Para garantir uma maior segurança na prestação dos cuidados de saúde e um maior controlo das suas despesas com saúde, muitas famílias recorrem aos planos e seguros de saúde. Mas afinal qual é a diferença entre um plano de saúde e um seguro de saúde?

As longas listas de espera dos serviços de saúde para determinados tratamentos, o tempo de espera para o acesso a consultas e as taxas moderadoras levam a que cada vez mais as pessoas sintam necessidade de  procurar alternativas, nomeadamente os planos e seguros de saúde.

Porque no que diz respeito à saúde mais vale prevenir do que remediar, antes de subscrever algum destes serviços conheça a diferença entre um plano de saúde e um seguro de saúde.

Plano de Saúde

Permite o acesso a uma rede de prestadores de serviços de saúde, nomeadamente consultas médicas. Estes prevêem o pagamento de uma mensalidade e em contrapartida o cliente obtém o atendimento médico-hospitalar dentro da rede de prestadores convencionada pela operadora, também a preços convencionados.

Podemos dizer que um plano de saúde está muito próximo de uma rede de descontos em cuidados de saúde, dispensando, ao contrário dos seguros de saúde,  períodos de carência, limite de idades, exclusões por doença anterior ou necessidade de autorização e co-pagamento e franquias.

Seguro de Saúde

No contrato realizado entre o segurado e a seguradora, a segunda compromete-se cobrir os riscos relativos à saúde do segurado, indemnizando o mesmo no caso de ocorrer qualquer episódio relacionado com a sua saúde.

Destina-se a quem procura um serviço mais abrangente permitindo não só o acesso a uma rede de prestadores de cuidados de saúde, como num plano de saúde, mas também o acesso a hospitalização, a ambulatório, a determinado tipo de tratamento ou  mesmo a assistência em caso de doenças graves. No entanto, esteja atento pois o acesso a estes cuidados depende do que está contratualizado, bem como do plafond estipulado.

“Mas qual o mais indicado para mim?”

A solução mais indicada para si dependerá do seu objetivo. Se pretende um serviço que permita aceder a apenas a consultas e alguns cuidados de saúde com um preço controlado talvez o plano de saúde seja o mais ideal. Se, por outro lado, pretende um serviço mais alargado, que inclua hospitalização ou que garanta assistência em situações especificas, como por exemplo o parto, um seguro de saúde pode apresentar-se como solução.

Assim, antes de tomar qualquer decisão existem algumas questões que deve fazer , como por exemplo: “gasto regularmente muito dinheiro em despesas de saúde?” “em que situações gasto dinheiro com saúde?”, “já tenho filhos ou pretendo ter?”, “pretendo um serviço que cubra situações de emergência?” ou “Qual o meu orçamento para adquirir um seguro ou plano de saúde sem que o meu orçamento mensal fique comprometido?”.

De acordo com as respostas que tiver para estas perguntas e os resultados da sua pesquisa, procure analisar todos os pontos um a um. Comece já e leia também o artigo sobre Seguros de Saúde do Doutor Finanças aqui.

🙂