Sabe que pode fazer vários tipos de crédito pessoal? Neste artigo dizemos-lhe quais os tipos de crédito pessoal que existem.

Antes de se abordar quais os tipos de crédito existentes, e como os mesmos podem ser utilizados desde o momento em que se contraem até ao momento que se findam, importa definir o que se entende por crédito pessoal. Assim:

Crédito Pessoal é um produto financeiro que tem como finalidade, satisfazer uma determinada necessidade sem que exista a obrigatoriedade de referir qual o fim a que o mesmo se destina.

É bom ter em conta que um crédito pessoal não deixa de ser uma despesa que se contrai tendo como principal objectivo a satisfação ou resolução de uma situação temporária e como tal, deve ser ponderada quer a sua utilização, quer a forma como o mesmo é contraído bem como a modalidade escolhida.

E mesmo que não haja a obrigação de dar garantias para ter acesso a este instrumento financeiro, isso não significa que não deva provar perante a entidade financeira, que é um/a cliente digno de confiança.

À primeira vista, este tipo de crédito pode aparentar possuir mais facilidades na hora de o obter; porém, é fundamental avaliar todas as opções existentes no mercado de crédito antes de tomar qualquer decisão.

Relativamente às modalidades de crédito pessoal que vigoram no panorama económico em Portugal, destacam-se os seguintes.

Crédito Pessoal

Esta modalidade de crédito ao consumo (pessoal) distingue-se das demais por não ter um fim muito específico sendo abrangente em relação aos objectivos da natureza pessoal que o caracteriza. Esta modalidade de crédito tanto se pode destinar a viagens como ao pagamento de dívidas. Apesar das taxas de juro serem um pouco mais elevadas, os montantes a financiar neste género de crédito variam entre os 250 euros e podem ir até a um máximo de 50.000 euros.

Crédito de Apoio ao Estudo (Crédito Universitário)

Esta modalidade de crédito destina-se principalmente a estudantes do ensino superior, mas não de uma forma exclusiva. Significa isto que, qualquer estudante que esteja integrado nos seguintes parâmetros (Licenciaturas, Mestrados, Pós – Graduações, Cursos de Especialização Tecnológica e Programas de Mobilidade Internacional) pode requerer este tipo de crédito pessoal.

Os valores dos montantes que são financiados no Crédito Universitário situam-se entre os 1.000 e os 25.000 euros. Normalmente os prazos de concessão do empréstimo vão até um período máximo de 5 anos, sendo que as taxas de juro são, por norma, fixas. Um aspecto diferenciado destes créditos, é que antes dos mesmo começarem a ser pagos, costumam contemplar um período de carência para o reembolso a efectuar. Nesta modalidade de crédito podem estar incluídas despesas com propinas, residência e alimentação, caso o estudante se encontre deslocado da sua área de residência.

Crédito Automóvel

Este crédito pessoal é um dos que gera mais procura a par do crédito habitação. Sendo a aquisição de viatura particular, uma necessidade hoje em dia, esta modalidade de crédito pessoal exige que se tenha uma grande disponibilidade financeira e tendo em conta esta exigência, regra geral o pedido de crédito sob a forma de empréstimo é a mais recorrentemente utilizada. Ainda assim e comparativamente a outras modalidades de crédito, é das mais simples de obter, podendo existir a possibilidade de se ter acesso a 100% de financiamento até um montante máximo no valor de 75.000 euros, com prazos que podem ir até aos 10 anos. Caso seja paga uma entrada inicial, o valor das prestações em dívida é aliviado, o que deixa alguma margem de manobra para uma melhor gestão do orçamento familiar.

Crédito ao Consumo

Este género de crédito está normalmente ligado à compra de produtos cujo valor é relativamente elevado, como é o caso de computadores ou eletrodomésticos. Na maioria dos casos, os estabelecimentos onde estes produtos são adquiridos têm protocolos com instituições de crédito associadas, que facilitam ao cliente o pagamento em prestações, em vez de liquidar o montante financiado de uma só vez. Aqui, nesta modalidade, é possível efectuar as compras sem que se pague juros sobre a aquisição, podendo associar a inclusão de um cartão de crédito

Créditos de Apoio Empresarial/Criação do Próprio Negócio

São especificamente direcionados para apoio ao desenvolvimento da actividade empresarial, sendo obtidos junto de algumas instituições financeiras e entidades públicas com carácter institucional, estando neste lote incluídas as entidades gerentes dos fundos comunitários. Em relação a esta última forma de obtenção de crédito, há lugar à possibilidade de, mediante cumprimento de certos objectivos, dispensar uma parte do reembolso.

Os bancos também possuem linhas especiais de crédito neste género de financiamento, variando os critérios de atribuição em função de algumas variáveis, tais como: dimensão, fase do negócio, objectivo ou ainda lançamento do negócio. Nestes casos em particular o banco pode requerer a apresentação do Plano de Negócios que comprovem a rentabilidade dos investimentos.

Crédito Consolidado

Finalizando,o crédito consolidado assume um papel diferente de todas as outras uma vez que não se destina a ter como propósito final, um investimento ou compra e sim a junção de todos os créditos existentes, no seio do agregado familiar, num só, com o intuito do cliente ficar a pagar apenas uma só prestação. Desta forma, o montante a pagar mensalmente é reduzido e o prazo para pagamento é alargado, tornando mais fácil a gestão do orçamento familiar. De referir, que o crédito consolidado também pode estar associado a uma hipoteca, com o crédito consolidado com hipoteca.

Se tiver de recorrer a um crédito pessoal, pondere bem todas as soluções, antes de tomar qualquer decisão!