Finanças pessoais

Está a pensar comprar carro? O que precisa de saber antes de decidir

Está a pensar em comprar carro? Antes de tomar uma decisão, deve questioare-se e ponderar alguns pontos relevantes.

Finanças pessoais

Está a pensar comprar carro? O que precisa de saber antes de decidir

Está a pensar em comprar carro? Antes de tomar uma decisão, deve questioare-se e ponderar alguns pontos relevantes.

Está a pensar comprar carro, mas ainda não tomou a decisão final? Modelos, marcas, potências e preços... tantas coisas em que pensar e tantas opções por onde escolher. Contudo, existem alguns aspetos que deve, de facto, ter em conta para que possa escolher o que melhor se adapta a si e ao que realmente precisa.

Porquê comprar um carro?

Em primeiro lugar, deve questionar-se sobre o que o faz querer comprar um carro. Precisa mesmo de um?

Hoje em dia, os estilos de vida mais sustentáveis são muito procurados, uma vez que são uma das formas de ajudar o planeta. Fazer reciclagem, optar por produtos biodegradáveis e reduzir as emissões de CO2 são algumas das preocupações atuais. Muitos países incentivam os seus cidadãos a utilizar transportes públicos ou meios alternativos de transporte, como bicicletas, de forma a reduzir a poluição. Assim sendo, precisa mesmo de um carro ou pode recorrer a outros transportes?

Para quem mora em centros urbanos a utilização de transportes públicos é mais fácil. A grande desvantagem dos transportes públicos é ter de se sujeitar aos horários e paragens existentes, enquanto que com um carro pode movimentar-se quando quiser para onde quiser. Porém, cada vez mais existem mais autocarros ou metros a circular, que cobrem a maioria da cidade e que os preços são bastante acessíveis. Para além disso, o preço dos combustíveis está cada vez mais alto e, ao fim do mês, o que vai gastar em combustível pode ser mais do que gastaria num passe mensal.

Leia ainda: Não pode largar o carro? Dicas para poupar no combustível

Combustível ou não: o que escolher?

Se realmente precisa de um carro, então está na hora de analisar os aspetos importantes. Escolher entre marcas, modelos, potências, entre outros, são aspetos do foro do gosto pessoal, mas existem pontos que necessitam de uma atenção extra.

No mercado atual existe bastante por onde escolher, desde carros elétricos a híbridos, a gasóleo ou a gasolina. Algumas pessoas têm preferências, mas é preciso analisar as vantagens e desvantagens de cada um.

Gasóleo e Gasolina

Escolher entre um carro a gasóleo ou a gasolina é uma das decisões mais comuns entre quem está a pensar comprar carro. O mercado automóvel tem múltiplas opções de carros que utilizam estes combustíveis, mas qual é a melhor opção? No fundo, depende sempre do que precisa. Por isso, deve pesar os prós e contras de um e outro.

Em primeiro lugar, há uma diferença entre o preço de um carro a gasóleo e do mesmo carro, mas a gasolina. Os carros a gasóleo são mais caros, mas, por sua vez, o preço da gasolina é sempre mais elevada do que o preço do gasóleo. Para além disto, os carros a gasóleo, geralmente, costumam durar mais tempo e fazer mais quilómetros que um carro a gasolina. Assim sendo, há quem diga que, a longo prazo, um carro a gasóleo compensa mais.

No que toca ao tipo de uso que se vai dar ao carro, é importante ter em conta que os carros a gasóleo foram feitos para percorrer maiores distâncias, enquanto um carro a gasolina tem um uso mais citadino e é ideal para quem vai fazer pequenas viagens diariamente.

A nível ambiental, ambos são poluentes. Porém, os carros a gasolina, geralmente, emitem menos gases.

carro azul eletrico a carregar em carregador no predio

Elétrico ou Híbrido

Já começam a surgir no mercado algumas escolhas mais sustentáveis e muitos são os incentivos para comprar estas versões. Cada vez mais se veem carros elétricos e híbridos a circular, mas o que os distingue? Um carro elétrico apenas usa como fonte de energia a eletricidade, já um carro híbrido pode utilizar eletricidade ou combustível.

A principal vantagem de um carro elétrico é que contribui para a diminuição da poluição, uma vez que não emite CO2, nem outros gases que os combustíveis emitem. Como não contribui para a poluição, entre outras coisas, está isento de alguns impostos, nomeadamente o Imposto Único de Circulação (IUC). O custo do carregamento de um carro elétrico é menor que o preço dos combustíveis.

Porém, ainda existem poucos postos de carregamento, apesar de serem cada vez mais. Assim sendo, existem algumas pessoas que ficam reticentes em fazer maiores distâncias com carros elétricos. É aqui que os carros híbridos surgem como opção. Este tipo de carro tem como particularidade a opção de utilizar a eletricidade como fonte de energia ou trocar para combustível, que pode ser gasóleo ou gasolina dependendo do carro. Isto torna o carro híbrido ideal para quem faz grandes viagens ou ainda não está pronto para abdicar dos combustíveis.

Leia ainda: Carros elétricos: Vantagens e desvantagens a ponderar antes da aquisição.

Imposto Único de Circulação (IUC)

O imposto único de circulação é um imposto que deve ser pago anualmente aos serviços de finanças, durante o mês da matrícula do carro.

Este imposto não é igual para todos os carros. Quanto maior for a cilindrada do carro e as emissões de gases que produz, maior será o valor a pagar. Deste modo, geralmente, os carros a gasóleo costumam ter um IUC um pouco mais caro que os carros a gasolina.

Antigamente existia o selo do carro, imposto também pago às finanças pelos proprietários de carros. Em Junho de 2007 surge o IUC que vem substituir este selo. Assim, os carros matriculados antes desta data pagam um valor respeitante ao antigo imposto, que é relativamente mais baixo.

Alguns carros pagam valores elevados deste imposto. Se está a pensar comprar carro convém procurar saber quanto vai pagar de IUC. Para isto, existe alguns simuladores em que pode calcular o valor do imposto.

Carro novo, semi-usado ou usado

Algo bastante importante se está a pensar comprar carro é se vai querer um carro novo, semi-usado ou usado.

Os carros novos nunca foram usados por ninguém, vêm com garantias de vários anos das marcas onde são comprados e são equipados com as mais recentes tecnologias. Porém, os valores de um carro novo podem ser bastante altos, especialmente porque todos os carros novos estão sujeitos ao ISV, imposto sobre veículos.

No caso dos carros usados, são mais baratos e não estão sujeitos ao ISV. Contudo, dependendo do ano do carro, podem implicar mais idas á oficina e não têm qualquer tipo de garantia, apesar de alguns stands automóveis oferecerem um ano de garantia, mas que cobre apenas algumas peças.

Já um carro semi-usado, é um carro recente, mas que não é novo por já ter tido um proprietário. Neste caso, o preço é mais baixo, não é pago o ISV, mas possui a maioria das regalias de um carro novo, pelo pouco uso que teve. Muitas vezes estes carros têm uma garantia um pouco mais extensa que a habitual para carros usados.

Nos três casos é uma questão de comparar o valor a pagar, o valor do IUC, do seguro e possíveis manutenções (os carros mais recentes acabam por ter manutenções mais caras). Contudo, no fim, importa ponderar se vai satisfazer as suas necessidades.

Leia ainda: Comprar carro usado: o que deve ter em conta?

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.