Carreira e Negócios

Como ser um íman de talento qualificado em dois passos

Conseguir captar e manter o talento dentro da empresa exige que as empresas saibam ouvir os desejos dos colaboradores.

Mais do que um salário ao fim do mês, há certos princípios fundamentais no momento da atração de talento e ao longo do caminho que é o de manter cada colaborador feliz. Independentemente de fazer parte da equipa de liderança de uma empresa, aconselhamos a ler este artigo. Todos fazemos parte do movimento que é o de atrair e
reter talento, seja qual for o nosso papel dentro da organização.

O primeiro passo para atrair talento qualificado é estabelecer uma visão clara dentro da empresa. Mais do que “O que quer fazer?”, a pergunta que se impõe é “Quem quer ser?”. Para os colaboradores, para os parceiros, para os utilizadores, para os seguidores. Quem quer ser? Assim que este ponto ficar definido - por outras palavras,
assim que houver uma visão -, há um objetivo.

Objetivos levam a ações, e ações levam a resultados. Uma visão clara é sinal de planeamento e organização, e é tão atrativo como inspirador para os candidatos.

Mas como desenvolver a visão da empresa - e, mais do que isso, como alcançar o segundo passo, que é o de, por um lado, respeitar esta visão, e, por outro, mantê-la atualizada e de acordo com as tendências e necessidades dos colaboradores?

Leia ainda: A importância das soft skills no processo de recrutamento

De dentro para fora, sem rodeios

Seja transparente e não use meias palavras: este é o momento de passar uma mensagem clara, honesta e transparente, sem descurar a ambição. O mindset aqui deve ser de dentro para fora - tomar conta dos nossos é, mais do que importante, necessário para o sucesso da empresa.

Pense em como a empresa se quer posicionar no mercado a curto e longo prazo, sim, mas lembre-se dos colaboradores na equação - já que estes são os pilares de qualquer organização.

Empatia, empatia, e… empatia

Pergunte-se o seguinte: esta é uma empresa onde eu gostaria de trabalhar? “Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti” é algo que ouvimos desde crianças, e aplica-se aqui também.

Ter empatia com os colaboradores significa também ter a capacidade de se colocar no lugar deles e perceber se a visão e a cultura que está a desenvolver para a empresa os protege, os apoia, e lhes dá a segurança, o conforto e a felicidade indispensáveis ao seu bem-estar e, ao mesmo tempo e por conseguinte, à execução de um bom trabalho - porque colaboradores felizes são colaboradores produtivos.

Seja o manager que gostaria de ter. Seja o colega que gostaria de ter.

Leia ainda: A importância de transmitir feedback eficaz a um colaborador

Humildade

Aprendemos todos os dias. Dependendo do que fazemos e dos desafios que temos pela frente, a curva de aprendizagem a cada dia, semana, mês e ano será mais ou menos inclinada. Mas existe. Assumir que sabemos tudo é meio caminho andado para cairmos por terra.

A abertura em aprender continuamente e a flexibilidade em mudar o plano e a mentalidade de acordo com o que aprendemos é fundamental. Assuma que cada decisão é uma oportunidade de aprendizagem, e que o que definir como visão da empresa pode sofrer alterações: há pontos que podem ser melhorados, há pontos que podem ser mais ou menos priorizados, e há pontos que podem mesmo ser eliminados completamente.

Como estabelecemos acima, o segundo passo é seguir a visão da empresa, sempre com o sentido crítico de a ajustar e melhorar quando fizer sentido. Por outras palavras, depois da atração vem a retenção.

Ponha os valores da empresa em prática

Empatia, transparência, vulnerabilidade, propósito, flexibilidade, individualidade, genuidade, reconhecimento e inclusão são alguns dos ingredientes para uma cultura empresarial saudável e harmoniosa, e a retenção de talento passa pela aplicação e a estimulação dos valores da empresa por parte de todas as pessoas que dela fazem parte.

Escrever os valores num documento de partilha interna não chega: há que os assumir, há que os viver. Há que os pôr em prática, e fomentar um espírito dentro da empresa que leve a que estes valores sejam seguidos e aplicados diariamente.

Aposte nas suas pessoas

Permitir que os colaboradores explorem o seu potencial e descubram aquilo que os move é uma situação em que todos ganham, os colaboradores e a empresa, exatamente pela mesma razão: os colaboradores melhoram os seus conhecimentos e as suas capacidades, sentindo-se mais motivados e valorizados. O que nos leva ao ponto seguinte.

Dê valor - e ouvidos - aos colaboradores

Uma cultura saudável, de feedback construtivo e de reconhecimento, e o respeito pelos valores da empresa levam a que os colaboradores se sintam apreciados e ouvidos. Para além disto, a compensação flexível é palavra de ordem neste aspeto.

As pessoas são todas diferentes e dão valor a coisas diferentes. Maximizar o potencial de rendimento dos colaboradores, dando-lhes um valor em benefícios e a possibilidade de decidir em que bens ou serviços gostavam de usar este valor, em vez de lhes fazer uma oferta rígida de certos benefícios, é uma forma de os fazer sentir queridos e
apreciados.

Se está à procura de uma forma de personalizar a oferta dos colaboradores enquanto reduz os custos da sua empresa, a Coverflex é a solução de benefícios flexíveis que lhe permite oferecer benefícios, cartão refeição, seguros e descontos aos colaboradores, que têm acesso a um cartão e a uma app onde podem gerir os seus gastos e ver a sua poupança fiscal.

Leia ainda: 9 coisas a ter em conta quando está a negociar o seu salário

Siga o mote de "work hard, play hard

O colaborador é uma pessoa - não uma máquina que começa a trabalhar de manhã e acaba ao fim dia. Por detrás de cada profissional está um ser humano que tem toda uma vida a acontecer, com tudo o que isso traz: desafios, dúvidas, pressão, medos.

Em vez de falarmos da “vida pessoal” e da “vida profissional”, falemos da vida, simplesmente. A vida pessoal e a vida profissional não são separáveis: é a mesma pessoa que está nestas duas esferas.

Fomentar as relações interpessoais e o espírito de equipa no ambiente de trabalho é crucial para uma equipa unida e, assim, produtiva. Um jantar de equipa, uma bebida ao fim da tarde para celebrar as conquistas da equipa numa determinada semana, um retiro de dois dias com diversas atividades de team building

As hipóteses são várias e para todos os gostos e objetivos. E vão abrir as portas para que as pessoas se sintam inseridas numa equipa coesa e transparente, onde podem ser autênticas e genuínas - sem medo de ser julgadas, e com todo o apoio.

A compensação não precisa de ser tão complicada. A Coverflex é a solução de compensação flexível que ajuda a reduzir os custos das empresas e maximizar o potencial de rendimento dos colaboradores. Benefícios, seguros, subsídio de alimentação e descontos: tudo num só lugar.

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

2 comentários em “Como ser um íman de talento qualificado em dois passos
Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.