O governo português criou um novo produto de poupança dedicado às famílias. Fique a saber os prazos e taxas aplicados aos Certificados do Tesouro Poupança Crescimento.

Pedro Pais é o fundador do financaspessoais.pt e do forumfinancas.pt. O Pedro é um dos maiores promotores de literacia financeira em Portugal contribuindo com centenas de artigos, ferramentas e simuladores que ajudam as pessoas a poupar, a investir ou a decifrar os mistérios da fiscalidade.

Quatro anos depois, os Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM) deixam de aceitar novas subscrições e foram substituídos pelos Certificados do Tesouro Poupança Crescimento (CTPC).

Antecipando uma conclusão, este novo produto mostra-se menos atractivo do que os CTPM, tendo as seguintes características-chave:

  • Capital garantido;
  • Prazo mínimo de 1 ano e máximo de 7 anos;
  • Pagamento anual de juros;
  • A taxa de juro tem um valor fixo para cada ano, começando em 0,75% (1º ano) e indo até 2,25% (2º ano);
  • À taxa fixa pode acrescer um prémio até 1,2% em cada ano a partir do 2º, dependendo do crescimento do PIB português.

Os detalhes completos podem ser consultados na página do IGCP.

Taxas

Falando das taxas, que acabam por ser o ponto mais relevante, atente-se à seguinte tabela:

AnoTaxa anual (%)Taxa anual média (%)
10,750,75
20,750,75
31,050,85
41,350,98
51,651,11
61,951,25
72,251,39

Taxa fixa garantida por ano

Como é possível observar na tabela, um aforrador que mantenha os CTPC durante os 7 anos obtém uma taxa média anual bruta garantida de 1,39%, muito inferior à taxa média anual de 2,25% que era possível obter com os CTPM, ao fim de 5 anos.

Taxas com prémio

Se considerarmos que existe um prémio máximo de 1,2% a partir do 2º ano, no melhor cenário é possível chegar às seguintes taxas:

AnoTaxa anual (%)Taxa anual média (%)
10,750,75
21,951,35
32,251,65
42,551,88
52,852,07
63,152,25
73,452,42

Taxa máxima por ano (prémio máximo)

Num cenário optimista, que assume um crescimento de pelo menos 3% do PIB nos diversos anos, a taxa média anual no final dos 7 anos fica-se pelos 2,42%. De notar que nos CTPM a taxa de juro do 4º e 5º anos era acrescida de um prémio de 80% do crescimento real do PIB, sem limite.

Conclusão

Felizmente Portugal tem tido maior facilidade em obter financiamento nos mercados financeiros, pelo que é natural que a oferta dos CTPM tenha sido substituída pelos CTPC, que trazem menos encargos para o Estado mas obviamente são menos vantajosos para o aforrador.

De qualquer forma, no mercado nacional e dentro dos produtos com capital garantido os CTPC são presentemente uma das melhores opções. Ainda assim, sugerimos que consulte a nossa página dos melhores depósitos a prazo, onde pode encontrar outros produtos com nível de risco semelhante e, nalguns casos, taxas mais atractivas.

Já agora! Sugerimos ainda a leitura do artigo “Certificados do Tesouro Poupança Crescimento – novo produto de poupança destinado às famílias” e fique ainda a saber se este produto de de poupança é vantajoso face a outros da mesma natureza.