Energia

Medidas de Melhoria do Certificado Energético: a união faz a força

As medidas de melhoria contempladas no Certificado Energético têm um impacto que vai muito para além da eficiência e da fatura energética.

O Certificado Energético é um documento de análise incontornável para quem compra casa. Para além de informar sobre o atual desempenho energético do imóvel, não só pela Classe Energética, mas também pelos demais indicadores relativos ao aquecimento, arrefecimento e águas quentes sanitárias, ele contém informações preciosas para quem pretende efetuar obras de renovação, ou até simples melhorias.

Leia ainda: Vai comprar casa? O Certificado Energético ajuda a escolher

Melhorias do Certificado Energético

No capítulo das medidas de melhoria do Certificado Energético o Perito Qualificado, único profissional habilitado a emitir tal documento, deixou um conjunto de sugestões adaptadas ao imóvel para responder, de forma progressiva, aos seguintes critérios:

  1. Redução de patologias
  2. Redução das necessidades energéticas
  3. Melhoria da eficiência dos sistemas de climatização e de produção de água quente sanitária
  4. Incorporação de sistemas de aproveitamento de fontes renováveis de energia

Para cada medida identificada no Certificado Energético pelo Perito Qualificado, o proprietário, ou futuro proprietário, poderá analisar a proposta de intervenção através de vários fatores simples:

  1. A descrição da medida
  2. O custo estimado do investimento
  3. A redução anual prevista da fatura energética
  4. A classe energética alcançada após a sua implementação
Tabela descritiva do certificado energético com melhorias potenciais

Leia ainda: O Certificado Energético pode dar-lhe benefícios fiscais

Melhorias podem ditar subida da eficiência energética

No exemplo da imagem acima, o apartamento em análise tem uma Classe Energética ‘E’. Com a adoção de cada uma das medidas identificadas, o promotor pode desenvolver uma intervenção mais informada sobre os benefícios de cada uma delas e conhecer, de antemão, o impacto que ela tem na Classe Energética, quando aplicada de forma isolada.

No presente exemplo, verifica-se que duas medidas não conseguem alterar a Classe Energética, outras duas sobem um nível na escala, e apenas uma tem a capacidade de, sozinha, subir dois níveis. Interessante é verificar que, neste caso, se aplicado o conjunto das 5 medidas, o imóvel conseguiria subir 3 níveis na escala da eficiência energética e posicionar-se com a Classe B-, competindo com imóveis mais recentes.

O promotor da reabilitação ou da intervenção, não deve também esquecer, que as medidas têm um impacto que vai muito para além da eficiência energética e da fatura associada, são os chamados co-benefícios. Para cada medida, o Perito Qualificado assinalou no Certificado Energético os co-benefícios mais diretos, de um conjunto de 9 possíveis, a saber:

  1. Redução das necessidades de energia
  2. Melhoria das condições de conforto térmico
  3. Melhoria das condições de conforto acústico
  4. Prevenção ou redução de patologias
  5. Melhoria da qualidade do ar interior
  6. Melhoria das condições de segurança
  7. Facilidade de implementação
  8. Promoção de energia proveniente de fontes renováveis
  9. Melhoria da qualidade visual e prestígio

De facto, para algumas intervenções, como é por exemplo o caso da substituição de vãos envidraçados, por se tratar de uma operação mais onerosa, o benefício financeiro pode não ser tão elevado como se julgaria à partida. No entanto, se juntarmos à equação a melhoria do conforto térmico, a melhoria do conforto acústico e a melhoria das condições de segurança, o investimento necessário será naturalmente mais bem avaliado.

Leia ainda: Outro inverno a passar mais frio em casa do que na rua?

Avalie o Certificado Energético

Se vai comprar casa, peça o Certificado Energético e avalie bem estes parâmetros. A informação está toda lá. Só tem de lhe prestar um pouco de atenção!

Se pretende efetuar renovações no seu imóvel, aconselhe-se com um Perito Qualificado, procure um mais perto da sua habitação em www.peritosqualificados.pt e, porque não, solicite a emissão do Certificado Energético.

Lembre-se ainda que existem programas de apoio a este tipo de investimentos, e o Certificado Energético pode ser decisivo!

Leia ainda: Obras em casa? Há novos apoios à eficiência energética

Francisco Pacheco Craveiro é engenheiro mecânico pela Faculdade de Engenharia de Universidade do Porto. Trabalha com edifícios e para a melhoria do seu desempenho energético liderando processos de auditoria energética e elaborando Planos de Racionalização de Energia sendo, não só, Perito Qualificado do Sistema de Certificação Energética mas também, Certified Measurement and Verification Professional (CMVP). É CEO da G3E, empresa vocacionada para a consultoria energética em grandes edifícios de comércios e serviços e cofundador da peritosqualificados.pt, a primeira plataforma de pesquisa e contratação online de serviços de Certificação Energética de edifícios de habitação existentes em Portugal.

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Um comentário em “Medidas de Melhoria do Certificado Energético: a união faz a força
Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.