Depósitos

Depósitos a prazo: breve abordagem

Pedro Pais Pedro Pais , 19 Julho 2007 | 43 Comentários
Os depósitos a prazo são o investimento escolhido por muitos portugueses. Saiba o que são, as vantagens e desvantagens, bem como quando os utilizar.
Pedro Pais é o fundador do financaspessoais.pt e do forumfinancas.pt. O Pedro é um dos maiores promotores de literacia financeira em Portugal contribuindo com centenas de artigos, ferramentas e simuladores que ajudam as pessoas a poupar, a investir ou a decifrar os mistérios da fiscalidade.

O que são?

Um depósito a prazo pode ser considerado um empréstimo que um indivíduo (ou empresa) faz a um banco, recebendo como contrapartida juros. Os juros representam a remuneração que o banco paga para que lhe disponibilizemos o nosso dinheiro. Ganha o banco porque dispõe de capital adicional para a sua actividade, remunerado a baixo custo e ganha o indivíduo porque consegue, de forma segura, obter alguma valorização do seu capital, com muito baixo risco. De facto, os depósitos a prazo são dos instrumentos de investimento mais simples (1) e com menor risco (2) (com excepção das obrigações do Tesouro):
  1. Os depósitos a prazo têm, essencialmente, uma taxa de juro (ver a diferença TANB e TAEL) - que representa a remuneração fixa - e uma duração (ou prazo) - que representa o prazo durante o qual o dinheiro estará cativo e a render juros.
  2. A nível de risco, é próximo do zero. As situações que podem dar origem ao não-pagamento de juros/capital seria a falência financeiro da entidade bancária envolvida (o que tendo em conta os lucros brutais dos bancos Portugueses é quase impossível).

Vantagens

  • Risco próximo do zero;
  • Remuneração garantida;
  • Simples de perceber;
  • Não obriga a despesas adicionais (na maioria dos casos);
  • Oferta variada.

Desvantagens

  • Juros normalmente baixos;
  • Desmobilização antecipada do capital obriga, geralmente, a penalizações;
  • Depósitos a prazo com taxa atractiva têm, normalmente, duração superior a 6 meses;
  • Em determinados períodos económicos oferecem uma taxa de juro inferior à inflação.

Quando utilizar

Não se pode dizer que os depósitos a prazo sejam indicados para todos, independentemente da situação. Na realidade existem alguns critérios que podem auxiliar a decisão de investir o seu dinheiro num depósito a prazo. Na minha opinião uma pessoa só deve investir num depósito a prazo se:
  1. Desejar obter um rendimento fixo, embora baixo, com um risco próximo de zero;
  2. Não tiver necessidade de utilizar o dinheiro investido num prazo entre 6 meses e 1 ano.
Adicionalmente, a percentagem do património investido em depósitos a prazo deve ser proporcional à idade. Ou seja, quanto maior a idade maior a percentagem de património investido em depósitos a prazo, pois o nível de risco suportado é menor e a garantia de remuneração maior.

Melhores depósitos a prazo

Pode consultar uma selecção de depósitos a prazo especialmente rentáveis na nossa ferramenta Melhores depósitos a prazo.Bons investimentos! 🙂
Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #bancos,
  • #depositos a prazo,
  • #investimentos

Deixar uma resposta

45 comentários em “Depósitos a prazo: breve abordagem

  1. Bom dia,
    Num deposito a prazo posso aumentar o capital todos os meses? ou seja, vamos supor que tenho 2500€ para colocar num depósito a prazo e todos os meses quero colocar 200€. è possível?
    ou aconselha outro tipo de investimento?

  2. Caro António Almeida,
    Tem a Banca Online. Aconselho Banco BIG, mas também tem ActivoBank7 e o Banco Best.
    Cumprimentos
    André Ribeiro