Finanças pessoais

Análise fundamental a ações: Em que consiste e como ajuda a investir

O investimento em ações é incerto e complexo. Saiba como a análise fundamental pode facilitar os seus investimentos.

Finanças pessoais

Análise fundamental a ações: Em que consiste e como ajuda a investir

O investimento em ações é incerto e complexo. Saiba como a análise fundamental pode facilitar os seus investimentos.

A análise fundamental a ações trata-se de um método que tem como objetivo apurar o justo valor de uma ação. Assim, é uma ferramenta a utilizar para quem investe em ações, na medida em que para tomar uma decisão, o valor justo deve ser comparado com o valor atual da ação.

Deste modo, caso o preço atual seja mais baixo que o valor justo da ação, trata-se de uma oportunidade. Caso contrário, a ação não se encontra em níveis interessantes para investir.

Análise fundamental vs análise técnica

A análise fundamental tem como objetivo calcular o justo valor de uma ação. Para apurar o mesmo, esta análise baseia-se em indicadores numéricos e não numéricos, como por exemplo as contas da empresa, o potencial do setor, a equipa de gestão da empresa, entre outros. Assim, avalia o potencial a longo prazo de uma ação, sendo utilizada por investidores de longo prazo.

Por oposição, a análise técnica é utilizada por investidores de curto prazo. Esta não tem como objetivo verificar se uma ação está ou não abaixo do seu justo valor. Assim, esta tenta prever variações de curto prazo no preço da ação, utilizando para isso a evolução histórica da cotação, análise gráfica e ainda tendências na negociação, como por exemplo a evolução do volume de transações em bolsa. Existem um conjunto de indicadores estatísticos que pode calcular para tentar prever a evolução de curto prazo da ação.

Leia ainda: Investir em ações está nos seus planos? Confira os conceitos básicos

Indicadores não numéricos na análise fundamental

Para efetuar a análise fundamental de uma ação, existem um conjunto de indicadores não numéricos que deve considerar, tais como:

  • Perspetivas para a economia: antes de tudo, as empresas estão inseridas em economias de países e regiões, pelo que são afetadas pela sua evolução. Assim, no caso de uma queda da economia, as empresas são afetadas, por exemplo, via redução do consumo das famílias. Para além disso, e olhando para a situação atual, valores altos na taxa de inflação, fazem com que as taxas de juro possam subir para a controlar. Assim, juros mais altos significam maiores custos de financiamento para as empresas, o que reduz os seus lucros;
  • Potencial do setor: identificar o setor em que se encontra a empresa é essencial. Verifique se tem sido um setor com crescimento nos últimos anos, e quais as perspetivas para os próximos anos;
  • Concorrentes e vantagens competitivas: investir numa empresa que se encontre num setor com potencial é importante, contudo não é uma garantia de sucesso. Assim, verifique quais são os concorrentes da empresa, e compare-os com a empresa em que pretende investir. Tente verificar se os produtos ou serviços da empresa têm vantagens face aos concorrentes, como por exemplo no preço ou na qualidade;
  • Equipa de gestão: verifique quem são os membros da administração da empresa, e qual tem sido o seu percurso no setor/empresa. Investir em empresas que tenham administradores com grande experiência no setor, é uma vantagem. Para além disso, verifique se algum dos membros esteve envolvido nalgum tipo de processo judicial. Ter na administração alguém com este tipo de problemas afeta a reputação da empresa.
jovem mulher, especialista em mercados, analisa no ecran do seu computador os gráficos de ações de empresas que pagam dividendos

Indicadores numéricos na análise fundamental

Para além dos indicadores não numéricos, existem também indicadores numéricos para calcular o valor justo de uma ação. Para apoiar no cálculo destes indicadores procure as seguintes informações:

  • Contas da empresa: as empresas divulgam com regularidade as suas contas. Assim, deve olhar em especial para o Balanço, a Demonstração dos Resultados e ainda os Fluxos de Caixa;
  • Capitalização de mercado: representa o valor total da empresa, ao preço atual em bolsa. Obtém-se, multiplicando, o preço por ação pelo número total de ações da empresa;
  • Preço por ação;

Assim, após ter acesso a estas informações está em condições de calcular um conjunto de rácios para levar a cabo a sua análise.

Preço/lucro por ação

É a divisão entre o preço da ação e o lucro por ação. O lucro por ação calcula-se dividindo o lucro total da empresa pelo número total de ações da mesma. Pode obter esta informação através do Relatório e Contas da empresa ou, então, em alguns websites financeiros na internet (como o Yahoo Finance).

Este rácio mostra quanto tem de pagar por cada 1€ de lucro. Assim, quanto menor for o valor deste rácio, mais descontada está a ação.

Apesar de ser um indicador importante, o mesmo tem algumas limitações, nomeadamente:

  • Não tem em consideração a evolução futura prevista para os lucros da empresa;
  • O resultado de uma empresa incorpora valores que não representam entradas de dinheiro e que têm um grande grau de subjetividade que podem distorcer os números "reais".

Preço/Free Cash flow

É a divisão entre o preço da ação e o free cash flow por ação. O free cash flow de uma empresa é o fluxo de dinheiro gerado pela atividade operacional da empresa deduzido dos investimentos efetuados para manter a sua atividade. O fluxo operacional é a diferença entre os recebimentos dos clientes e os pagamentos necessários para obter esses recebimentos. Incluem-se neste tipo de pagamentos, por exemplo, a compra de matérias-primas, eletricidade, entre outros.

Para apurar o free cash flow por ação, basta dividir este pelo número total de ações da empresa.

Em resumo, o free cash flow é o valor que a empresa tem disponível para distribuir aos acionistas ou pagar as suas dívidas.

Face ao rácio anterior, apresenta a vantagem de ser calculado com base no dinheiro efetivamente recebido pela empresa. No entanto, baseia-se em dados históricos e não em projeções futuras.

Preço/Valor Patrimonial

Este rácio compara a capitalização de mercado da empresa com o seu valor contabilístico, que é o valor dos capitais próprios da empresa. O capital próprio de uma empresa é a diferença entre os seus ativos e as suas responsabilidades.

Um valor inferior a 1, significa que a ação pode estar desvalorizada. No entanto, o valor ideal para este rácio varia em função do setor.

Leia ainda: 12 regras de ouro para investir em bolsa

Exemplo prático

Para verificar como são calculados, na prática, os rácios indicados acima, considere o exemplo:

  • Preço por ação: 10€;
  • Lucro líquido no último ano: 1.000.000€;
  • Número total de ações da empresa: 1.000.000;
  • Fluxo de caixa operacional: 2.000.000€;
  • Investimentos efetuados no último ano: 1.500.000€;
  • Total do capital próprio: 2.000.000€.

Deste modo, com base nos dados acima, o Preço/Lucro por ação é de 10x, dado que o lucro por ação é de 1€ (Lucro líquido/Número total de ações).

Por sua vez, o indicador do Preço/Free Cash Flow é de 20x, dado que o Free Cash Flow da empresa é de 500.000€ (Fluxo de caixa operacional - Investimentos efetuados). Dividindo o free cash flow pelo número total de ações, chegamos a um valor de 0,5€ de free cash flow por ação, que compara com um preço de 10€.

Finalmente, o Preço/Valor Patrimonial é de 5x, dado que a capitalização total de mercado da empresa é de 10.000.000€ (Número total de ações x Preço por ação), o que compara com um total de capital próprio de 2.000.000€.

Em resumo, a análise fundamental é uma ferramenta importante para o investimento em ações. No entanto, para efetuar uma análise mais completa possível deve utilizar a análise numérica e não numérica (na análise numérica utilize vários indicadores).

Leia ainda: Dividendos e recompra de ações: Diferenças, vantagens e desvantagens

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.