Crédito

Crédito formação para estudar: saiba como funciona

Está a pensar pedir um crédito formação? Saiba como funcionam os créditos bancários para estudar e como pode avançar com o pedido.

Crédito

Crédito formação para estudar: saiba como funciona

Está a pensar pedir um crédito formação? Saiba como funcionam os créditos bancários para estudar e como pode avançar com o pedido.

Um crédito bancário para estudar pode ser uma solução para as pessoas que queiram investir na sua formação, mas não tenham capacidade financeira para o fazer. Comparando com outros créditos, o crédito formação tem algumas particularidades, uma vez que se trata de um empréstimo maioritariamente para jovens. 

Quando a opção de pedir ajuda para investir nos estudos é tomada, é possível optar por dois caminhos: um crédito bancário designado crédito formação ou pela Linha de Crédito para Estudantes do Ensino Superior com Garantia Mútua, com algumas diferenças no que abrangem e como funcionam. Neste artigo explicamos como funciona o crédito formação, em que situações pode ser utilizado, quem dele pode beneficiar e como se processa o pedido. 

Como funciona um crédito formação? 

Depois de escolher o curso certo para si e estiver a ponderar pedir um crédito formação, há alguns factos de que deve estar informado antes de avançar com o pedido, para que tome uma decisão consciente. Ora, então, como funciona este crédito?

O crédito formação, dependendo dos bancos a que é solicitado, pode ir de 1.000 a 50.000 euros, a pagar num prazo entre dois a 10 anos. Tem, habitualmente, um período de carência até quatro anos, em que apenas fica a pagar o correspondente aos juros. 

Este crédito, novamente dependendo da entidade, não costuma ter comissões de abertura, e a Taxa Anual Nominal (TAN) pode estar entre os 3,5% a 5,2%

O crédito para estudar permite-lhe pedir um empréstimo até 100% do valor de que necessita, mediante apresentação de comprovativos de despesa. 

O seguro de vida associado ao crédito pode ou não ser facultativo, sendo que há alguns bancos em que é obrigado a fazer. 

Em que situações pode ser utilizado este crédito? 

O crédito formação pode ser utilizado para vários graus de ensino como pós-graduação, especialização, mestrado, doutoramento, MBA e outros cursos de valorização profissional, em Portugal ou até no estrangeiro.  

Além disso, não precisa necessariamente de ser só para os estudos, matrícula e propinas, mas inclui também todas as despesas associadas como material necessário para a formação, despesas de deslocação, alimentação, entre outras. 

Quem pode beneficiar? 

Para beneficiar de um crédito formação, é necessário cumprir os seguintes requisitos

O que é necessário para avançar com um pedido de crédito formação? 

Como qualquer outro crédito, para um crédito formação é necessário apresentar documentos. Podem ser pedidos os seguintes: 

  • Comprovativo de Identificação dos titulares do contrato (cartão do cidadão ou bilhete de identidade + cartão de contribuinte); 
  • Comprovativo de Residência (última fatura de água/luz/gás/telecomunicações); 
  • Comprovativo IBAN nominativo de um dos titulares do contrato (informação de conta via HomeBanking/último extrato bancário/talão de multibanco com IBAN + frente do cartão multibanco/1.ª página da caderneta); 
  • Último recibo de vencimento dos titulares do contrato; 
  • Último modelo 3 do IRS ou código de validação de entrega; 
  • Comprovativo de pensão; 
  • Comprovativo de matrícula ou similar. 

Como se processa um pedido? 

Um pedido de crédito formação pode ser feito online ou presencialmente num banco. 

Se optar por fazer online, começa por fazer uma simulação no site do banco por que optou (se ainda não tomou essa decisão, pode fazer simulações nos vários e ver qual prefere para depois avançar), e, depois da simulação com as suas preferências de valor, prazo e prestação máxima mensal que pode pagar, preencher um formulário com os seus dados. 

Depois, o seu pedido é avaliado e assina um contrato através da sua assinatura digital, ou, se preferir, recebe o contrato por email ou correio e assina manualmente. 

De seguida, envia o contrato assinado juntamente com os documentos acima referidos (podem ou não ser todos aqueles, vai depender do banco que escolher), e aguarda para saber se o seu pedido de crédito é aprovado ou não pela entidade. 

Fisicamente no banco, o processo é semelhante. Ao invés de preencher o formulário inicial online é preenchido lá com um assistente, bem como o contrato é depois assinado na hora. 

No fim, terá sempre de aguardar por saber a resposta do seu banco ao pedido de crédito formação que realizou, para poder avançar com o investimento nos estudos que ambiciona

Leia ainda: Poupança para jovens: quais as soluções disponíveis?

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #crédito formação,
  • #crédito para estudantes,
  • #crédito pessoal
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)