Da mesma forma, andar de bicicleta é uma opção a considerar pois não implica um custo significativo. Pode usar as “duas rodas” para ir às compras, passear e conhecer a cidade. Ainda assim, preste especial atenção ao trânsito e não se esqueça de seguir as regras do código da estrada para os ciclistas.

Ambas as opções, além de fazerem bem à saúde, são uma boa oportunidade para fazer exercício físico sem gastar dinheiro.

Leia ainda: Vai viajar? 10 dicas para poupar durante a viagem;

Poupar nos transportes também é viajar em companhias low cost

Outra opção que pode ponderar, sempre que precisar de viajar de avião, é escolher companhias low cost. Assim, deve analisar e comparar a oferta entre as companhias aéreas de baixo custo que viajam para o estrangeiro. Contudo, não se esqueça de alguns custos extra incluídos nestes voos e que têm de ser pagos à parte (por exemplo, refeições e bebidas a bordo).

jobem casal, em viagem no seu automóvel, bem dispostos, a aproveitar a viagem

Se ainda assim usar o seu carro...

Poupe no combustível

Para poupar em deslocações, o ideal é optar pelos transportes públicos ou partilhar viagem com alguém que conheça. Contudo, se a sua única solução é o carro, então resta-lhe tentar poupar no combustível.

Assim, pode e deve comparar preços nos diversos postos de abastecimento. Hoje em dia, com um smartphone, é fácil saber qual o posto de abastecimento mais barato perto de si. Por exemplo, aplicações como a Mais Gasolina ou a VivaGas, permitem saber, em tempo real, qual o combustível mais barato e onde pode encontrá-lo.

Abdique de ter um segundo carro

Ter um automóvel significa ter muitos encargos. Crédito, seguro, imposto único de circulação, combustível, inspeção e reparação, são algumas das despesas que tem de suportar com a sua viatura. Estas despesas passam para o dobro quando existe um segundo carro na família. Por isso, para reduzir o seu orçamento familiar ao automóvel, pondere abdicar do segundo automóvel. Vai exigir que se reorganize mas pode concluir que este segundo veículo é dispensável.

Atenção à sua condução

O modo como conduz também influencia o gasto em combustível. Assim, se quer poupar, faça uma condução estável e sem grandes acelerações .

Por outro lado, evite ligar o ar condicionado pois pode aumentar o gasto em combustível até 20%. Além disso, verifique com alguma regularidade a pressão dos pneus. Isto porque uma pressão inferior à recomendada pode contribuir para um aumento de 4% do consumo de combustível.

Faça manutenção regularmente

Não espere que o seu carro comece a dar problemas sérios, leve-o regularmente ao mecânico.  Afinal de contas, muitas das avarias podem ser antecipadas e evitadas se fizer uma boa manutenção ao seu carro. Deste modo, evita custos acrescidos ao seu orçamento familiar.

Escolha o seguro que mais se adequa e ao melhor preço

Outra forma de poupar está no seguro do carro. Assim, faça simulações e compare preços. Em seguida, analise qual a proposta que melhor serve as suas necessidades e que se enquadra no seu orçamento familiar. Não deixe ainda de olhar para as ofertas das seguradoras low cost. Regra geral, permitem poupar dezenas de euros ao final do ano, porém, podem não ter todas as coberturas que deseja.

Alugue em vez de comprar

A maior parte das pessoas prefere comprar em vez de alugar um carro. Nesse sentido, muitos pensam que ter um carro próprio é bem mais barato do que alugar. Mas, se fizer contas, pode concluir que não é bem assim. Ou seja, depende muito do carro que adquirir bem como das despesas extra que este implicar, nomeadamente, avarias.

Ainda assim, façamos um mero exercício com um carro no valor de 30 mil euros. Se adicionarmos um seguro anual de 300 euros, mais despesas de manutenção e pneus no valor de 500 euros, vai gastar no mínimo (e em média) 19 euros por dia durante os cinco primeiros anos. Ora, como um carro desvaloriza a partir do momento em que sai do stand, se o vender ao final desse período, assumindo que vai ter uma desvalorização de 40%, tem um custo diário cerca de 12 euros.

Já se alugar um carro a longo prazo, com contratos de dois a quatro anos, pode conseguir valores que rondam os 8 a 9 euros por dia. No final de um ano, mesmo que a diferença seja de apenas três euros, estamos a falar de uma poupança de cerca de 1000 euros anuais. Se tiver o azar de ter uma avaria grave no seu carro, esta diferença pode aumentar.

Leia ainda: Carro: como optimizar o uso de combustível e poupar dinheiro;

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe uma resposta

Insira o seu nome

Insira um email válido