Mãe beija filha na cama na entrada em 2022
ícone do formato do post video
Finanças pessoais

Dicas de poupança dos nossos especialistas para começar 2022

Está à procura de estratégias de poupança para 2022? O Doutor Finanças lançou o desafio e os especialistas aceitaram.

Se quer arrumar o “ano velho”, limpar despesas e começar 2022 a poupar mais e sem dores na carteira, vale a pena espreitar estas dicas que os nossos especialistas prepararam para si.

Gestão financeira

Quantas contas bancárias tem? E precisa de todas? É que cada conta pressupõe despesas cobradas pelas instituições financeiras, seja em comissões de manutenção de conta, como de produtos extra. Por isso, o melhor mesmo é em 2022 reduzir o número de contas para o essencial.

O Banco de Portugal disponibiliza um comparador de comissões, que pode explorar. Já agora, experimente separar a conta à ordem da conta poupança, para ser mais fácil gerir o salário mensal. Desta forma, consegue ir controlando e ver se está a gastar mais do que deve, face ao que pretende poupar.

O ideal é todos os meses passar o valor que sobra do salário para uma conta poupança, deixando no início do mês na conta à ordem apenas o salário do mês, já descontando a parcela que vai transferir para o seu fundo de emergência. Isso vai permitir uma melhor gestão daquilo que se gasta. Depois, também pode fazer um mealheiro com moedas, que vai retirando todas as semanas da carteira.

Leia ainda: 7 mudanças de hábitos que podem gerar poupança de centenas de euros

Despesas

Neste capítulo as contas são grandes e, por isso, o potencial de poupança é imenso. Tenha por hábito rever as contas de água, luz, gás, para verificar se há erros, excesso de consumos ou alguma tarifa que se possa evitar.

Se costuma ir várias vezes por semana ao supermercado, tente reduzir e ir apenas uma vez por semana, munido de uma lista dos produtos necessários. Não tem a sensação que quando vai sem nada pensado, acaba por gastar mais dinheiro do que o necessário? Aproveite os produtos em promoção ou com desconto, mas sem se desviar da lista.

Ah, e não vá às compras com fome, vai trazer mais do que precisa.

Leia ainda: Um guia para poupar no supermercado: melhores compras, mais poupança

Economia doméstica

Às vezes basta um pouco mais de planeamento para se conseguirem grandes poupanças. É o caso das refeições feitas em casa, que pode levar na marmita para comer no trabalho. Além de mais saudável, fica bem mais em conta. Inclua na marmita alguns snacks para comer durante o dia.

Quando for possível, use o carro apenas em viagens necessárias. Quando for possível vá a pé e aproveite para fazer uma caminhada. Pode também estipular um dia para fazer várias coisas "na rua", como por exemplo ir aos correios, supermercado, multibanco, tudo no mesmo dia.

Em casa, tenha atenção à torneira aberta enquanto lava as mãos, dentes ou loiça. E use apenas as máquinas de lavar louça e roupa quando já estiverem cheias. Também não se esqueça de dar leituras da água, luz e gás para não ter acertos inesperados.

Aproveite o fim das fidelizações nos pacotes de telecomunicações para negociar condições e retirar produtos extra que na realidade não utiliza. E faça uma revisão de serviços, trimestral ou semestralmente, do que paga em débito direto e perceba se realmente é algo que utiliza ou se é só mais uma forma de gastar dinheiro.

Leia também: Crie uma poupança automática

Seguros e crédito

Faça um levantamento de seguros de vida, automóvel, saúde e os que estão associados ao crédito habitação e veja se é possível melhorar condições de cada apólice. Se cortar cinco euros em cada já consegue uma boa poupança. 

Tente alocar parte das poupanças para fazer liquidações antecipadas nos empréstimos. Assim, consegue aumentar a liquidez mensal e paga menos em juros.

Se tem crédito à habitação, faça uma análise regular das condições de forma a rever spread, seguros e produtos associados.

Se o orçamento familiar permitir, coloque sempre um valor extra de lado todos os meses para ser possível amortizar. Pode conseguir reduzir os anos de empréstimo ou, pelo menos, parte do encargo mensal.

Leia também: Não planeia as suas compras? Estas 6 dicas de poupança são para si

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #dicas de poupança,
  • #orçamento familiar,
  • #poupança
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.