Crédito

Vender a sua casa através de imobiliárias: Conheça 7 fatores a ter em consideração

Esta a pensar vender a sua casa através de imobiliárias, mas está com receio de assinar contrato? Neste artigo mostramos 7 fatores que deve ter em atenção.

Vender a sua casa pode ser um processo bastante desgastante, pois existem questões legais e burocráticas envolvidas. Mas este não é o único se não de vender uma casa. Primeiro nem sempre é fácil estabelecer um preço de acordo com a avaliação do imóvel, bem como do seu estado de conservação e localização. Depois, o próprio mercado imobiliário nem sempre é estável, e tanto existe uma procura elevada, como de repente a mesma cai a pique.

Por exemplo, no primeiro semestre de 2020, segundo o jornal de negócios, as vendas de imóveis sofreram uma quebra de 24%, com os preços a baixarem em média em 8%. Para além destes fatores, a venda de uma casa envolve tempo, conhecimento e dedicação. Por tudo isto é normal que nem sempre consiga perceber as nuances do mercado e deste tipo de negócio, de forma a conseguir vender a casa sozinho facilmente.

Por isso, se está a pensar vender a sua casa através de imobiliárias, temos sete dicas que o podem ajudar.

Leia ainda: Reformular para vender? O que pode ganhar com pequenas obras em casa

1 - Ao vender a sua casa através de imobiliárias lembre-se que pode optar por um contrato de exclusividade ou não

Para quem vai vender uma casa pela primeira vez pode ficar um pouco confuso com a questão da exclusividade imposta por muitas imobiliárias. A verdade é que são mais as imobiliárias que trabalham com contratos de exclusividade, do que as que dão liberdade aos seus clientes para negociarem com outras imobiliárias. No entanto, para muitas pessoas, dar a exclusividade do seu imóvel durante um período de 6 meses não é um problema.

Ao dar exclusividade durante o período acordado a uma imobiliária de confiança, o proprietário não tem que lidar com diversos problemas. Ao mesmo tempo, o consultor imobiliário vai poder concentrar-se na valorização do imóvel, sem estar a pensar na concorrência e em vender apressadamente a sua casa.

Contudo, para outras pessoas os contratos de exclusividade podem ser uma desvantagem. Isto porque ao ser proprietário de um imóvel pode perfeitamente não querer entregar a responsabilidade da venda a uma única imobiliária. Para além disso, muitos contratos de exclusividade impossibilitam a venda da casa pelos próprios proprietários. Ou seja, mesmo que encontre um comprador para a sua casa, se tiver um contrato de exclusividade pode ter que encaminhar o comprador que encontrou para a imobiliária. Mas vender a sua casa sem exclusividade também pode trazer outras complicações. Isto porque muitos consultores podem dar prioridade a outros imóveis que têm exclusividade e deixar o seu para segundo plano. Com isto, a propriedade pode estar à venda meses a fio, sem conseguir fechar um negócio.

Resumindo, deve sempre ponderar bem se pretende ou não em conceder exclusividade do seu imóvel. Atualmente existem várias imobiliárias com diferentes condições contratuais, e pode ser pedida exclusividade na promoção do imóvel e não na venda do mesmo. Esta pequena alteração de condições contratuais pode ser útil e acelerar todo o processo da venda.

agente imobiliário a dar chave de casa a um cliente com camisa branca

2 - Sem exclusividade vai ter que lidar com vários profissionais em simultâneo

Caso esteja decidido a não conceder a exclusividade do seu imóvel a uma única imobiliária, prepare-se pois vai ter que lidar com diversos profissionais ao mesmo tempo. Quanto mais imobiliárias contratar para vender o seu imóvel, mais confuso vai ser todo o processo de venda. Um dos grandes problemas de ter uma casa à venda em diversas mediadoras imobiliárias e correr o risco das informações sobre o imóvel serem distintas na sua promoção. Se o potencial comprador estiver a ver a sua casa em várias imobiliárias e as informações forem diferentes, pode afastar o interessado com receio de existir algum problema.

Para além disso, imagine que contrata quatro imobiliárias para vender a sua casa. A essas quatro mediadoras vai ter que entregar toda a documentação necessária, atender telefonemas, estar disponível para a entrega de chaves, e vai ter que se ausentar do imóvel várias vezes para as visitas. Embora algumas pessoas possam não ver nenhum entrave nestes procedimentos todos, para outras vai ser um processo desgastante.

Se estiver decidido a vender a sua casa através de uma imobiliária, mas sem exclusividade, aconselhamos a não se comprometer contratualmente com várias mediadoras ao mesmo tempo. Pode optar mais tarde em fazer um novo contrato com uma imobiliária, caso não esteja satisfeito com os resultados.

3 - Esteja atento ao valor da comissão

Inevitavelmente, vender uma casa através de imobiliárias traz custos custos associados. Em Portugal, os valores das comissões podem ser cobrados através de uma percentagem do valor do imóvel ou através de uma taxa fixa. Em termos de percentagens, que é a forma mais comum, esta costuma variar entre os 3 e os 5% do valor do imóvel. Contudo, nas imobiliárias mais conhecidas o valor da comissão ronda os 4 e os 5% e pode acrescer o IVA. Não existe regulamentação do valor das comissões, podendo cada imobiliária aplicar uma percentagem distinta.

No que diz respeito à taxa fixa, esta varia bastante de imobiliária para imobiliária, mas também das condições envolvidas. Por exemplo, existem mediadoras que cobram entre os 2000 e os 5000 euros, no entanto os serviços são bastante específicos e podem limitar o valor do imóvel em questão. Podem ainda ser cobradas taxas adicionais para promoção dos imóveis, bem como o valor do IVA. Já em outros casos, a taxa fixa é superior a estes valores, mas todo o trabalho da imobiliária está incluído, bem como os impostos a ser cobrados.

Independentemente da opção mais vantajosa para si, informe-se bem do valor da comissão das imobiliárias envolvidas na venda da sua casa. Antes de assinar o contrato, leia bem se não vão ser cobradas outras taxas e se vai acrescer o IVA ao valor acordado. Depois, faça as suas contas e veja se tudo está dentro das suas expetativas e dos valores que considera justos pelo trabalho que vai ser realizado.

4 - Ao vender a sua casa através de imobiliárias deve sempre questionar quando terá que pagar a devida comissão

Quem vai vender uma casa pela primeira vez pode deparar-se com a obrigatoriedade do pagamento da comissão imobiliária numa altura em que não está à espera.

Muitas imobiliárias cobram o valor da sua comissão ao proprietário apenas na conclusão do negócio. No entanto, outras imobiliárias podem fazer a cobrança na hora de celebrar o CPCV, o Contrato de Promessa Compra e Venda. Para que tal seja possível, a mediadora imobiliária deve indicar em que altura será realizada a cobrança no contrato que o proprietário assinou. Por isso, caso não queira ser apanhado desprevenido é fundamental informar-se sobre a data em que vai ter que pagar a comissão à mediadora.

janela branca com flores rosa no exterior de uma casa azul

5 - Leia bem o contrato e veja o que este engloba

Sempre que vai assinar um contrato, independentemente do que está em causa, deve ler na integra todas as alíneas que estão escritas no mesmo.

É através do contrato que assinar com uma ou mais imobiliárias que pode ficar a par de tudo aquilo que este engloba. Para além do que já referimos neste artigo, como a exclusividade e comissões, deve ler atentamente quais são os serviços que a imobiliária está obrigada a prestar contratualmente. Ao ler na totalidade o contrato vai saber quais são os seus direitos e deveres durante todo o processo.

6 - Esteja atento às características dos profissionais antes de assinar contrato

Embora não existam verdades absolutas sobre o melhor perfil de um consultor imobiliário, existem algumas características que pode estar atento antecipadamente. A primeira impressão que tem de um profissional deve ser tida em consideração, pois a empatia, boa comunicação e profissionalismo são fundamentais nesta área. Se achar que o profissional não reúne no mínimo estas três caraterísticas, provavelmente terá alguns problemas ao longo do processo.

Depois da primeira impressão deve estar atento à experiência do profissional que está a tentar angariar o seu imóvel. É muito importante que sinta que o profissional tem um conhecimento profundo do mercado imobiliário, principalmente na zona geográfica em que está enquadrado o seu imóvel. Para além dos seus conhecimentos, pode reparar se este tem um bom método de trabalho e é organizado. Pode também apresentar algumas questões sobre a possibilidade de trabalhar com outros profissionais, de forma a verificar se este tem boas relações profissionais, possui ferramentas e estratégias de trabalho e uma carteira vasta de potenciais clientes.

Por fim, um bom profissional deve estar disponível para esclarecer todas as suas questões e ser honesto e transparente durante todo o processo. Atualmente é fácil conseguir ter acesso a referências, avaliações e opiniões sobre as mediadoras e os seus profissionais. Gaste algum a pesquisar os profissionais que o abordaram numa primeira fase antes de fechar negócio com os mesmos. Desta forma vai ficar mais descansado durante todo o processo de venda da sua habitação.

7 - Pese os prós e contras de vender a sua casa através de imobiliárias antes de tomar uma decisão final

Como em todos os negócios, existem sempre prós e contras que devem ser avaliados de forma minuciosa e de acordo os seus interesses. A verdade é que vender uma casa através de imobiliárias traz inúmeros benefícios. Por exemplo, algumas das vantagens de celebrar um contrato com uma mediadora imobiliária são:

  • A promoção de forma adequada do seu imóvel, garantindo que o mesmo vai ser valorizado nessa exposição;
  • A imobiliária vai conseguir detetar os pontos fracos e fortes da sua casa, tentando ao máximo que o real potencial seja visto pelos possíveis clientes;
  • Vai ajudá-lo na avaliação do imóvel e colocá-lo à venda pelo valor certo do mercado;
  • Uma imobiliária deve sempre qualificar os potenciais compradores de forma a não ser gasto tempo com pessoas que não estejam interessadas na compra efetiva;
  • Vai ter alguém a agendar, preparar e acompanhar as visitas de potenciais clientes,
  • Possibilidade de uma venda rápida do imóvel sem grandes dores de cabeça para os proprietários.
  • A mediação de todo o processo e questões legais e burocráticas são realizadas, permitindo fechar o negócio de forma segura e sem complicações.

Já em relação às desvantagens, deve saber que este serviço tem um custo significativo. Para além disso, a sua casa vai ter que ser promovida e pode não ficar muito satisfeito com alguma falta de privacidade e exposição. Por outro lado, caso a agência imobiliária ou os profissionais envolvidos não estejam dedicados à venda do seu imóvel e o trabalho não seja feito de forma correta, existe a possibilidade de desvalorização do mesmo ao longo do processo. Por todos estes motivos, deve pesar bem os prós e contras e tomar uma decisão consciente e benéfica segundo os seus objetivos.

Leia ainda: Na hora de vender a sua casa, lembre-se das mais-valias

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)