Finanças pessoais

Encontrar casa num mercado competitivo: Dicas para agarrar oportunidades

Encontrar casa num mercado competitivo começa a parecer-lhe impossível? Saiba como ainda pode encontrar um bom negócio.

Finanças pessoais

Encontrar casa num mercado competitivo: Dicas para agarrar oportunidades

Encontrar casa num mercado competitivo começa a parecer-lhe impossível? Saiba como ainda pode encontrar um bom negócio.

Encontrar casa num mercado competitivo, nos dias que correm, não é tarefa fácil. No entanto, apesar das diversas dificuldades do mercado atual, sobretudo devido aos preços elevados, ainda existem boas oportunidades.

Ainda assim, para que possa aproveitá-las, deve garantir que a sua situação financeira é suficientemente estável. Só assim o banco vai conceder-lhe crédito habitação.

Assim sendo, reunimos algumas dicas para concretizar o seu negócio ainda este ano.

Defina orçamento "realista" para encontrar casa

Definir um orçamento "realista" para a compra de casa é um dos primeiros passos para concretizar um negócio. Ao fazer este planeamento, vai ter uma melhor perspetiva do quanto pode pagar e, ao mesmo tempo, das despesas associadas à aquisição. Nestes custos incluem-se os impostos a pagar no momento da compra (IMT e imposto de selo), avaliação do imóvel, além das comissões a pagar à entidade bancária. O preço do imóvel não é tudo, por isso deve considerar, cuidadosamente, todas estas despesas para determinar o quanto pode pagar.

Primeiro, deve avaliar quanto dinheiro precisa de empréstimo. Depois, deve decidir o montante possível para a entrada, além do fundo de maneio para eventuais reparações ou imprevistos. A seguir, deve verificar se o seu orçamento permite pagar "confortavelmente" a sua prestação do crédito à habitação, além das outras despesas, como a alimentação, transportes, educação, entre outras.

Isto significa que não deve assumir que os custos da habitação terminam no momento da compra. Apesar de até ter dinheiro suficiente para contrair o empréstimo e dar entrada, pode vir a ter dificuldades em suportar os custos da habitação a longo prazo.

Por exemplo, se tiver um condomínio elevado, pode colocar as suas finanças sob pressão. Na eventualidade de se realizarem obras e haver necessidade de contribuir com quotas-extras, estes custos com o condomínio podem facilmente chegar ao mesmo valor que a sua prestação da casa.

Leia ainda: Vai comprar a sua casa de sonho? Saiba o que ter em consideração

Estude o mercado e os preços

Também é importante conhecer o estado do mercado. Conhecer as zonas mais inflacionadas, determinar os prós e contras das várias casas no mercado, ter a certeza dos negócios que "valem a pena", pode fazer a diferença.

Muitas vezes, o concelho imediatamente ao lado daquele que está à procura tem preços mais atrativos e a distância não é significativa. Além disso, apesar de certas casas na mesma localização terem o mesmo aspeto exterior, nem todas têm o mesmo potencial. Especialmente, em casas mais antigas que já tenham sido renovadas pelos proprietários. Dependendo da renovação, os valores das habitações podem variar muito.

Outro fator que influencia o preço de uma habitação é a construção em curso nas redondezas. A zona até pode ser "deserta", mas se houver algum ponto de interesse que esteja a ser construído, ou uma série de habitações, os preços podem disparar. Em certos casos, pode já estar a pagar pelo "preço futuro" de uma habitação, em vez do preço real no presente.

Leia ainda: A compra da primeira casa: Que cuidados deve ter

jovem casal, abraçados felizes, acompanhados por uma agente imobiliária que segura as chaves da casa de sonho que vão comprar

Defina valor para a entrada

Para obter financiamento, vai precisar entre 10 a 15% do preço da casa ou valor da avaliação (o que for superior). Isto significa que, para uma habitação que custe 200.000€, precisa, no mínimo, de 20.000€ a 30.000€ de entrada.

Ainda assim, tenha em consideração que não deve gastar todas as suas poupanças para dar entrada numa casa. Em primeiro lugar, porque não é a única despesa que vai ter. Em segundo, porque não é aconselhável ficar sem quaisquer poupanças para eventuais imprevistos.

Geralmente, quanto maior é a sua entrada, melhores serão as condições que o banco oferece. Tal como acontece com os rendimentos, o montante de entrada demonstra a confiança que oferece à entidade bancária de que efetivamente consegue cumprir o empréstimo. Por isso, se tiver capacidade para dar uma entrada maior na sua habitação, deve fazê-lo. Numa situação de escalada dos juros, quanto menor o montante em dívida, menor o impacto dessa subida.

Fazer estas, e tantas outras, contas a que obriga um processo de compra de casa bem planeado, pode parecer complicado. Contudo, não tem de as fazer sozinho. O Doutor Finanças pode acompanhá-lo em todos os passos deste processo.

O que é mais importante para si numa casa?

Pesar os prós e contras de diferentes habitações é um dos fatores mais importantes para ter sucesso na hora de comprar uma casa. Por exemplo, um apartamento pode sair mais barato para uma família pequena (até três pessoas, por exemplo), mas o que ganha financeiramente, perde em questões de privacidade. Dependendo daquilo que mais valoriza, este compromisso pode não ser o que mais deseja.

Aspetos como o tamanho da habitação, a sua localização, a exposição solar, e o conforto e tranquilidade são alguns dos pontos que deve analisar para não só refinar a sua pesquisa de imóveis, mas também para não se desiludir na altura da aquisição. Caso contrário, pode rapidamente aperceber-se que não foi um bom negócio e, consequentemente, sentir necessidade de vender a sua habitação para "corrigir o erro".

Leia ainda: Vale a pena esperar que as taxa de juro desçam para comprar casa?

Visite, visite e visite até encontrar a casa

As pesquisas online são uma grande ajuda, mas não dispensam as visitas presenciais. Ver uma casa com os seus olhos é diferente, já que, muitas vezes, determinados pormenores só são identificados presencialmente. Além disso, o anúncio pode não conter todas as divisões da casa.

Assim, deve ter a iniciativa de visitar várias habitações que sejam do seu interesse ou estejam nas redondezas da sua localização de preferência. Em certos casos, pode até fazer sentido visitar uma casa ligeiramente acima do seu orçamento, de forma a perceber se existe possibilidade de negociação. Ainda que o mercado esteja bastante competitivo, não deve deixar de negociar.

Por vezes, uma habitação, ligeiramente mais cara, pode compensar a longo prazo. Por exemplo, se for perto do seu local de trabalho, pode chegar à conclusão que não necessita mais do seu automóvel. Só neste "pequeno detalhe", pode poupar milhares de euros: no seguro automóvel, inspeção, manutenções, impostos, além do crédito automóvel (caso exista). Mais uma vez, o preço da habitação não é tudo.

Leia ainda: Crédito habitação reprovado? O que fazer para ultrapassar esta resposta

Negoceie eventuais reparações

Nem sempre as casas estão à venda nas melhores condições. Por vezes, são necessárias reparações e despender algum tempo. No entanto, é possível encontrar bons negócios, mesmo nos casos em que a casa não esteja perfeita. Isto dá-lhe margem para negociar. Dependendo da gravidade dos danos, pode ter um "desconto" de milhares de euros.

Ainda assim, seja prudente. Nem sempre as reparações mais dispendiosas estão à vista. Por isso, deve fazer previamente uma inspeção para determinar o estado real da casa.

Leia ainda: Vantagens e desvantagens do crédito habitação para construir casa

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.