Finanças pessoais

Orçamento do Estado 2020: 5 medidas que vão ter impacto na sua carteira

A lista com as propostas para o OE2020 já foram entregues. Saiba o que pode mudar e o impacto que poderão ter nas suas finanças.

Adriana Cabrita Adriana Cabrita , 20 Dezembro 2019

Na passada segunda-feira foi apresentada pelo Governo a proposta de Orçamento do Estado 2020. Embora a discussão na generalidade no parlamento seja apenas nos dias 9 e 10 de Janeiro, e a votação final no dia 6 de Fevereiro, existem algumas medidas desta primeira proposta que já foram anunciadas.  

Reunimos 5 dessas propostas que poderão ter consequências na sua carteira. Quando falamos em consequências não significa que estas sejam apenas negativas, ora veja:  

1. Aumentos salariais

O Governo confirma um aumento salarial de 0,3% para os funcionários públicos e compromete-se com aumentos de pelo menos 1% em 2021. Já no setor privado o Governo traçou como objetivo aumentos salariais superiores à soma da inflação e da produtividade nos próximos quatro anos, apontando para 2,7% em 2020, 2,9% para 2021 e 2022 e 3,2% para 2023. 

Em janeiro de 2020, o salário mínimo nacional vai aumentar para 635 euros, sendo meta de o Governo atualizá-lo para 750 euros em 2023, no final da legislatura. 

Leia ainda: Mínimo de existência: O que é e a quem se aplica?

2. Penalizações no crédito ao consumo

O Governo pretende aumentar o imposto de selo sobre o crédito ao consumo e manter a penalização de 50% deste imposto nos empréstimos a conceder até Dezembro de 2020. 

Segundo a versão preliminar do OE2020, os créditos inferiores a um ano e os descobertos bancários passarão a pagar 0,141% face aos 0,128% atuais e o crédito entre um e cinco anos passará a ser tributado a 1,76% face aos 1,6% atuais. 

Leia ainda: Crédito Pessoal: que tipos de crédito existem?

3. Eliminação progressiva das taxas moderadoras 

António Costa confirmou, no debate quinzenal de 10 de dezembro, a eliminação progressiva das taxas moderadoras nos cuidados primários, tratamentos ou consultas prescritas a partir da linha saúde 24 ou encaminhados pelos cuidados de saúde primários para outros cuidados diferenciados. 

O Primeiro Ministro português promete ainda alargar o Programa Nacional de Vacinação, a que corresponde a um investimento de quase 11 milhões de euros. 

Leia ainda: Como poupar com a sua saúde sem poupar em cuidados

4. Dedução em IRS para segundo filho 

De acordo com a versão preliminar do OE2020, a dedução fiscal do IRS para o segundo filho do casal, com idade inferior a três anos vai aumentar. Em termos fiscais cada filho já valia uma dedução de 600 euros, à qual se somava uma majoração de 126 euros. A partir do próximo ano esta majoração sobe para 300 euros.  

A 30 de outubro, numa intervenção durante o debate sobre o Programa de Governo, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, disse que o Governo para além de querer quer “aumentar as deduções fiscais, em sede de IRS, em função do número de filhos”, quer ainda implementar “complemento-creche, atribuindo a todos os portugueses que tenham filhos nas creches o valor de 60 euros mensais”, a partir do segundo filho. 

Leia ainda: Saiba como pedir o abono de família na internet

5. IVA mais baixo para quem consumir menos eletricidade

A proposta do Governo é este ficar autorizado a alterar o regime do IVA aplicado à eletricidade. A ideia é a taxa variar em função dos diferentes escalões de consumo, permitindo a tributação reduzida ou intermédia aos fornecimentos com potência contratada de baixo consumo. Esta medida fica sujeita à 'luz verde' de Bruxelas. Recordamos que A taxa do IVA na eletricidade aumentou de 6% para 23% em 2011, no âmbito das medidas de austeridade tomadas durante o resgate financeiro. 

Leia ainda: Como poupar na fatura da luz e no aquecimento

Estas são algumas das propostas do OE2020 já conhecidas. No entanto, e como referimos no início deste artigo, a votação final é apenas no dia 6 de Fevereiro. Por isso, convidamo-lo a ficar atento ao nosso portal, pois vamos continuar a falar a atualizá-lo sobre esta temática e o impacto que poderá vir a ter nas suas finanças pessoais.  

 

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #OE2020,
  • #orçamento de estado,
  • #propostas orçamento de estado 2020

Deixar uma resposta