Carreira e Negócios

“A pandemia veio-nos mostrar fragilidades que já tínhamos, mas não víamos”

Paulo de Vilhena, empresário e coach empresarial, defende que muitas empresas subaproveitam as suas equipas.

Paulo de Vilhena, empresário e coach empresarial, enumera as três principais dores do empresário das pequenas e médias empresas: "trabalhar horas a mais, gerar pouca liquidez e ter desafios para alinhar a sua equipa".

O coach afirma que normalmente o empresário identifica estes sintomas, mas não sabe como os resolver, acabando por subaproveitar a sua equipa.

Além disso, Paulo de Vilhena defende que a pandemia não veio criar problemas estruturantes nas empresas mais antigas, mas sim problemas pontuais. "A pandemia veio-nos mostrar as fragilidades que já tínhamos, mas não víamos antes", aponta.

O planeamento é essencial em teletrabalho 

Contudo, a pandemia trouxe o desafio de gerir equipas à distância, prática que Paulo de Vilhena assume não ser fácil. O empresário não duvida de que o planeamento é a chave para esta fase.

É importante "sabermos qual é o resultado que precisamos de atingir, fazer uma antecipação das atividades e dos recursos necessários", destaca Paulo de Vilhena.

Paulo de Vilhena sugere que se façam pontos de situação diários, assim como medição de indicadores, para uma gestão eficaz.

Veja ou reveja o episódio na íntegra: Conversas sem Preço com Paulo de Vilhena

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #conversas sem preço,
  • #empresas,
  • #gestão,
  • #pandemia,
  • #teletrabalho
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)