Bryan Costa é informático, membro da equipa i9, e divide o seu tempo entre os estudos, viagens e as atividades radicais. Fique a conhecê-lo.

Bryan Costa é membro da equipa i9, a equipa de desenvolvimento do Doutor Finanças, e todos os dias trabalha para que as plataformas utilizadas na empresa se tornem mais eficientes, simplificando a vida ao consultores, que por sua vez prestam um melhor serviço ao cliente.

Na entrevista deste mês fique a conhecer o Bryan, o que o motiva no seu trabalho e qual a melhor dica de poupança que tem para si.

É gratificante chegar ao final do dia com o dever cumprido, de saber que foi dado mais um passo para simplificar a vida dos consultores no dia a dia, tornando as plataformas mais eficientes, libertando-os de cargas desnecessárias para que se foquem no mais importante.

Como se descreve?

É difícil descrever-me ao pormenor, chamo-me Bryan Batista da Costa, tenho 31 anos, sou oriundo de São Tomé e Príncipe e resido em Portugal há mais de 20 anos.

Bem, por poucas palavras, considero-me uma pessoa tranquila, pacífica, amável, extrovertido, apaixonado pela vida e pelos novos desafios.

Nas horas vagas partilho os estudos universitários com outros gostos/hobbies que são: gosto de investigar sobre diversos temas, gosto de viajar, gosto de conhecer novos sítios, gosto de conhecer novas pessoas, gosto de atividades radicais ( por ex: “caminhadas/montanhismo”, “slides”,”rapel”, “escalada”,”acampamentos selvagens”), gosto de fotografia e por último, não menos importante, estar com amigos e família. Estou pronto a ajudar no que for preciso

Qual é o seu trabalho na equipa do Doutor Finanças?

Faço parte da equipa de desenvolvimento “i9”, sou o programador responsável pela implementação das alterações necessárias na intranet.

Qual é a melhor parte do seu trabalho?

Eu creio que a melhor parte do trabalho é o misto entre o desafio e prazer. É gratificante chegar ao final do dia com o dever cumprido, de saber que foi dado mais um passo para simplificar a vida dos consultores no dia a dia, tornando as plataformas mais eficientes, libertando-os de cargas desnecessárias para que foquem no mais importante.    

Põe em prática os ensinamentos do Doutor Finanças na sua própria vida financeira?

Esforço-me nesse sentido de pôr em prática os ensinamentos, sei que ainda tenho um longo caminho a percorrer. Não abdico de saber mais sobre as boas práticas financeiras, como por exemplo em gestão financeira , planeamento familiar, etc…

Qual é o seu pior defeito a gerir dinheiro e que gostaria de melhorar?

Eu poderia enumerar vários que estão relacionados, mas creio que o pior é de não ter boas práticas financeiras no que toca a compras por impulsos, muitas das vezes são desnecessárias.

Partilhe a sua melhor dica de poupança com os leitores do Doutor Finanças.

Comecei a registar os meus gastos, com o Boonzi e desta forma a criar limites diários.