Animais

Animais de estimação: Pondere os encargos e seguros antes de decidir

A decisão de adotar ou de comprar um animal de estimação deve ser muito bem ponderada. Não seja surpreendido com os encargos.

Animais

Animais de estimação: Pondere os encargos e seguros antes de decidir

A decisão de adotar ou de comprar um animal de estimação deve ser muito bem ponderada. Não seja surpreendido com os encargos.

Ter um ou vários animais de estimação é, segundo os especialistas, uma das melhores decisões que podemos tomar. No entanto, a responsabilidade também é muito grande. Por isso, a decisão de adotar ou de comprar um animal de estimação deve ser muito bem ponderada. Para que tome a sua decisão, ajudamo-lo a organizar os encargos que passa a ter com um animal de estimação.

Os prós de ter um animal de estimação são mais que muitos e amplamente conhecidos: a companhia que nos fazem, a forma como nos dão amor ou como são importantes no crescimento e desenvolvimento de crianças pequenas. Estas são apenas algumas das vantagens que conseguimos identificar, entre tantas outras, e sem grande esforço. No entanto, ter um cão ou um gato, ou outro animal de estimação, é acima de tudo uma responsabilidade e uma decisão que deve ser muito bem ponderada no seio da família.

De facto, deve preparar-se para assegurar uma boa alimentação, tratamentos médicos sempre que necessário, sempre consciente de que a sua vida poder ficar, significativamente, condicionada. 

Assim, na altura de decidir se vai ter um animal de estimação pese todos os aspetos importantes e tome a decisão em família. Afinal, este é um assunto e uma responsabilidade de todos.

Leia ainda: IRS e os animais: as despesas que podem ser incluídas e os benefícios fiscais 

Que encargos representam os animais de estimação?

  1. Alimentação e higiene - a alimentação dos animais é um encargo mensal que deve ter em conta. O valor gasto por mês depende do animal e das suas necessidades. Se tiver consigo um gato ou um cão saudáveis saiba que a alimentação pode representar um custo mensal que varia entre os 20 e os 50 euros. A este nível é importante que se aconselhe com o veterinário. As várias fases de desenvolvimento de  um animal têm exigências alimentares diferentes, além de que garantir uma boa alimentação é prevenir problemas de saúde futuros e, consequentemente, dinheiro gasto em tratamentos. 

Outro aspeto importante prende-se com a higiene dos animais. Se tiver gatos, mensalmente, vai ter gastos com areia. Banhos e tosquias são também um gasto que deve ter em consideração, particularmente se tiver um cão. 

  1. Passeios diários e muito mimo - mais uma vez, dependendo do animal pode ter de assegurar passeios diários ou até atividade física regular (em caso de cães de grande porte e com muita energia). Por isso, é realmente importante que quando tomar essa decisão tenha disponibilidade para garantir o seu bem-estar. 

O mais fácil e que não tem preço é o amor (e a atenção). Qualquer animal de estimação vai precisar da sua dedicação. Por isso, esta será a parte mais fácil, mas absolutamente indispensável.  

  1. Médico veterinário - ter um veterinário de confiança é obrigatório quando pensamos em ter um animal. Primeiro porque podem existir dúvidas. Em situações delicadas também é preciso ter um contacto sempre à mão. Caso tenha gatos ou cães saiba que até ao primeiro ano as visitas ao ‘doutor’ serão mais frequentes, uma vez que há vacinas a tomar e desparasitações a fazer. Depois disso, uma vez por ano será suficiente para o checkup anual. 

Leia ainda: Nova lei do registo dos animais

Que seguros existem?

De facto, o maior peso no orçamento será com despesas relacionadas com a saúde e tratamentos médicos do seu animal de estimação. Por isso, é importante que faça as contas e perceba se faz sentido, ou não, contratualizar um seguro. 

Assim, as despesas com veterinários, na sua maioria, começam nos 35 euros por consulta, mas estes valores rapidamente disparam se forem necessários tratamentos, por exemplo, em caso de acidentes, cirurgias ou de doenças complicadas. 

Este tipo de seguros podem incluir:

  1. Check-ups anuais e vacinas;
  2. Cobertura de internamentos e cirurgias;
  3. Eutanásia;
  4. Guarda do animal por internamento do dono;
  5. Tratamentos oncológicos;
  6. Responsabilidade civil caso o seu animal esteja envolvido em algum sinistro.

Os preços dos seguros para animais de estimação variam e dependem sempre do plano que considerar adquirir. Caso tome a decisão de ter um animal pondere fazer um seguro, mesmo que seja quando o animal caminhar para uma idade mais avançada. 

Em suma, as vantagens em ter um animal doméstico são mais que muitas e são superiores a qualquer gasto que esteja associado. De qualquer forma, é uma decisão que deve ser tomada com responsabilidade e em família.

Leia ainda: Quais as despesas de ter um cão ou um gato? Fizemos as contas por si

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.