Crédito

Crédito hipotecário: O que é?

Existem algumas garantias que as entidades bancárias exigem para aprovar o seu empréstimo. Uma dessas garantias pode ser o crédito hipotecário. Saiba neste artigo do que se trata, para que serve e como pode solicitar um.

O crédito hipotecário pode ser uma solução para quem quer ver o seu crédito aprovado, seja ele habitação ou até mesmo consolidado. Este é um tipo de contrato de crédito que servirá como garantia para o pagamento do empréstimo que solicitar. Mas, vejamos com mais detalhe, do que se trata.  

O que é um crédito hipotecário?  

Um crédito hipotecário é um tipo de crédito na qual o devedor pode dar como garantia um outro imóvel, desde que esse esteja livre de encargos ou outras hipotecas, ou um outro bem equiparado, como automóveis, navios e aeronaves.  

Este tipo de crédito confere aos bancos uma maior garantia de pagamento, tendo o direito de avançar com o pedido de execução do bem hipotecado em caso de incumprimento do devedor. O bem imóvel ou equiparado pode pertencer ao credor ou a uma terceira pessoa, desde que a terceira pessoa concorde em hipotecar o seu bem como garantia do respetivo empréstimo. 

Como posso solicitar um crédito hipotecário?

Pode solicitar um crédito hipotecário junto da entidade bancária onde vai fazer o seu crédito. No entanto, saiba que para estar apto a este crédito terá que preencher, paralelamente, outros requisitos, tais como: idade apropriada para o crédito e uma percentagem baixa da taxa de LTV (Loan to Value).

Após a solicitação do crédito hipotecário, a instituição bancária terá que fazer uma avaliação do imóvel ou do bem que está a hipotecar para verificar se o seu valor cobre o montante que está a solicitar de empréstimo. Para além disto, também será feita uma análise ao seu perfil, para verificar se é elegível ao crédito e se tem capacidades para liquidar mensalmente as prestações do mesmo. Este é um processo que pode levar algumas semanas. 

Se a entidade bancária verificar que está elegível para o crédito hipotecário, avançará então para o contrato.

Que tipos de créditos hipotecários existem? 

O crédito hipotecário não é apenas solicitado para o crédito habitação. Na verdade, pode recorrer ao crédito hipotecário em variadas situações, no seguimento dos vários tipos hipotecários que existem:  

  • Crédito habitação 

Este é o tipo de crédito mais comum, que tem como objetivo um bem imóvel.  

  • Crédito Conexo 

Mais conhecido por crédito multirriscos ou multiopções, este é um tipo de contrato que é celebrado junto da mesma instituição onde foi contraído o crédito à habitação e onde foi assumida a hipoteca (garantia do contrato de crédito habitação). 

  • Crédito Consolidado 

Quando falamos em crédito consolidado com hipoteca, referimo-nos a um crédito consolidado (junção de todos os créditos num único com melhores condições) onde é utilizado um bem imóvel (habitação própria, habitação secundária ou mesmo um imóvel de um familiar) como garantia ao empréstimo. 

Que tipos de hipoteca existem? 

Existem três tipos de hipoteca: a voluntária, a legal e a judicial. 

hipoteca voluntária resulta de um mútuo acordo entre o banco e quem solicitou o empréstimo, podendo aplicar-se também a um bem imóvel equiparável 

hipoteca legal resulta diretamente da lei e aplica-se a favor do Estado, de autarquias locais ou de outras entidades públicas sempre que o devedor esteja endividado e não tenha outra forma de saldar as suas dívidas. Isto acontece, por exemplo, quando os contribuintes que ficam a dever dinheiro à Segurança Social. Esta é a forma que o Estado tem de reaver o montante em falta por parte do devedor.  

Já a hipoteca judicial resulta quando o credor obtém a sentença contra o devedor, no âmbito de um processo judicial, que dita que o devedor tem que tem que pagar uma determinada dívida com recurso a um registo de hipoteca sobre os seus bens. A hipoteca judicial é típica de situações de insolvência. 

Quais são as taxas praticadas pelos bancos?

Como existe um imóvel ou um bem equiparado como garantia, a entidade bancária pode cobrar taxas de juro mais baixas. Por outro lado, o prazo de reembolso é mais extenso.  

No entanto, é sempre aconselhável a pesquisar em diferentes bancos, para verificar qual as melhores condições para o seu caso.  

Antes de concluirmos este artigo, gostaríamos de alertar que este é um tipo de crédito que pressupõe de bastante documentação e que deve ser feito com prudência, na medida em que a impossibilidade de pagamento provoca a perda do imóvel ou bem equiparado.  

Se tiver alguma questão ou se precisar de ajuda para procurar o melhor crédito para si, pode contar com a ajuda (gratuita) do Doutor Finanças. 🙂

Leia ainda: Tudo o que precisa saber para ter o melhor crédito habitação

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #crédito hipotecário,
  • #hipoteca
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)

30 comentários em “Crédito hipotecário: O que é?

  1. Boa noite Dr. Finanças.
    Neste momento possuo um apartamento avaliado pelas Finanças em 40.000€.
    Tenho poupanças no valor de 10.000€. Pretendo adquirir um imóvel para habitação própria com o valor de 190.000€.
    Qual a possibilidade de hipotecar o apartamento como meio facilitador da aquisição do crédito habitação? Uma vez que não possuo os 10% de valor de entrada inicial?
    Muito obrigada pela atenção, cumprimentos!

    1. Olá, Filipa,

      Obrigada pela sua pergunta.

      Lamentamos não ter conseguido responder a esta questão em tempo útil, mas tivemos um pico muito grande de comentários e não nos foi possível responder a todos. Sugerimos que, caso ainda considere pertinente, deixe um novo comentário no nosso portal. Neste momento já estamos a conseguir normalizar a capacidade de resposta.

      Recordamos que o nosso portal é atualizado diariamente com muita informação sobre variados temas.

      Se tem interesse por algum tema específico, pode sempre utilizar a caixa de pesquisa do site para limitar os resultados aos temas que mais lhe interessam.

  2. Boa noite. Obrigado pela resposta Paulo. Ora a minha idea seria exatamente essa com a diferença de que o crédito à habitação que eu iria pedir ao banco seria para a casa onde eu iria habitar, ou seja o segundo imóvel. Resumindo por ordem:
    1 – Com capital próprio sem empréstimos, comprar a primeira casa (na qual eu não viver);
    2 – imediatamente a seguir à compra dessa casa, aprenda-la;
    3 – logo a seguir, pedir crédito hipotecário para comprar o segundo imóvel (com empréstimo ao banco) sendo nesse segundo imóvel que eu iria viver.

    A minha ideia assim seria, não ter de dar entrada de capital para o empréstimo para a segunda casa (onde eu ia viver), e o empréstimo dessa casa onde vivo, ser pago com a renda do primeiro imóvel que eu comprei com capital próprio. A minha idea seria fazer todo este processo no espaço de 6 meses / 1 ano.

    É possível legalmente fazer isto? Acha que é uma estratégia financeira viável ou não?
    Outra questão sem querer abusar do seu tempo: tendo uma casa que vale 100 000 euros, pedindo crédito hipotecário para segundo imóvel, o banco só me emprestaria até 100 000 euros, ou mais? E ao dar essa hipoteca, teria na mesma de dar uma entrada?

    Obrigado pela ajuda,
    Cumprimentos,
    Tiago

    1. É perfeitamente legal o que pretende fazer.
      Quanto a dizer se os bancos aceitam ou não, ou até quanto estarão dispostos a emprestar, terão de ser os bancos a responder, eu não mando neles nem conheço o seu património para poder fazer uma análise de risco 🙂

      A minha recomendação – coloque a questão ao seu banco e veja que reação obtém. Como referi, tente apresentar um cenário completo, com números concretos para facilitar a análise.

      Em alternativa pode pedir a ajuda do Doutor Finanças para ajudar nessa negociação com o banco (link para o formulário de Contacto no fim de cada página ou usando o menu “Como podemos ajudar”, lá em cima).

  3. Boa noite Doutor Finanças. Tenho um questão a fazer, muito importante para mim. Toda a gente pede um empréstimo para a primeira habitação. Eu tenho pensado ao contrário mas não tenho a certeza de nada por isso aqui vai. Tendo, por exemplo, 70 000 aos ou menos para dar uma entrada para uma casa, deverei eu pedir crédito à habitação, ou, comprar um imóvel a 70 000 euros a pronto, em que o coloco a arrendar, e crio hipoteca sobre esse imóvel para pedir empréstimo para um segundo imóvel (casa onde iria viver), ficando assim o empréstimo da segunda casa a ser pago pelo arrendamento da primeira casa, além de ficar com duas casas pelo preço de uma? Faz sentido o que estou a dizer ou é fora da realidade?

    Muito obrigado, sou grande fã desta plataforma fantástica 🙂

    1. Olá, Tiago.

      Não sei se percebi bem a questão. Uma alternativa é comprar um imóvel com capital próprio, arrendá-lo, e depois pedir um crédito hipotecário sobre esse imóvel para comprar outro. E qual é a segunda alternativa?

      Regra geral o empréstimo para habitação própria tem melhores condições do que um empréstimo para compra de imóvel para outros fins. Imagino que o mesmo se aplique ao empréstimo hipotecário. Mas só em face de um cenário concreto é que é possível dar uma resposta mais concreta (por exemplo, quanto pretende gastar no imóvel para sua habitação? Qual o valor esperado de renda a cobrar no primeiro imóvel?).

      Quando tiver bem definidos os cenários a comparar peça ao seu banco para lhe apresentar as melhores soluções para cada um. Ou, se preferir, pode entrar em contacto usando o formulário cuja ligação se encontra no rodapé de cada página e um especialista do Doutor Finanças entrará depois em contacto consigo.

  4. Boa noite. Estou desempregada e preciso de um empréstimo para obras num imóvel que me pertence, por forma a criar um espaço comercial e o meu próprio posto de trabalho. Os bancos aceitam imóveis como garantia para conceder o crédito, já que não tenho, ainda, qualquer rendimento? Obrigada.

    1. Olá, Ana.

      Sim, tal como explicado neste artigo – é o que se chama hipotecar o imóvel. Se o banco vai ou não aceitar a proposta, depende de vários fatores, como a sua situação financeira, o montante que pretende pedir emprestado, o valor do imóvel, etc.

      1. Boa tarde gostaria de saber se com uma casa paga e se pedir um crédito hipotecário tenho que fazer novas escritura? Obrigada

      2. Olá, Sónia,

        Obrigada pela sua pergunta.

        Lamentamos não ter conseguido responder a esta questão em tempo útil, mas tivemos um pico muito grande de comentários e não nos foi possível responder a todos. Sugerimos que, caso ainda considere pertinente, deixe um novo comentário no nosso portal. Neste momento já estamos a conseguir normalizar a capacidade de resposta.

        Recordamos que o nosso portal é atualizado diariamente com muita informação sobre variados temas.

        Se tem interesse por algum tema específico, pode sempre utilizar a caixa de pesquisa do site para limitar os resultados aos temas que mais lhe interessam.

  5. Boa tarde
    Estou a pensar comprar uma casa, mas de forma a não perder a oportunidade de negócio, iria comprar a mesma com capitais próprios e hipotecá-la posteriormente ao banco. Esta opção é possível?