Finanças pessoais

Comprar uma casa para arrendar: 4 aspetos a ter em conta

Se está a pensar comprar uma casa para arrendar deve ponderar bem antes de fazer este investimento. Quais são as despesas e quais serão os ganhos?

Natacha Figueiredo Natacha Figueiredo , 7 Outubro 2020

Comprar uma casa para arrendar é um investimento apetecível. Embora seja um investimento elevado, é possível cobrir as despesas do seu investimento e até vir a ter rendimentos atrativos com o passar do tempo.

Sendo um negócio bastante tentador, não deixa de ser um investimento que requer bastante ponderação, avaliação de despesas e riscos. Isto porque ao comprar uma casa para arrendar vai precisar de capital próprio, de orçamentar as despesas que passará a ter e também conhecer bem a legislação em vigor para senhorios e inquilinos.

4 aspetos a ter em conta se pretende comprar uma casa para arrendar

Para além dos quatro aspetos que deve ter em conta que vamos abordar de seguida, leia outros artigos que podem ajudar a esclarecer algumas dúvidas em relação à Lei do Arrendamento Urbano e à Lei de Bases da Habitação.

1 - Veja e compare as condições de crédito para comprar uma segunda habitação

quarto com cama com três almofadas e molduras em cima

A maioria das pessoas que pretende adquirir uma segunda habitação para colocá-la no mercado do arrendamento tem a necessidade de recorrer a um crédito habitação. Este pode ser um investimento elevado, consoante o capital próprio que tem para investir. Por isso, é fundamental que comece a informar-se com antecedência sobre as condições de crédito que os bancos lhe podem oferecer.

Antes de avançar com um negócio, defina o valor que pretende que lhe seja concedido por uma entidade bancária. Após ter definido o valor do empréstimo e em quantos anos o pretende pagar, está na hora de começar a procurar e analisar as melhores propostas.

Não se esqueça que ao pedir um crédito habitação para uma segunda habitação as condições são distintas de um crédito habitação tradicional. E onde pode verificar as maiores diferenças são nas taxas aplicadas e no valor financiado. Ou seja é provável que o spread proposto seja mais elevado e o valor financiado seja inferior ao que muitos bancos financiam num crédito habitação para uma casa própria (que muitas vezes representa 90% do valor do imóvel ou da avaliação do mesmo).

Além disso, deve também estar atento aos valores apresentados para a contratação do seguro multirriscos e seguro de vida. Dito isto, é essencial que faça diversas simulações e consulte várias entidades para conseguir melhores condições do mercado para o investimento que pretende fazer.

2 - Considere as despesas que terá com o crédito e com o imóvel

Este é um aspeto crucial para quem pretende investir num imóvel para arrendar. Além do investimento que vai fazer através do seu capital, e do peso das prestações mensais que ficará a pagar, existem várias despesas que deve ter em consideração.

Em primeiro lugar, ao fazer um crédito habitação vai ter que contar com as despesas das comissões associadas ao seu empréstimo. Após a aprovação do crédito, terá que suportar o valor da escritura do imóvel, o Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas (IMT). Além do valor das prestações mensais a pagar do seu crédito, não se pode esquecer de somar os valores mensais a pagar pelos seguros contratados.

Além das despesas de aquisição do imóvel, vai ter que fazer contas ao valor do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), um valor que pagará todos os anos. A partir daí deve então orçamentar os custos que vai ter com as despesas do condomínio. Por fim, deve ainda analisar os custos que pode vir a ter se fizer pequenas obras de remodelação e as despesas de manutenção com o seu imóvel.

Após orçamentar todas as despesas, conseguirá tomar uma decisão mais consciente sobre a viabilidade deste investimento.

3 - Se vai comprar uma casa para arrendar deve ponderar bem a sua localização

prédio moderno com varandas com plantas e 8 andares

Antes de comprar uma casa para arrendar deve informar-se bem sobre o mercado imobiliário e conhecer fatores que podem valorizar um imóvel. Um dos principais fatores que deve ter em consideração, para além das condições do imóvel e a sua tipologia, é a localização.

Embora uma boa localização possa exigir um investimento mais elevado, a procura por casas nos grandes centros urbanos costuma ser grande. Se o objetivo passa por investir num imóvel numa grande cidade, esteja atento às ofertas que surgem em zonas centrais. As casas rodeadas de serviços, comércio, e com bons acessos e transportes têm mais procura. Mas atenção, também são mais caras.

É através de todos estes fatores que pode começar a avaliar os valores das rendas praticadas nas zonas que selecionar. Esta avaliação deve ter sempre em conta os metros quadrados, tipologia e características. Assim, vai conseguir ter uma boa base de comparação sobre as despesas que tem com o seu imóvel e o valor justo a pedir pela renda de uma casa.

4 - Faça contas para perceber o retorno do seu investimento

Depois de analisar todos os fatores que referimos, é hora de fazer contas, e perceber como e quando vai ter retorno do seu investimento.

Para conseguir fazer um bom negócio deve ter os valores do investimento orçamentados. Não se esqueça de adicionar as despesas que passará a ter com o crédito e imóvel. Depois de ter chegado a um intervalo de preços justos a cobrar por uma renda na zona que pretende, veja também os impostos que terá que pagar.

Faça as contas de quanto tempo irá precisar para pagar o seu investimento. De seguida deve também calcular quanto tempo vai demorar para esse investimento gerar lucro. É muito importante fazer esta análise, antes de tomar a decisão.

Concluindo, não se esqueça de analisar bem os prós e contras de ser senhorio, e de toda a gestão que envolve essa atividade. Só após refletir em todos estes aspetos é que deve tomar a sua decisão final.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)