Poupar no seguro de vida associado ao crédito da sua casa é possível. Nesta Dica do Doutor fique a saber como.

Todos nós temos despesas fixas mensais que gostávamos de ver reduzidas, sendo uma delas o seguro de vida associado ao crédito habitação. Mas será possível?

A resposta é sim. Quando fazemos um crédito habitação, a entidade bancária informa-nos que teremos de manter um seguro de vida associado, durante toda a duração do contrato. Por norma, na simulação que é entregue,  é-nos conferida uma redução no spread do crédito se o seguro de vida for feito através do mesmo banco. Contudo, o valor constante nesse documento apenas diz respeito ao primeiro ano. Nos anos seguintes, face ao aumento da idade dos clientes, o valor do seguro de vida aumenta e muito.

No entanto, como obtemos a bonificação do spread e nos é passado pela entidade bancária algum medo, uma vez que poderá existir um agravamento se optarmos por mudar o seguro de vida, acabamos por deixar a questão para depois.

Mas qual é a Dica do Doutor?

Aqui, no Doutor Finanças, aconselhamos primeiramente que verifique, no seu contrato, se de facto existe a perda de bonificação caso mude de companhia de seguros (poderá verificar este dado no documento complementar). Ao mesmo tempo, poderá ainda verificar as coberturas exigidas para evitar desperdiçar dinheiro no que não precisa. Aconselhamos ainda que faça algumas simulações em outras companhias de seguros, por forma a perceber qual a que lhe oferece melhores condições (pode conseguir poupanças entre os 35% e o 60%). Faça esta verificação anualmente e poupe!

Veja o exemplo do Casal Gonçalves

O casal Gonçalves tinha um contrato de 200 000 euros de crédito habitação, com um prazo de 30 anos, com um spread de 1.5% e, os dois com 40 anos, pagavam 690,24 euros de prestação, mais 70,71 euros do seguro de vida. Quando alteraram o seguro para outra companhia, tiveram um agravamento de 0.1% no spread do crédito habitação, passando a pagar 699,88 Euros de prestação, mas apenas 47,14  euros de seguro. No final do contrato, este pequeno gesto conferiu-lhes uma poupança superior a 5 000 euros. Com a ajuda do Doutor Finanças, a alteração do seu seguro de vida pode ser feita sem qualquer custo ou trabalho adicional com as burocracias.

O segredo da poupança não está apenas no que ganhamos, está também na forma como sabemos controlar os gastos.

Aproveite o fim de semana prolongado leia também a última Dica do Doutor também sobre  crédito habitação, mais precisamente sobre LTV, aqui.  🙂

 

Etiquetas: