Crédito

6 razões para entregar o seu cartão de crédito

Tem um cartão de crédito, mas não sabe se este vale a pena? Fique a conhecer algumas das razões para entregá-lo.

Crédito

6 razões para entregar o seu cartão de crédito

Tem um cartão de crédito, mas não sabe se este vale a pena? Fique a conhecer algumas das razões para entregá-lo.

Atualmente, segundo os dados do Banco de Portugal, cada português tem em média dois cartões bancários. No entanto, nem todos os cartões possuem as mesmas vantagens, especialmente um cartão de crédito. Por essa razão, na hora de utilizar este tipo de cartões, deve estar ciente dos seus custos. Neste artigo, reunimos algumas das razões para o seu cartão de crédito não estar a corresponder às suas expectativas.

Taxa de juro do cartão de crédito demasiado alta

Um dos motivos para entregar o seu cartão de crédito pode estar relacionado com a sua taxa de juro. Nem todos os cartões de crédito oferecem a mesma taxa de juro. Ainda que deva liquidar sempre as dívidas do seu cartão de crédito a 100% para não ter custos acrescidos, nem sempre é possível. Por essa razão, quanto mais alta a taxa de juro do seu cartão de crédito, maior a despesa por cada pagamento que necessite de fracionar.

Neste momento, os números do Banco de Portugal mostram que a taxa de juro anual efetiva global (TAEG) máxima permitida por lei para cartões de crédito situa-se nos 15,7%. Isto significa que, para um cartão de crédito com uma TAN de 10,85%, se necessitar de um financiamento de 5000€ num prazo de 48 meses, tem de pagar 1.236,08€ só em juros. Na prática, embora a TAN seja "apenas" de 10,85%, vai pagar quase 25% em relação aos 5.000€. Por isso, se o seu cartão de crédito tem uma taxa de juro alta, deve procurar outras soluções no mercado ou optar por eliminar por completo a sua utilização.

Leia ainda: Tem cartão de crédito? Saiba como funciona e quais os cuidados a ter

Pagar mas não usufruir de benefícios

Muitas vezes, a anuidade do cartão de crédito ultrapassa o valor que tem a ganhar com ele, fazendo com que o preço adicional não valha a pena. É o caso, por exemplo, de um cartão de crédito que oferece vários descontos em determinados parceiros, mas que nunca os usa. Logo, pagar por serviços a que não recorre não justifica a diferença a pagar.

Por isso, analise bem o que tem a ganhar com cada cartão de crédito. Sejam descontos em determinados parceiros (estadias em hotéis, restaurantes, lojas de roupa, entre outros), possibilidade de cashback por cada compra que faça, conversão em milhas para poder descontar em viagens, ou outro serviço associado. Cada cartão de crédito tem aspetos positivos e negativos. Cabe-lhe a si escolher o mais indicado para as suas necessidades.

Além disso, tenha em consideração que um cartão de crédito com uma anuidade mais cara nem sempre oferece as melhores condições. De forma a compensar certos aspetos mais positivos num cartão de crédito, as instituições tendem a "penalizar" o cliente caso este utilize certas funcionalidades, nomeadamente o adiantamento em dinheiro (cash advance), ou o pagamento de juros de mora por atrasos no pagamento.

Leia ainda: Sabe quais são as informações que integram um cartão de crédito?

Está contente com o serviço de apoio ao cliente?

Sempre que compramos algum produto ou subscrevemos um serviço, existe a expectativa de nunca termos de recorrer ao serviço de apoio ao cliente. Ou, pelo menos, existe a tentativa de reduzir as hipóteses. No entanto, por vezes, não existe outra alternativa.

Especialmente quando necessita de fazer uma reclamação por causa de uma situação fraudulenta ou uma cobrança inesperada, espera-se que o serviço esteja à altura das expectativas e que a resolução seja realizada em tempo útil. Se já teve algumas experiências em que o serviço de apoio ao cliente não esteve à altura das suas necessidades e exigências, então esta pode ser uma das razões que justifica a entrega do seu cartão de crédito.

Leia ainda: Tem dívidas em cartões de crédito? 7 dicas para recuperar a estabilidade

homem sentado com um telemóvel numa mão e um cartão de crédito na outra mão

Programa de prémios e parceiros não é vantajoso

A grande maioria dos cartões de crédito no mercado dão-lhe acesso a um programa de prémios e parceiros. Seja através da aplicação de descontos, acumulação de pontos para trocar por prémios, cashback, seguros de viagem, entre outros. Por isso, se o seu cartão atualmente não dispõe de nenhum serviço destes, não só está a perder dinheiro por não ter acesso a estes serviços, mas também pela anuidade, caso eseta seja superior quando comparado com cartões com mais benefícios.

Ainda assim, tenha em consideração que a ausência de um programa de parceiros por si só não é um fator para desistir do seu cartão.

Por exemplo, se recorrer muitas vezes ao financiamento, os encargos de um cartão de crédito mais "simples" podem justificar a ausência do programa de parceiros. Suponha que tem atualmente um cartão de crédito com uma TAN de 9,60%, sem qualquer programa de parceiros, e outro com uma TAN de 12,85%, mas com uma vasta oferta de parceiros. Se necessitar de recorrer a um financiamento de 5.000€ num prazo de 48 meses, as diferenças só em juros são bastante significativas: aproximadamente 400€.

TAN

(Taxa anual nominal)

Montante

Prazo (em meses)

Juros a pagar

9,60%

5000€

48

1.085,18€

12,85%

5000€

48

1.482,04€

Por esta razão, deve questionar-se se estes 400€ adicionais em juros compensam a existência de um programa de parceiros. Se pretender comparar o custo de eventuais créditos, pode utilizar o simulador do Banco de Portugal.

Leia ainda: Cartões de crédito premium: Quais são os benefícios mais comuns?

Mensalmente, gasta mais dinheiro do que recebe?

Ainda que os cartões de crédito possam oferecer diversas vantagens, não devem ser encarados como uma ferramenta para gastar mais dinheiro do que recebe. Caso contrário, pode entrar em incumprimento rapidamente, especialmente se tiver uma emergência financeira.

Por isso, se tem o "mau hábito" de superar o seu plafond mensalmente, colocando em risco a sua situação financeira, deve ponderar entregar o seu cartão de crédito. Mesmo que até "ganhe" prémios e consiga usufruir de certos descontos ao utilizar o seu cartão, este não está a ajudá-lo se estiver a colocar a sua carteira em risco.

Utilizar um cartão de crédito com uma taxa de juro menor também não é solução, embora ajude a reduzir os seus custos. Ainda que as suas despesas diminuam, os hábitos continuam enraizados e é isso que deve combater. Se não quiser devolver o seu cartão de crédito, deve, pelo menos, analisar as suas despesas e distribuí-las por categorias.

Assim, consegue identificar quais são as despesas desnecesárias e onde pode poupar para não comprometer a sua saúde financeira. Depois disso, defina um orçamento para cada categoria e reavalie mensalmente. Esta organização pode fazer toda a diferença.

Leia ainda: Saiba como utilizar o seu cartão de crédito sem custos

Existem melhores opções no mercado?

Tal como se justifica alterar de banco, consoante o "peso" das comissões bancárias, procurar melhores cartões de crédito no mercado também pode fazer a diferença no seu bolso. O seu cartão de crédito até pode corresponder às suas expectativas, mas se existir outro no mercado que oferece o mesmo por menos, porque não mudar?

Ainda assim, informe-se detalhadamento antes de tomar qualquer decisão. Cancelar um cartão de crédito não acarreta custos, mas se tiver ocorrido uma situação fraudulenta, pode ter de fazer o pagamento dos montantes utilizados até pedir o cancelamento do cartão. Atualmente, muitos cartões oferecem cobertura neste tipo de situações, mas não é garantido que todos o façam.

Além disso, se decidir mudar de cartão de crédito, informe-se também dos custos iniciais, entre outros encargos "escondidos", como a obrigatoriedade de subscrição de certos serviços.

Leia ainda: Sabia que tem direito a arrepender-se de fazer um contrato de crédito?

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.