Rita Ferreira é conhecida por ter sempre um sorriso no rosto e por estar sempre disponível para uma brincadeira com os colegas.
Rita é consultora na equipa de Negociação sendo responsável por baixar prestações com créditos das famílias portuguesas. A Rita é também a consultora mais antiga do Doutor Finanças. Venha conhecê-la melhor nesta entrevista e saiba como gere o seu dinheiro.

O crescimento do Doutor Finanças tem sido uma mais-valia na minha profissão enquanto consultora de negociação de crédito, pois o seu crescimento tem sido também o meu, na medida em que tem sido uma aprendizagem constante.

O que faz ou qual é o seu trabalho na equipa do Doutor Finanças?

Pertenço ao Departamento de Negociação de Crédito, que deve ser o departamento mais gratificante do Doutor Finanças (todos dirão o mesmo de cada um dos seus departamentos), pois o meu trabalho consiste em baixar as prestações de cada uma das linhas de crédito dos clientes através da negociação direta com os vários credores e, desta forma, ajudar quem esteja com dificuldades económicas.

Qual é a melhor parte do seu trabalho? Sendo a colaboradora mais antiga, como tem sido ver crescer o Doutor Finanças ?

Como referido anteriormente, a melhor parte do meu trabalho é perceber que, no final do dia, contribuímos efetivamente para ajudar a melhorar as condições financeiras dos nossos clientes.
O crescimento do Doutor Finanças tem sido uma mais-valia na minha profissão enquanto consultora de negociação de crédito, pois o seu crescimento tem sido também o meu, na medida em que tem sido uma aprendizagem constante.

Põe em prática os ensinamentos do Doutor Finanças na sua própria vida financeira? Qual é a dica/prática financeira da qual não abdica na sua vida pessoal?

Claro que sim, outra coisa não seria de esperar! Contudo, tal como qualquer pessoa tenho as minhas responsabilidades para honrar e que são uma prioridade. Há uma coisa que faço, que inevitavelmente me obriga a poupar. Tenho uma ordem de transferência todos os meses, da minha conta à ordem, de um determinado valor, para uma conta a prazo que tenho desde adolescente. Mesmo que por algum motivo necessite mais tarde de ir buscar o valor ou parte dele, pelo menos tenho a garantia que poupei algo, por mais pequeno que seja. A ideia é não utilizar essa conta!

Qual é o seu pior defeito a gerir dinheiro e que gostaria de melhorar?

Bom, julgo que ninguém terá uma fórmula mágica para gerir o seu dinheiro, mesmo que julgue que seja o Tio Patinhas!
No entanto, o meu pior defeito nesta questão é ir para as compras de supermercado cheia de fome, pois acabo por comprar aquilo que preciso e o que não preciso, acabando por gastar mais do que aquilo que contava. Mas já estou a tratar do assunto… até porque já fiz a experiência de ir para as compras de barriga cheia e o resultado é substancialmente diferente!

Partilhe a sua melhor dica de poupança com os leitores do Doutor Finanças.

A melhor dica de poupança é mesmo entrar em contacto com o Doutor Finanças. Não há melhor forma de poupar!

 

Já teve a oportunidade de ler o balanço anual feito por Rui Bairrada, o CEO do Doutor Finanças? Fique também a conhecer os conselhos que ele tem para si em 2018. 🙂