Crédito

Como calcular a taxa de esforço de um crédito

Catarina Alves de Sousa Catarina Alves de Sousa , 8 Julho 2016

Recusaram-lhe um crédito por motivos de taxa de esforço? Provavelmente, foi o melhor que lhe aconteceu, pois protege-o de situações futuras com consequências bem mais gravosas. A taxa de esforço é uma das principais razões de recusa, mas sabe o que é? Sabe como é calculada?

Cálculo da taxa de esforço

A Taxa de Esforço é o valor calculado a partir do qual o credor considera que o esforço do cliente ao assumir uma nova prestação é de tal forma elevado, que não tem conforto em financiar.

Todas as relações comerciais carecem de confiança. No negócio bancário, em particular, essa confiança tem um preço que estará refletido na taxa de juro. Quanto melhores forem as garantias que o devedor oferece, mais baixa será a taxa de juro aplicada. Para o credor ter confiança na atribuição de crédito vai querer conhecer o melhor possível o seu cliente. Não estranhe que lhe peçam informações sobre a sua vida. Diria que é de desconfiar é quando não pedem essas informações, pois seguramente que assim o credor está a correr maior risco.

Quando procura um novo crédito, o credor irá começar por analisar os seus rendimentos (líquidos de impostos). Após o conhecimento de quais as suas receitas, o credor procurará analisar as responsabilidades que tem com outros credores para perceber a margem que fica para assumir uma nova prestação.

6812497415_092496ff3b_b

Encargos a dividir pelo total de rendimentos

Ao dividir o total dos encargos pelo total dos rendimentos, tem a percentagem do seu rendimento que está alocado aos encargos, isto é, a sua taxa de esforço. Exemplo: 700,00€ de rendimento com 250,00€ em prestações, significa que (250/700)*100 dá uma taxa de esforço de 35,7%.

Com este tipo de taxa de esforço ainda há alguma margem (mesmo que muito reduzida) para nova prestação. Lembre-se que há credores que avançam com propostas de crédito com taxas de esforço mais apertadas do que outros.

Critérios para a atribuição de créditos

Além da taxa de esforço há outros critérios para a atribuição de crédito. Estes critérios podem variar de credor para credor. Por exemplo, o número de filhos a cargo tem mais importância para alguns credores do que para outros.

Há equipas de especialistas que são pagos para analisarem modelos de risco na atribuição de crédito. As variáveis que entram nestes modelos podem ser desde o código postal até ao tipo de movimentos que fez com a sua conta à ordem. Muitas vezes nem dão a conhecer os motivos para a recusa, mas sabia que o facto de fazer levantamentos no Casino pode ser motivo suficiente para criar o desconforto ao credor na atribuição de crédito? Mesmo que tenha a melhor taxa de esforço possível, este facto pode condicionar toda a operação de financiamento.

Como reduzir a taxa de esforço

entrepreneur-593358_1280

Para reduzir a taxa de esforço ou apresenta melhorias nos rendimentos ou na redução das despesas. Como aumentar os rendimentos é algo que, regra geral, não depende exclusivamente de si, o melhor mesmo é concentrar-se na diminuição de encargos.

O Doutor Finanças tem conseguido reduzir significativamente os encargos mensais com os credores, através da renegociação de créditos. Por vezes, estas reduções atingem os 40%, o que poderá representar numa família menos 250€/mês no total de prestações. Uma alternativa adicional passa por fazer um crédito consolidado. Neste caso, o credor analisa como encargo o valor teórico da nova prestação, ao invés de olhar para o somatório de todas as prestações antigas.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #cálculo da taxa de esforço,
  • #como calcular a taxa de esforço,
  • #como calcular a taxa de esforço de um crédito,
  • #créditos taxa de esforço,
  • #taxa de esforço,
  • #taxa de esforço créditos

Deixar uma resposta

6 comentários em “Como calcular a taxa de esforço de um crédito