Finanças pessoais

Está a pensar mudar de comercializador de energia? Siga estes passos

Com a liberalização do mercado energético, mudar de comercializador de energia é mais fácil e prático. Saiba como o fazer.

Rui Aspas Rui Aspas , 17 Junho 2020

Com a liberalização do mercado da eletricidade e do gás, os consumidores podem trocar de operador, caso o serviço atual não cumpra as necessidades.

A qualquer momento, o consumidor pode mudar de comercializador de energia, bastando para isso escolher o tarifário e serviço mais adequado às suas reais necessidades, uma vez que depois todo o processo é conduzido pelo comercializador escolhido. 

Além disso, esta mudança de operador não acarreta interrupção fornecimento de energia, nem o acréscimo de qualquer despesa associada. 

Antes de mudar, faça simulações 

apple macbook numa tábua de madeira

É importante que em todas as áreas da nossa vida, antes de se avançar para uma determinada mudança, se comparem as diferentes situações para perceber o impacto da mesma ao nível de custos e ganhos. 

Na mudança de comercializador de energia, esta premissa também se aplica. Avalie todos os aspectos dos diferentes fornecedores e não se foque apenas no preço.

Faça simulações nos mais variados comercializadores, uma vez que cada aspeto terá o seu peso na faturação, como a manutenção do serviço ou o acesso a possíveis descontos na fatura.

No mercado liberalizado de energia, as alternativas são mais que muitas. Tem ao dispor mais de 250 tarifários diferentes, consoante as suas necessidades, que são apresentados por 23 operadores que estão no mercado português, isto no que respeita à eletricidade. Em termos de gás natural, são 11 os comercializadores.

Além disso, alguns dos tarifários apresentados por estes comercializadores, apresentam tarifas equiparadas ao mercado regulado da energia que está definido pela ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos. 

Leia ainda: Saiba como poupar na sua factura energética com as energias renováveis

Contacte o novo fornecedor 

Depois do tarifário ser escolhido, chegou a hora de contactar o seu novo comercializador de energia. 

E não precisa de se deslocar para o fazer. Poderá recorrer ao telefone ou ao contacto através do site do fornecedor.

Tome nota dos valores da energia para efectuar pequenos ajustes

Quando se muda de operador e caso mantenha a mesma potência, é natural que o preço da energia fornecida sofra alguns ajustamentos. 

Vá registando esses ajustes para perceber se a mudança valeu a pena. É recomendável, que comunique sempre as suas leituras ao operador. Assim vai ter sempre e certeza de que paga efetivamente o que consumiu. 

Em determinados casos e por via de existirem contadores que não façam a contagem automática das leituras, é normal que haja comercializadores de energia que realizem essas leituras com um intervalo de tempo de 3 meses. 

Nestas situações, o que tem a fazer é dar uma primeira leitura ao operador no dia em que formalizar o contrato para a mudança.

Leia ainda: Como ler a fatura da eletricidade

Guarde sempre os documentos 

Seja em que situação for, guarde sempre consigo todos os documentos que comprovem essa mudança. Poderá precisar deles numa situação mais incómoda ou caso tenha de acionar a garantia.

Mudar de comercializador de energia tornou-se mais fácil, rápido e eficaz com este processo. Assim, compare os preços e faça simulações para gastar o mínimo necessário. Verá que a sua carteira agradece.

Leia ainda: Deixa os seus equipamentos em standby? Optimize e poupe dinheiro

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)