Finanças pessoais

7 mudanças de hábitos que podem gerar poupança de centenas de euros

Conheça 7 mudanças de hábitos que podem gerar, em conjunto, uma poupança anual de centenas de euros e mudar a sua vida financeira.

Finanças pessoais

7 mudanças de hábitos que podem gerar poupança de centenas de euros

Conheça 7 mudanças de hábitos que podem gerar, em conjunto, uma poupança anual de centenas de euros e mudar a sua vida financeira.

Mudar algo a que está habituado implica determinação e consistência. Afinal, as mudanças de hábitos não acontecem do dia para a noite. No passado, acreditava-se que a implementação de um novo hábito levava 21 dias. No entanto, estudos mais recentes, citados pelo Diário de Notícias, referem que são precisos 66 dias para criar um novo hábito ou mudar hábitos antigos.

Esta informação é, especialmente, relevante a nível financeiro porque a maioria das pessoas desenvolve hábitos que prejudicam a saúde das suas finanças. No entanto, a necessidade de alterá-los, depende sempre dos objetivos de cada um e do quão interessado está em aumentar as suas poupanças.

Caso pretenda poupar centenas de euros e aumentar as suas poupanças, pondere adotar 7 mudanças de hábitos que podem fazer toda a diferença no seu orçamento familiar.

7 mudanças de hábitos que podem gerar poupança

1 - Bebe dois cafés fora de casa? Reduza

Os portugueses adoram beber café numa esplanada ou fora de casa. Contudo, muitas vezes, beber café fora é uma forma de descontrair e não de dependência. Logo, este momento de lazer não tem de ser cortado. Só se a saúde não o permitir.

Já a nível de poupança, este hábito tem um impacto direto na sua carteira. Imagine que bebe dois cafés por dia fora de casa. Cada café custa, em média, 0,60€. Por dia, gasta 1,20€. Num mês com 30 dias, vai gastar 36 euros. Se multiplicarmos este valor pelos 12 meses do ano, está a gastar 432€ em café, anualmente.

Neste ponto, as pequenas mudanças de hábitos podem representar uma poupança anual de mais de 200 euros. Por exemplo, se reduzir a quantidade de cafés para metade, vai poupar 216€.

2 - Pondere mudanças de hábitos em pequenos-almoços e lanches

Tal como acontece com o café, tomar o pequeno-almoço ou lanchar fora de casa é uma hábito de muitos portugueses. Afinal, a gestão do tempo nem sempre é fácil, acabando por ser mais prático fazer este tipo de refeição na rua.

Aqui, podemos encontrar dois problemas. O primeiro, é que este tipo de refeição é importante para a sua saúde. Ao fazer esta refeição fora de casa pode não estar a consumir os alimentos mais saudáveis.

Mas, se mudar este hábito e começar a confecionar estas refeições em casa, com alimentos saudáveis e nutritivos, pode prevenir alguns problemas de saúde.

O segundo problema, é a repercussão que este hábito tem nas suas finanças. Por exemplo, vamos supor que gasta por dia € no pequeno almoço. Ao lanche, gasta cerca de 1,50€. Por dia, gasta 4,50€ nestas refeições.

Se multiplicarmos este valor por 22 dias úteis, tem um gasto mensal de 99 euros. Anualmente, este valor tem um forte peso no seu orçamento, pois gasta 1188 euros.

Para quem quer poupar, um valor considerável anualmente, a solução passa por deixar de fazer estas refeições fora. Contudo, se apenas reduzir estas refeições para metade, ainda terá uma poupança anual de 594 euros.

Vai certamente ter de gastar algum valor na alimentação, mas vai sobrar-lhe uma quantia "bastante simpática".

3 - Mudanças de hábitos no consumo de pão

É possível poupar a fazer pão em sua casa. Para quem tem uma máquina de fazer pão, esta mudança é mais simples e pode ser bastante benéfica para a sua saúde.

Hoje em dia, existem vários blogs com receitas saudáveis de pão, e muitas delas até apresentam o custo da confeção por quilo. Claro que o valor da poupança depende muito da quantidade de pão que consome, dos custos dos ingredientes que vai comprar, e até da opção que escolhe para cozer o pão.

Porém, se tem um agregado familiar grande com um consumo de pão elevado, provavelmente, vai conseguir poupar, no final do ano, algumas dezenas de euros.

4 - Corte no consumo de bebidas alcoólicas e tabaco

O consumo de bebidas alcoólicas e tabaco é prejudicial para a sua saúde e para a sua carteira. No entanto, estas mudanças de hábitos são mais complexas, dado que podem existir problemas de adição. Logo, exigem determinação e consistência.

Caso precise de uma motivação extra para tomar esta decisão, a poupança que vai obter pode ser um ótimo incentivo. Por exemplo, no caso do tabaco, se fumar 1 maço por dia e este custar 4,80€, em 30 dias terá gasto 144€. Passados 12 meses, gastou 1728€ em tabaco.

Para quem está a tentar criar um fundo de emergência, para lidar com imprevistos e quebras de rendimentos, esta mudança de hábito fará toda a diferença. Se durante 3 anos colocar este valor de parte, vai poupar 5184€.

Se juntarmos uma redução nos gastos com bebidas alcoólicas de 30 euros por mês, no final do ano vai poupar 360 euros neste item. Seguindo o mesmo exemplo, colocando este dinheiro de parte durante 3 anos, terá poupado 1080 euros.

Resumindo, ao mudar estes dois hábitos, no espaço de 3 anos pode alcançar uma poupança de mais de 6000 euros. Neste sentido, só existem vantagens para a sua carteira e para a sua saúde.

Frasco de vidro com moedas e notas e uma mão a colocar mais uma moeda de 1 euros

5 - Planeie as suas férias com antecedência e poupe até 30%

Se é do tipo de pessoa que planeia, todos os anos, as suas férias "em cima do joelho", saiba que tem a possibilidade de poupar bastante dinheiro. A verdade é que planear férias com muita antecedência, permite reduzir o preço que paga em estadias, alugueres e até em bilhetes de avião.

No entanto, é preciso estar atento e considerar vários cenários antes do pagamento final. Por exemplo, pode poupar um valor significativo se começar a planear com mais de 6 meses de antecedência. Além disso, se marcar ou reservar voos, serviços e estadias com seis meses de antecedência pode encontrar diversas campanhas promocionais.

Contudo, importa relembrar que é fundamental consultar as políticas de cancelamento e pagamento antes de tomar uma decisão final. Procure também informar-se sobre as avaliações dos locais e empresas, de forma a não ter surpresas desagradáveis.

Ler mais: Dicas para ajudar a poupar nas férias de verão

6 - Mude o seu estilo de vida e poupe em despesas de saúde

Para quem tem uma vida sedentária, poucos cuidados com a alimentação e com hábitos saudáveis, mudar o estilo de vida pode representar uma poupança significativa em despesas de saúde a longo prazo.

Quando cuidamos de nós, adotando uma rotina baseada em hábitos saudáveis como fazer desporto, ter uma alimentação equilibrada, beber mais água e dormir no mínimo 7 horas, as probabilidades de ficarmos doentes diminuem.

Claro que o historial médico de cada pessoa tem um forte impacto nas despesas de saúde. No entanto, para as pessoas que não têm doenças crónicas nem problemas de saúde mais graves, uma mudança no estilo de vida pode diminuir a necessidade de tomar certos medicamentos e até as idas constantes ao médico.

E, dado que estas despesas podem assumir valores elevados, a poupança a longo prazo acaba por ser significativa.

Ler mais: Dr. João Ramos: Como poupar na saúde

7 - Possíveis mudanças de hábitos financeiros e de consumo

Por último, não se esqueça que ao aumentar a sua literacia financeira tem sempre a possibilidade de maximizar as suas poupanças e a sua gestão financeira.

Por exemplo, se criar um orçamento familiar terá um maior controlo sobre as suas finanças. Já se quiser aumentar as suas poupanças, deve rever os seus hábitos de consumo, estar a par de algumas técnicas para reduzir os seus gastos e, claro, criar uma poupança automática que lhe permita transferir um montante fixo para uma conta poupança.

Outros cuidados que deve ter:

  • Estabelecer valores e orçamentos para compras que pretende fazer;
  • Recorrer sempre a uma lista de compras na hora de ir ao supermercado;
  • Evitar compras por impulso e de bens que não são essenciais;
  • Informar-se sobre promoções de produtos e serviços que precisa;
  • Comparar preços online;
  • Ter atenção ao valor das comissões que paga e procurar soluções alternativas.

Pondere ainda rever os seus créditos e seguros. Pois caso esteja a pagar um valor muito elevado, pode ser benéfico transferi-los para outras entidades. No caso de ter mais de dois créditos além do crédito habitação, informe-se sobre a possibilidade de obter um crédito consolidado.

Por vezes, pequenas mudanças, representam uma poupança anual de centenas ou de até milhares de euros. E por isso, pare um pouco para refletir sobre os seus hábitos, e como pode melhorar a sua situação financeira.

Ler mais: Como melhorar a literacia financeira da sua família

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.