Finanças pessoais

O que deve fazer se uma nota falsa chegar às suas mãos?

Sabe ver se uma nota é falsa, que elementos deve ver? E o que deve fazer quando se aperceber que tem uma nota contrafeita em mãos?

Márcio Fontes Márcio Fontes , 25 Setembro 2020

Por vezes, sem nos apercebermos, podemos aceitar uma nota falsa involuntariamente. Com tantas notas em circulação, existe sempre a probabilidade, embora pequena, de tal acontecer. Existem certos elementos e procedimentos que deve ter em consideração, caso uma nota contrafeita lhe chegue às mãos. Apresentamos-lhe uma série de sugestões que podem ajudá-lo a fazer face a estas situações indesejáveis.

Leia ainda: 8 dicas para evitar cair em burlas e esquemas fraudulentos em nome de outras entidades

Como detetar

mulher de unha cor de rosa a segurar notas de vinte e dez euros

Conferir os elementos de segurança

Em primeiro lugar, deve ter em consideração os elementos de segurança que estão presentes nas notas. Estes podem ser facilmente identificados, sem recurso a qualquer tipo de equipamento especial. Para isso, basta apenas tocar, observar e inclinar a nota.

Esta metodologia "Tocar, Observar, Inclinar" é a sugerida pelo Banco Central Europeu (BCE) e pode ajudá-lo em grande parte das situações, caso se depare com uma nota falsa nas suas mãos.

Tocar e observar a nota

Inicialmente deve tocar na nota e sentir a respetiva firmeza do material utilizado (neste caso, o algodão), além da rugosidade nos vários elementos impressos na nota, nomeadamente as iniciais do BCE, o pórtico ou janela, a denominação e as marcas táteis.

Em segundo lugar, deve observar a nota à transparência, isto é, contra uma fonte de luz. Depois disso, verificar a presença das marcas de água, do filete de segurança, da janela com retrato (inscrita nas notas de 20, 50, 100 e 200 euros e presente na série Europa) e do respetivo registo frente/verso que apenas está presente nas notas da série 1.

Leia ainda: Cuidados que deve ter quando utiliza o multibanco

Inclinar a nota

Em último lugar, deve inclinar a nota e estar atento a certos aspetos:

  • À banda holográfica com retrato, o símbolo do euro, o motivo arquitetónico e o respetivo valor da nota;
  • Ao número esmeralda, que deverá apresentar um efeito luminoso dependendo da inclinação da nota (seja ascendente ou descendente). No caso das notas e 100 e 200 euros, o número esmeralda apresenta símbolos euros no seu interior;
  • À janela com retrato, no caso das notas de 20, 50, 100 e 200 euros que apresenta linhas com várias cores à volta dos algarismos que representam o valor da nota;
  • Ao holograma-satélite que está presente nas notas de 100/ 200 euros e que exibe vários símbolos do euro que se movem em torno dos algarismos que representam o valor da nota, sendo que quando expostos à luz direta, os símbolos do euro tornam-se mais nítidos.

Com equipamentos auxiliares

Existem outras alternativas para detetar notas falsas, tais como a utilização de uma lupa, uma máquina de luz ultravioleta ou até mesmo dispositivos de luz infravermelha.

Se pretender utilizar uma lupa, deve prestar especial atenção e verificar a existência de microtextos em ambos os lados da nota, sendo que estes devem ser nítidos e não desfocados.

Leia ainda: 8 sinais de alerta para evitar burlas com créditos na internet

pessoa a tirar notas de vinte euros da carteira

E se não notar que recebeu uma nota falsa?

A metodologia "Tocar, Observar, Inclinar" é o procedimento indicado para o público em geral conseguir identificar se está perante uma nota verdadeira ou contrafeita. No entanto, numa situação em que recebeu uma nota falsa sem dar conta, infelizmente, significa que não poderá trocar uma nota contrafeita por uma nota genuína.

Assim, existem certas medidas que pode tomar se tiver dúvidas:

  • Se duvidar da autenticidade a nota, não a aceite, visto que estas não têm qualquer valor e, como tal, não podem ser trocadas por notas genuínas;
  • Se se aperceber posteriormente que tem uma nota falsa em seu poder, contacte as autoridades ou serviços de segurança sobre o incidente;
  • Não coloque em circulação notas contrafeitas que tenha recebido, visto que isso constitui um crime. Ao invés disso, entregue a nota às autoridades, um banco ou o Banco de Portugal;
  • Em última alternativa, poderá sempre contactar o Banco de Portugal para mais informações.
Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)