Finanças pessoais

Comissões bancárias menos comuns que deve saber

Sabia que há várias comissões bancárias que muitos clientes só se dão conta na hora de realizar uma operação? Conheça algumas neste artigo.

Natacha Figueiredo Natacha Figueiredo , 8 Junho 2020

Para quem tem contas no banco já está familiarizado com as comissões bancárias mensais ou anuais que lhe são cobradas. Muitos clientes têm optado por uma conta de serviços mínimos bancários, de forma a reduzir os custos das comissões. Contudo, a maioria dos clientes continua a ter as contas bancárias tradicionais.

Para além da anuidade dos cartões e do valor mensal da manutenção de uma conta, existem outras comissões bancárias que podem acabar por passar despercebidas nos extratos bancários. A maioria destes valores são pagos em situações pouco comuns ou que se aplicam a procedimentos específicos que não se realizam no dia a dia.

De forma a prevenir surpresas desagradáveis, neste artigo vamos abordar as comissões bancárias menos comuns que deve ter conhecimento.

A 2.ª via de cartões e o esquecimento do PIN do cartão têm comissões bancárias associadas

pessoa a segura num cartão de pagamentos

São muitos os clientes que pelo menos uma vez na vida perderam a sua carteira e com ela o seu cartão multibanco. Se tal nunca lhe aconteceu, saiba que o primeiro passo é cancelar o(s) seu(s) cartão (ões), e depois pedir uma segunda via do mesmo. Por outro lado, se o seu cartão se danificar devido ao uso ou algum acontecimento específico, o certo é acabar a pedir também uma segunda via ao seu banco.

Independentemente da situação, na maioria das entidades bancárias a emissão de uma segunda via tem custos associados, a não ser que a validade do mesmo esteja a terminar. É uma despesa que terá que suportar para ter um novo cartão.

O mesmo acontece caso se esqueça ou perca o PIN ou código de segurança do seu cartão Multibanco ou Visa. A maioria dos bancos também aplica uma comissão bancária pelo reenvio deste código, podendo o valor rondar entre os 5 e os 8 euros. Por isso, se quer evitar este tipo de custo deve anotar o seu código, sem que este esteja identificado como um dado bancário, num local seguro, onde outras pessoas não tenham acesso.

Leia ainda: Perdi o meu cartão de crédito: o que fazer?

As transações internacionais também fazem parte da lista

Para muitas pessoas, as transações internacionais bancárias são uma realidade distante ou que raramente serão efetuadas ao longo da vida. Contudo, a dada altura pode precisar de efetuar uma transferência internacional, SEPA ou não SEPA, para um familiar no estrangeiro ou até para pagar um serviço.

Este tipo de serviço tem uma comissão bancária associada que pode variar de banco para banco. Se costuma utilizar os serviços de homebanking, a maioria dos sites ou aplicações avisa-o do custo associado à sua transferência. Assim, se um dia precisar de efetuar uma transação internacional esteja atento ao valor que lhe será cobrado antes de confirmar a operação.

E se pedir a anulação de uma transferência ou o cancelamento de um cheque, existem custos?

Na maioria das entidades bancárias são aplicadas comissões nestas duas situações.

Por exemplo, no caso de inserir mal um número no IBAN do destinatário de uma transferência, e esse ser válido, a operação é válida. Nestes casos a única forma de anular a operação é contactar o mais breve possível a sua entidade bancária e pedir que a transferência seja anulada.

Esta anulação, na maioria dos bancos, tem um custo que pode ser um pouco elevado, podendo atingir valores entre os 15 e os 25 euros. Contudo, existem bancos em Portugal que optam por não cobrar qualquer comissão pelo cancelamento de uma transferência bancária.

Já no caso do cancelamento de um cheque, também a maioria dos bancos não dispensa a cobrança de comissões. No entanto, as entidades bancárias por norma cobram menos pelo cancelamento de um cheque do que por uma anulação de uma transferência. Existindo mesmo alguns bancos que não cobram comissões pelo cancelamento de um cheque. Por isso, deve sempre confirmar se este tipo de operações tem custos associados no banco de que é cliente.

Leia ainda: Que tipos de cheques existem?

Se quer poupar em comissões evite depositar um determinado número de moedas ou levantar dinheiro num balcão

notas e moedas de euros dentro de um bloco de notas

Ter demasiadas moedas na carteira leva-nos muitas vezes a colocá-las num mealheiro ou a juntá-las todas num local para um dia mais tarde trocá-las no banco. Embora seja uma ação de poupança, a verdade é que dependendo do valor que poupou, o seu esforço pode não compensar.

E isto porquê? Porque a maioria dos bancos cobra uma comissão por cada conjunto de 100 moedas que pretende depositar na sua conta. Se essas moedas forem de 1, 2 ou 5 cêntimos, o mais provável é a comissão bancária acabar por levar a maioria do dinheiro que depositou.

Já em relação ao levantamento em numerário ao balcão de uma agência do seu banco, também pode contar com um custo acrescido por este serviço. Os valores diferem de banco para banco, por isso tente evitar ao máximo levantar o seu dinheiro num balcão.

Se algum dia precisar de efetuar uma consulta específica fique atento a possíveis cobranças

Muitos portugueses têm o hábito de fazer consultas através do seu extrato bancário sem nunca terem pagado nada por este serviço. E isso é normal. No entanto, se precisar de fazer uma consulta específica sobre um pagamento que fez há vários meses ou de um registo bancário de há dois anos, esteja atento pois podem existir comissões bancárias desta simples consulta.

Dependendo da sua entidade bancária, e quanto tempo precisa de recuar no histórico da sua conta, podem ser cobrados valores por cada consulta que fizer ou por cada comprovativo.

Prepare-se para pagar elevadas comissões bancárias se um dia precisar de certos documentos ou declarações

Existem alguns documentos e declarações emitidos pela sua entidade bancária que têm um custo bastante elevado, e que provavelmente não estava a par.

Contudo, a verdade é que os bancos cobram comissões por emitir por exemplo uma declaração com o montante da prestação mensal associada ao seu crédito habitação ou por um comprovativo do valor que falta pagar para a sua casa ser definitivamente sua. Mas estes não são os únicos documentos emitidos pelo banco com valores elevados. Uma simples declaração por escrito, atestando o tipo de conta de que é proprietário, pode ter uma comissão bancária.

O valor de cada um destes documentos varia de banco para banco, mas os custos podem variar entre os 20 e os 60 euros. No entanto, ainda existem entidades bancárias que optam por não cobrar por alguns destes documentos e declarações. Todavia deve sempre informar-se sobre os custos associados a este tipo de documentação.

A lista não acaba aqui

Se pensa que a lista de comissões bancárias já vai longa, a verdade é que ainda existem alguns serviços no seu banco que podem ter custos associados. Por exemplo, se pretender transferir a titularidade de uma conta bancária, muitas entidades bancárias têm um custo previsto para este serviço.

Outra operação, que embora não deva ser praticada, mas pode acontecer por um esquecimento ou devido à falta de confirmação do saldo atual é emitir um cheque e não ter saldo suficiente na sua conta para cobrir esse valor. Para além dos problemas legais que pode vir a ter, e até ficar numa lista de risco do Banco de Portugal, também terá algumas despesas associadas a este acontecimento.

Para saber as comissões bancárias, deve ler o preçário que o seu banco publica no portal. Para analisar as comissões bancárias nas diferentes entidades que existem em Portugal, pode utilizar o comparador de comissões bancárias no site do BdP. Através desse comparador também pode ficar a conhecer os valores de muitas das comissões bancárias atualmente em vigor.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)