Finanças pessoais

Crédito consolidado para um regresso às aulas mais tranquilo

Recorrer ao crédito consolidado pode ser uma das estratégias mais eficazes para conseguir um regresso às aulas com as contas equilibradas.

Daniela Gonçalves Daniela Gonçalves , 17 Agosto 2020

Setembro é sempre um mês caracterizado de despesas acrescidas, especialmente para famílias com miúdos, muito por causa do regresso às aulas. E o exercício de colocar as contas em ordem depois das férias, neste mês tão especial, pode ser um verdadeiro desafio.

Existem várias estratégias que o podem ajudar nessa tarefa. Uma das mais eficazes é o crédito consolidado, que permite agregar os vários créditos num só e poupar com isso.

Primeiro: identificar o problema

Entenda-se por “problema” os mini-desafios que compõem este grande objetivo de chegar ao final do mês de setembro com as contas equilibradas

Gastou mais do que devia nas férias? Teve que recorrer a crédito para fazer face às despesas? Os seus rendimentos sofreram um abalo? E agora tem gastos extra: como o material escolar, as roupas que já não servem e precisam de ser substituídas, o regresso das mensalidades de atividades extracurriculares, e por aí adiante. 

O cenário pode parecer negativo, mas este é apenas o ponto de partida para encontrar soluções. 

Definir a estratégia para a solução

Depois de identificar o que gastou a mais ou o que perdeu (nos rendimentos, por exemplo) e o montante de que vai precisar, deve fazer contas. Na prática tem de fazer um orçamento para ter uma exata noção das despesas e dos rendimentos.

Se o saldo for negativo, há que arregaçar as mangas e definir estratégias. Eis algumas das que podem trazer algum alívio ao orçamento:

  • Colocar o agregado familiar doméstico ao corrente do objetivo de contenção de despesas - é o primeiro passo para que este seja cumprido;
  • Rever encargos em várias frentes: procurar fornecedores de serviços fixos (água, electricidade, gás, internet) que apresentem propostas mais competitivas, renegociar o crédito habitação, atrasar o regresso ao ginásio, por exemplo;
  • Considerar o crédito consolidado: agregar todos os créditos que tenha (habitação, automóvel, pessoal e cartão de crédito) num só, com uma prestação única e mais baixa!

Na verdade estas são as três grandes dicas que deve ter em consideração para equilibrar as contas neste mês tão desafiante. Mas há outras, que pode adotar em paralelo e mais pequenas, sim, que juntas podem ter um impacto muito interessante no agregado familiar. Já sabe: grão a grão…

  • Fazer refeições em casa; 
  • Organizar programas caseiros para os fins de semana: rever os vídeos das férias, em vez de alugar filmes ou ir ao cinema, por exemplo; 
  • Considerar lojas de roupa em segunda-mão para a renovação do guarda roupa da família; 
  • Fazer as deslocações mais curtas a pé ou de bicicleta - em setembro os dias ainda costumam estar agradáveis; 

Leia também: Regresso às aulas: guia completo de poupança para pais e filhos

Consolidar créditos para um regresso às aulas tranquilo

Com os problemas identificados, as estratégias para os solucionar definidas e a vontade de chegar ao final do mês com saldo positivo, o regresso às aulas pode ser bem mais tranquilo. 

Caso entre as soluções que pretende adotar esteja o recurso ao crédito consolidado, pode contar com a ajuda do Doutor Finanças para analisar o seu caso e calcular qual a poupança mensal que conseguirá obter. Este é um serviço sem qualquer custo para si.   

A equipa do Doutor Finanças já ajudou milhares de famílias portuguesas a ganharem folga orçamental através da redução dos custos com os seus créditos. Através de uma simulação consegue saber quanto poderá poupar ao juntar todos os seus créditos num só.

Se pretender avançar com esta solução, basta preencher o formulário com alguns dos seus dados e o Doutor Finanças dará seguimento ao processo. 

Analisar a minha poupança

O nome é necessário O nome não é válido Apenas são suportados nomes com até 120 caracteres
O email é necessário O email não é válido Apenas são suportados email com até 100 caracteres
O telefone é necessário O telefone não é válido Apenas são suportados telefone com até 15 caracteres
O valor total é necessário Insira um valor até 999 999€ O valor total não é válido
Indique o número de anos para o empréstimo Insira um número válido
Indique o salário total do agregado Insira um valor até 99 999€ Insira um número válido
Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)