Seguro de Saúde

Seguro de Saúde – Vale a Pena?

O seguro de saúde é uma escolha acertada para a generalidade das pessoas. Contudo, é uma escolha difícil e que exige muita pesquisa e critério.

João Barbosa João Barbosa , 31 Março 2015 | 10 Comentários

Cada vez nos perguntamos mais se valerá a pena ter um seguro de saúde. Se temos o Serviço Nacional de Saúde, por que motivos cada vez mais pessoas optam por esta alternativa? Este artigo procura responder às dúvidas sobre a escolha e contratação de um seguro de saúde.

Decida se precisa mesmo de um seguro de saúde

estetoscópio

O primeiro passo no seu processo de decisão passa por analisar se precisa mesmo de um seguro de saúde. A resposta tem de passar por uma análise da oferta e qualidade de serviços de saúde públicos na sua área de residência.

Para o ajudar nesta análise sugerimos que tenha em conta que as taxas moderadoras aumentaram significativamente e chegam a ser superiores às franquias de qualquer seguro de saúde. Adicionalmente, poderá não querer estar em listas de espera e perder todo o seu dia à espera da consulta no hospital público.

Tenho vantagens em ter um seguro de saúde?

Quem procura um seguro de saúde está à procura da satisfação de um conjunto de necessidades. Podemos destacar algumas das vantagens:

Liberdade

Quem tem um seguro de saúde pode escolher o local e o médico que o irá tratar. Pode escolher onde fazer as suas análises, exames e consultas. Pode dirigir-se a médicos especialistas do seu gosto e não tem de se conformar com o médico do seu hospital de residência.

Conveniência

Se tem um seguro de saúde tem a garantia que será bem tratado (não que nos hospitais públicos isso não aconteça) e que não irá perder todo o seu dia para ir a uma consulta e fazer alguns pequenos exames. Adicionalmente, a oferta do setor privado é muito mais vasta pelo que, por norma, não precisa de esperar vários meses por uma simples consulta.

Outros benefícios

Os seguros de saúde costumam ter associados um conjunto de outros benefícios para os seus detentores. Por exemplo, a comparticipação em medicamentos, consultas ao domicilio, cobertura para tratamento no estrangeiro ou descontos em parceiros de bem-estar. Pode acontecer  não utilizar estes benefícios. Contudo, tê-los ao seu dispor traz-lhe mais liberdade.

Como escolher o seu seguro de saúde?

921197_52646423+1

A oferta de seguros de saúde é vasta pelo que a procura e análise de informação deve ser um cuidado da sua parte. Destacamos de seguida alguns dos fatores a ter em conta na escolha do seu seguro de saúde:

Prémio de seguro

O prémio do seguro é o custo que irá ter de suportar todos os anos, apesar de poder fracionar o pagamento e efetuá-lo todos os meses. O valor do prémio do seguro varia de acordo com as coberturas e com a idade e estado de saúde da pessoa segura. Na prática, um bom seguro de saúde poderá custar a partir de €20-€30 por mês, mas pode atingir as centenas de euros mensais.

No cálculo do prémio do seguro podem existir descontos de quantidade. Por norma, as companhias de seguro oferecem descontos logo a partir da segunda pessoa segura.

Período de carência

É natural que não gostemos de começar a pagar por algo que só poderemos utilizar dentro de alguns meses. Isto é o período de carência. Os seguros de saúde exigem um período em que o cliente está a pagar mas sem poder usufruir das coberturas algo que faz todo o sentido. Imaginemos que temos uma grande operação a fazer. Não seria muito justo estar a fazer um seguro para que a companhia de seguros pagasse essa operação no dia seguinte…

Tenha em atenção a duração do período de carência. Por exemplo, se pretende ter um filho e se o período de carência for de 12 meses, poderá ter de fazer algum planeamento familiar para poder beneficiar da cobertura do seguro.

Franquias

A franquia do seguro é muito conhecida no caso do seguro automóvel. Contudo, existem nos mais diversos seguros para desincentivar a utilização do seguro. Assim, para poder beneficiar dos serviços cobertos costuma ser necessário suportar um custo que varia de acordo com o serviço e com o seu contrato de seguro.

A melhor forma de olhar para uma franquia é pensar nela como uma taxa moderadora. Analise com cautela o seu contrato e veja qual o valor da franquia que pretende. Existem seguros que não têm franquias (mais caros) e outros que têm franquias mais elevadas (tornam o seguro mais barato).

Exclusões

Ao fazer um seguro de saúde é-lhe feito um questionário clínico que se destina a perceber o estado da sua saúde e a analisar quais as doenças que tem ou que poderá vir a ter com maior probabilidade. Naturalmente que quanto maior a probabilidade de vir a utilizar o seguro maior será o custo do mesmo.

A análise das exclusões é muito importante pois poderão existir tratamentos que não são cobertos pelo seu seguro. Pode ter algum dissabor na hora do tratamento.

Comparticipação dentro e fora da rede

725166_35294837+1

As companhias de seguros têm acordos diretos com milhares de prestadores de serviços de saúde. São os prestadores que pertencem à rede. Nestes casos, a pessoa segura paga apenas o valor das franquias e a companhia paga o resto. Fora desta rede a companhia de seguros paga um valor mais baixo pelo que é a pessoa segura que tem de suportar o custo. Adicionalmente, o cliente tem de adiantar primeiro o valor que depois lhe será reposto pela seguradora.

Hoje em dia, ter um bom seguro de saúde pode ser a diferença entre ter um bom tratamento ou simplesmente não o ter. No entanto, o processo de escolha e contratação destes seguros não é simples e envolve diversas variáveis (pode sempre mudar de seguradora que não será penalizado por isso).

Para facilitar a sua escolha poderá recorrer a um mediador ou corretor que não seja exclusivo a uma companhia de seguros. Se quiser ter um aconselhamento e uma cotação para o seu seguro de saúde peça apoio ao Doutor Finanças. Este serviço não tem qualquer custo mas tem a garantia de que conseguirá ter a melhor solução para as suas necessidades.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #poupar dinheiro em seguros,
  • #saúde seguros,
  • #Seguro de Saúde,
  • #seguros de portugal,
  • #seguros portugal,
  • #seguros saúde

Deixar uma resposta

11 comentários em “Seguro de Saúde – Vale a Pena?

  1. Procuro um seguro que venha substituir um que anulei da Comined.
    Tinha de protecção cancro e pretendia fazer um de saúde com hospitalização, tenho 57 anos.
    Tenho uma filha de 22 anos que tinha seguro de hospitalização na mesma empresa.
    Gostaria que saber qual a melhor solução para as duas.

    1. Olá, Maria do Carmo.

      Por favor, preencha o formulário geral de contacto, cuja ligação pode encontrar no rodapé de qualquer página do portal do Doutor Finanças.

      Após análise dos dados que indicar, será depois contactada por um especialista do Doutor Finanças para responder ao seu caso concreto.

  2. Boa tarde, gostaria de saber os seguros de saúde mais adequados para família, casal 34 e 33 anos , criança 3 anos e grávida de mais um bebé.

  3. Procuro um seguro de saude para 3 pessoas uma de 52 anos outra de 51 e outra de 24 qual recomendaria estou perdida com tanta oferta e pouco conhecimento do assunto . a mdiicare ofereceu-me o plano platinium mais nao sei se e boa opcao preciso de ajuda obrigada

    1. Boa tarde Manuela Casquinha,
      Agradecemos o seu comentário.
      Encaminhámos o seu pedido para que possa falar com um consultor especializado.
      Qualquer questão estaremos inteiramente ao dispor,
      Obrigada.

  4. Boa tarde.

    Em Agosto 2013 fiz um seguro de saude via telefone a pagar 25.00 euros por mês por transferência bancária. Como verifiquei que não tinha interesse, cancelei o debito direto para não estar sempre a pagar todos os meses. Acontece que a seguradora está a exigir que eu pague os meses desde 2013 equivalente a cerca de 500, caso contrário vão proseguir para departamento jurídico.. P.f. podem informar se terei que pagar?

    Mt obrigado

    1. Boa tarde Eduarda

      Para podermos ajudar teríamos de ver o contrato. Pelo que nos diz, parece que terá contratado um produto que não um seguro de saúde pois, normalmente, os seguros são automaticamente cancelados em caso de não pagamento.

      Sugerimos que consulte um advogado conhecido e de confiança para a apoiar nessa questão.

      Cumprimentos

  5. Para quem não tem hipótese de seguros como eu, o melhor é mesmo um plano de saude gratuito. Conheci e utilizo a FacultaTempo (www.facultatempo.pt) e surpreendentemente funciona perfeitamente. Tenho pena que estes jovens e estes projectos não sejam devidamente divulgados….o lobby dos seguros ainda é muito forte digo eu…

    1. Caro Paulo

      Muito obrigado pelo seu comentário.

      De facto, conhecemos o projeto que refere há alguns meses numa reportagem televisiva. Considero o conceito interessante e muito inovador. No entanto, o grande desafio prende-se com a reduzida adesão de clínicas e especialidades. É certo que poderá vir a crescer com o tempo e esperemos que sim pois é uma alternativa interessante. Pelo menos não tem custos para o utilizador.

      Cumprimentos
      João