Crédito

Crédito habitação para trabalhadores a recibos verdes

Se é trabalhador independente e procura comprar casa com recurso ao crédito habitação, saiba, neste artigo, se é possível e, se sim, como.

Crédito

Crédito habitação para trabalhadores a recibos verdes

Se é trabalhador independente e procura comprar casa com recurso ao crédito habitação, saiba, neste artigo, se é possível e, se sim, como.

Existe o mito que os trabalhadores independentes não estão aptos para um crédito habitação. A boa notícia é que não passa disso mesmo, um mito. Ser trabalhador independente não é um impeditivo para obter um crédito habitação. Claro que: cada caso é um caso. 

À semelhança do que também acontece nos trabalhadores por conta de outrem, o banco vai ter sempre de avaliar as condições do cliente antes de conceder o crédito. E, mesmo que, nestes casos, possa ser mais complicado, não é impossível. 

Avaliemos, de seguida, alguns pontos importantes que deve ter em conta enquanto trabalhador a recibos verdes que pretende ver o seu crédito habitação aprovado.  

Tenha uma boa taxa de esforço 

Seja trabalhador independente ou não, o banco fará sempre uma avaliação à taxa de esforço do indivíduo (ou casal) que faça o pedido de crédito.  

Através do cálculo da taxa de esforço, o banco irá avaliar o rendimento disponível depois de subtraídos os encargos familiares. Imagine que tem uma taxa de esforço baixa, projetos que geram rendimentos regulares, e um historial de bom pagador, sem dívidas declaradas ao Banco de Portugal. A probabilidade de ver o seu crédito habitação aprovado é maior.  

Embora a sua situação profissional não seja a mais estável, no sentido que não tem um contrato para outrem, o banco pode não considerar-lhe um cliente de alto risco. No fundo, tudo irá depender da sua situação em concreto, consoante os parâmetros de avaliação da entidade bancária. 

Antes de fazer um pedido de crédito, e como não tem um rendimento fixo, aconselhamos a que calcule a média mensal através dos rendimentos dos últimos 12 meses e não apenas com base no rendimento do último mês. Relembramos que, a taxa de esforço ideal, deverá situar-se abaixo dos 33%.  

Tenha (pelo menos) 10% do valor do imóvel  

Tenha em conta que as instituições bancárias, neste momento, não financiam a 100% do valor da avaliação do imóvel. Assim, é importante que tenha um montante de parte que corresponda a, pelo menos 10% do valor do imóvel que pretende adquirir. A juntar a este voltar, não se esqueça de adicionar os custos processuais e os impostos (IMT e imposto de selo). 

Fiador, precisa-se  

Por outro lado, se for um trabalhador independente com rendimentos irregulares, o banco poderá depreender que o risco de financiamento é realmente maior. E, nestas situações, poderá ser necessário ter um fiador que melhore as garantias junto da entidade bancária ou poderá ver mesmo o seu crédito recusado. 

E um segundo titular, é necessário?  

Caso exista um segundo titular, as probabilidades de ter o seu crédito aprovado enquanto trabalhador independente aumentam. Isto porque, por defeito, os bancos privilegiam pedidos de crédito com dois titulares. Afinal, se um dos titulares ficar desempregado, o outro poderá garantir o pagamento da prestação mensal. Assim, o risco de incumprimento diminui.  

E se este segundo titular tiver um contrato de trabalho, a viabilidade torna-se ainda maior. 

Cada caso é um caso e, o Doutor Finanças, pode ajudá-lo com o seu  

Solicitar um crédito habitação pode ser um processo demorado, burocrático e que implica muito esforço e paciência. E que, nem sempre, pode ser fácil negociar as melhores condições, principalmente nos casos dos trabalhadores a recibos verdes.

Não desista ao primeiro não, nem se limite a fazer a simulação de crédito no seu banco habitual. Consulte vários bancos, informe-se acerca das taxas e restantes condições, peça para fazer uma simulação e compare os diferentes resultados. 

Nesta altura, um intermediário de crédito certificado e experiente pode ajudar a encontrar a melhor solução. No Doutor Finanças contamos com uma equipa de doutores focados em analisar caso a caso e a obter as melhores soluções do mercado. E todo este serviço sem qualquer custo para si

Preencha o formulário abaixo e será contactado em breve por um dos nossos especialistas, que avaliará o seu caso e dará seguimento às negociações. 

O nome é necessário O nome não é válido Apenas são suportados nomes com até 120 caracteres
O email é necessário O email não é válido Apenas são suportados email com até 100 caracteres
O telefone é necessário O telefone não é válido Apenas são suportados telefone com até 15 caracteres
Indique o valor do seu spread actual Insira um valor até 9.99 Insira um número válido
O valor total é necessário O valor total não é válido
Escolha uma das opções
Escolha uma das opções
O valor total é necessário O valor total não é válido
Indique o salário total do agregado Insira um valor até 99 999€ Insira um número válido
Indique o salário total do agregado Insira um valor até 99 999€ Insira um número válido
O valor total é necessário O valor total não é válido
Indique o salário total do agregado Insira um valor até 99 999€ Insira um número válido
Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.