Utilidades

Cartões de Cliente: o que são e quais as melhores formas de usar

Patrícia Neves Patrícia Neves , 10 Maio 2019

Os cartões de cliente já fazem parte do dia-a-dia de cada um de nós. Neste artigo, saiba as melhores formas de os usar para poupar.

Temos a certeza de que tem pelo menos um, senão uma carteira cheia deles. Afinal, grande parte das lojas já possuem este serviço de cartão de cliente, desde supermercados a lojas de roupa, de desporto, cabeleireiros, etc.  

Os cartões de cliente, ou se preferir, de fidelização, têm como objetivo fidelizar os clientes.

Em troca dos seus dados pessoais, a marca ou a superfície comercial oferece-lhe descontos, ou pontos que podem ser convertidos em descontos. Cada empresa tem a sua modalidade de fidelização, quer seja em desconto direto, acesso a promoções mais cedo do que para o público geral, acumulação em dinheiro no cartão por cada compra realizada, acumulação de pontos para trocar por serviços ou produtos. Ou seja, há diferentes modalidades e portanto, cabe ao cliente escolher qual a mais vantajosa para si.  

Será que estes cartões só trazem vantagens? São realmente úteis para si? Continue a ler e perceba como tirar o máximo partido dos cartões de cliente. 

Como funcionam os cartões de cliente

Os cartões de fidelidade são uma oportunidade para clientes terem promoções. As empresas conseguem assim ter uma forma de fazer com que as pessoas voltem a comprar na sua loja. 

Em troca, as empresas conseguem ter acessos à compras realizadas e preparar promoções específicas para um certo segmento de clientes. 

Para a criação destes cartões, pedem dados como nome, data de nascimento, morada, número de telefone, sendo que os dados variam de empresa para empresa. 

As vantagens do cartão e as formas de utilizam estão explícitas no contrato que assinar. Se quiser mais informações, deve consultar website ou um posto de atendimento e comparar em casa se vale a pena ter mais um cartão de descontos. 

Para além disso, com a política da RGPD, no contrato irá estar discriminado de que forma os seus dados forem utilizados e pode ainda optar por receber ou não informações de campanhas. 

Que tipos de cartões existem?

Se o leitor já é cliente habitual de determinada superfície comercial, então, pode ser útil para si aderir ao cartão. Mas, antes de entregar a ficha de inscrição, vale a pena perceber se a modalidade é a mais adequada para si.  

Existem, portanto, diferentes tipos de cartões: 

Acumulação de pontos: esta modalidade premeia os clientes frequentes, sendo que mediante o valor gasto são atribuídos pontos. Há casos em que pode trocar esses pontos por produtos, ou, após atingir determinado número, descontá-los no valor final da compra. Um exemplo do primeiro caso é o cartão da BP, e do segundo é o cartão do Celeiro.  

Acumulação de dinheiro em cartão: um dos cartões mais conhecidos é o cartão Continente, que é, nada mais nada menos do que um tipo de cartão no qual acumula saldo. Esse saldo pode depois ser utilizado não só no hipermercado, mas também noutras lojas do grupo.  

Vales de desconto: a superfície comercial pode, a partir de um certo montante de compras, oferecer um vale de desconto em compras seguintes ou em compras em parceiros.   

Descontos diretos: este tipo de cartões oferece-lhe descontos diretos, ou seja, por ser cliente, tem direito ao produto com um preço especial. Há várias superfícies que oferecem este serviço, tais como o IKEA ou o Mini Preço.  

Acesso a crédito: este tipo de cartões são um dois em um - cartão de cliente e cartão de crédito. Esta modalidade pode ser vantajosa em casos particulares, no entanto, é também aquela que apresenta mais riscos para o consumidor. É o caso do cartão Jumbo. Ao aderir a um cartão deste género, é importante ter atenção a algumas coisas, tais como o custo da anuidade. Veja se existe anuidade e se lhe compensa pagar esse valor. Além disso, tratando-se de um cartão de crédito, procure saber quais são as formas de pagamento e quais são as taxas de juro aplicadas, de forma a evitar riscos de endividamento.  

Tenha atenção à validade dos pontos 

Muitos cartões têm prazo de validade, ou melhor, o dinheiro, ou os pontos acumulados têm um prazo limite para serem utilizados. Se deixar passar esse prazo, perde esse valor, pelo que deverá ter atenção se estiver a planear uma compra para utilizar os pontos e/ou vales e tal não ser possível. 

Planeie as suas compras 

Este conselho não é exclusivo dos programas de fidelização, mas também é válido neste caso. Antes de ir às compras faça uma lista. Aproveite também para ver se algum dos produtos de que precisa está em promoção e não ceda à tentação de comprar apenas porque está com desconto.  

Antes de colocar o artigo no carrinho pergunte a si próprio se o produto é lhe realmente útil, quantos artigos iguais ou similares já possui, quantas vezes o vai utilizar e, ainda, qual o custo do mesmo noutros locais e fora da promoção.  

Uma boa dica é, no caso de umas calças que custam 40€, pensar se as irá utilizar 40 vezes. Se sim, esta pode ser uma boa compra, porém, se já tem 20 pares de calças em casa, provavelmente não lhes irá dar assim tanto uso.  

Em suma, não vale a pena comprar algo apenas para acumular pontos no cartão. Compre apenas o que necessita, caso contrário, em vez de aproveitar os benefícios de ser cliente, está gastar ainda mais dinheiro desnecessário.  

Cuidado com as falsas promoções 

Nem sempre a palavra “promoção” significa poupança. Por vezes, algumas lojas aumentam o preço do artigo uns dias antes da promoção levando o cliente a pensar que está a adquirir um produto com um super desconto, quando na realidade está a comprá-lo pelo valor habitual.  

Assim, para ter a certeza de que está a fazer uma boa compra, é crucial que tenha noção do valor do produto durante o resto do ano, sem promoção. Muitas vezes, através de uma pesquisa rápida noutros estabelecimentos podemos perceber que o artigo se encontra ainda mais barato noutro local, mesmo sem promoção.  

O ideal é conseguir controlar a impulsividade na hora de comprar e utilizar sempre o raciocínio para perceber se determinado desconto é realmente bom ou não.  

Os cartões de cliente trazem sim muitas vantagens, mas é preciso saber utilizá-los. Na próxima vez que lhe perguntarem se pretende aderir ao cartão da loja, informe-se bem acerca do tipo de cartão e dos benefícios que lhe possa ou não trazer. Se se tratar de uma loja onde não faz compras habitualmente, criar um cartão apenas significará fornecer os seus dados à empresa em questão.

Por isso, tenha em mente os conselhos apresentados neste artigo e aproveite da melhor maneira as vantagens dos programas de fidelização.  

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #cartões de cliente,
  • #compras

Deixar uma resposta